conecte-se conosco


CIÊNCIA E SAÚDE

Vacina da Fiocruz Minas e UFMG avança em testes de laboratório

Publicado em

CIÊNCIA E SAÚDE

Um estudo para o desenvolvimento de uma vacina contra a covid-19 pelo Instituto René Rachou (Fiocruz Minas) e pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) concluiu, com “resultados bastante animadores”, a etapa de prova de conceito, informou ontem (12) a Agência Fiocruz. Tal etapa faz parte dos estudos pré-clínicos, em laboratório, e indica se a vacina tem potencial para produzir resposta imune e proteção contra a doença.

Cientistas do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Vacinas (INCTV) da Fiocruz Minas e do Centro de Tecnologia em Vacinas da UFMG trabalham no desenvolvimento deste imunizante, desde março de 2020. Segundo os pesquisadores, a vacina não apenas protegeu os camundongos usados na prova de conceito, como também evitou qualquer manifestação clínica da doença.

A pesquisa agora seguirá nos estudos pré-clínicos, com testes em macacos, considerados fundamentais para que se possa avançar em direção aos testes clínicos, em humanos. Nos primatas não-humanos, os pesquisadores vão investigar se a resposta imune causada pela vacina tem capacidade de produzir anticorpos contra o novo coronavírus.

Leia mais:  Jovem é preso com mais de 80 barras de maconha em Uberlândia

O início dos testes em humanos pode ocorrer ainda neste ano, segundo os pesquisadores responsáveis pelo estudo. Porém, essa etapa requer a produção de um lote piloto da vacina dentro de rigorosos critérios de boas práticas e controle de qualidade, o que exigirá maior volume de recursos financeiros.

O pesquisador Ricardo Gazzinelli, coordenador do INCTV, explica que a plataforma tecnológica usada na vacina consiste na combinação de duas proteínas, entre elas a proteína S, utilizada pelo novo coronavírus para invadir as células do hospedeiro. Essas proteínas são combinadas em uma proteína “quimera”, que obteve os resultados positivos na prova de conceito.

Por: Agência Brasil

Comentários Facebook
Propaganda

CIÊNCIA E SAÚDE

Mais de 100 mil doses da Coronavac chegam a Minas Gerais

Publicados

em

Os imunizantes serão utilizados na retomada da vacinação de quem já recebeu a primeira dose.

Na manhã deste sábado (8/5), chegou ao estado a complementação da 18ª remessa da vacina contra a covid-19, em mais uma etapa da maior operação de vacinação da história de Minas Gerais. As 100.200 doses da Coronavac desembarcaram no Aeroporto de Confins e são destinadas à aplicação da segunda dose. A primeira parte dessa remessa chegou na última quinta-feira (5/5), com 396.500 doses da vacina AstraZeneca.

“As doses que chegaram hoje e as que estão previstas para a próxima semana serão suficientes para que os municípios retomem a vacinação das pessoas que só tomaram a 1ª dose da Coronavac e assim alcancem a imunidade. É importante que aqueles que só receberam a primeira dose, mesmo já ultrapassados os 28 dias de intervalo recomendado, se encaminhem ao posto de saúde para receber a segunda dose da vacina. A imunidade só é alcançada com a aplicação das duas doses da Coronavac”, afirmou o secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti.

Logística

Os imunizantes da Coronavac foram levados para a Rede de Frio estadual, em Belo Horizonte, e de lá serão distribuídos para as 28 Unidades Regionais de Saúde (URSs) a partir de segunda-feira. A logística de distribuição do 18º lote para as URSs segue diretrizes da maior operação de vacinação da história de Minas Gerais.

Leia mais:  Jovem é preso com mais de 80 barras de maconha em Uberlândia

Com esta remessa, Minas Gerais totaliza o recebimento de 8.030.340 doses de vacina contra a covid-19. A chegada de milhares de doses de vacina da AstraZeneca e também da Pfizer, nos últimos dias, vai permitir que Minas Gerais avance ainda mais na imunização dos grupos prioritários.

Ranking

Durante a coletiva de imprensa realizada  sexta-feira (7/5), Fábio Baccheretti informou que Minas Gerais ocupa o 6º lugar em vacinação proporcional da população. Em março, o estado ocupava o 17º lugar. “Estamos subindo, melhorando, e o papel dos municípios é fundamental para este desempenho”, afirma o secretário.

A distribuição das doses pode ser acompanhada no site do Vacinômetro da SES-MG: https://coronavirus.saude.mg.gov.br/vacinometro.

Acompanhe o quantitativo de cada remessa:

1ª remessa
577.480 doses da CoronaVac em 18/1/2021

2ª remessa
190.500 doses de AstraZeneca em 24/1/2021

3ª remessa
87.600 doses da CoronaVac em 25/1/2021

4ª remessa
315.600 doses da CoronaVac em 7/2/2021

5ª remessa
220.000 doses da AstraZeneca e 137.400 doses da CoronaVac em 23/2/2021

6ª remessa
285.200 doses da CoronaVac em 3/3/2021

Leia mais:  Após temporal, BH entra em alerta de risco geológico

7ª remessa
303.600 doses da CoronaVac em 9/3/2021

8ª remessa
509.800 doses de CoronaVac em 17/3/2021

9ª remessa
86.750 doses da AstraZeneca e 455.800 doses da CoronaVac em 20/3/2021

10ª remessa
116.600 doses de AstraZeneca e 359.000 doses de CoronaVac em 26/3/2021

11ª remessa
73.250 doses de AstraZeneca e 943.400 doses de CoronaVac em 1/4/2021

12ª remessa
257.750 da AstraZeneca e 220.400 da Coronavac, em 8/4/2021

13ª remessa
426.000 da AstraZeneca e 275.200 da CoronaVac, em 16/4/2021

14ª remessa
316.750 doses da AstraZeneca e 73.800 da CoronaVac, em 23/4/2021

15ª remessa
578.000 doses da AstraZeneca e 11.800 doses da Coronavac, em 29/4/2021

16ª remessa
30.400 doses da Coronavac, em 1/5/2021 e 676.250 doses da AstraZeneca, em 03/5/2021

17ª remessa
50.310 doses da Pfizer, em 03/5/2021

18ª remessa
396.500 doses da AstraZeneca, em 06/5/2021 e 100.200 doses da Coronavac, em 08/5/2021

Total: 8.030.340 doses

Por: Agência Minas

Comentários Facebook
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana