conecte-se conosco


POLÍTICA

Próximo do PL, Bolsonaro quer Tarcísio no governo de SP e Salles no Senado

Publicado em

POLÍTICA

source
Jair Bolsonaro e Tarcísio Gomes de Freitas, ministro da Infraestrutura
Antonio Cruz/Agência Brasil

Jair Bolsonaro e Tarcísio Gomes de Freitas, ministro da Infraestrutura

Com filiação engatilhada no PL de Valdemar da Costa Neto, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pretende fortalecer sua chapa lançando o ministro da Infraestrutura, Tarcísio dos Santos, ao governo de São Paulo, e o ex-chefe da pasta do Meio Ambiente, Ricardo Salles, ao Senado. As informações são da Folha de S. Paulo.

A candidatura do ministro da Infraestrutura já conta com o aval do presidente do PL. Tarcísio, porém, é quem ainda resiste à ideia. 

Salles, por sua vez, já teria aceitado a empreitada, com a condição de que Tarcísio aceite concorrer ao governo de São Paulo. Caso contrário, o ex-ministro do Meio Ambiente prefere se lançar à Câmara dos Deputados.

Bolsonaro não abre mão de ter um palanque forte em São Paulo — estado considerado ‘chave’ para a reeleição do chefe do Executivo. Tarcísio, no entanto, estaria mais disposto a concorrer ao Senado por Mato Grosso ou Goiás, estados onde acredita ter maior viabilidade eleitoral.


Leia Também

Impasses

Apesar de ter aceitado as exigências de Bolsonaro, interlocutores acreditam que Valdemar da Costa Neto seguirá trabalhando pela candidatura de Rodrigo Garcia (PSDB), atual vice de Doria, ao governo de São Paulo.

O acordo entre os dois já estava feito antes de Bolsonaro se aproximar do partido.

Em Goiás, Bolsonaro deseja ter o deputado Major Vitor Hugo (PSL) como candidato ao governo. O PL, porém, quer apoiar o prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, que recentemente deixou o MDB.



Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA

Evangélicos cedem 8 jatinhos para garantir senadores em votação de Mendonça

Publicados

em

source
null
Agência Brasil

undefined


A fim de garantir que o Supremo Tribunal Federal (STF) tenha um ministro “terrivelmente evangélico”,  como prometido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em 2019, lideranças religiosas não têm poupado esforços. Elas conseguiram pelo menos oito jatinhos e aeronaves de pequeno porte para levar senadores a Brasília na próxima semana. 

Na próxima terça-feira (30), o ex-advogado-geral da União, André Mendonça,  será sabatinado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. O colegiado vai apreciar a indicação feita por Bolsonaro para a Corte.

Segundo a coluna de Igor Gadelha, no Metrópoles, os aviões foram colocados à disposição de apoiadores por empresários e pastores que possuem aeronaves. O esquema foi organizado de tal forma que os jatinhos serão distribuídos estrategicamente em quase todas as regiões do Brasil. Serão dois no Norte, dois no Nordeste, três no Sudeste e um no Sul.


De acordo com a publicação, a medida foi pensada porque pilotos e comissários anunciaram greve para a próxima segunda (29) e as lideranças ainda temem que o presidente da CCJ, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) consiga fazer com que senadores não compareçam à votação. O parlamentar  retardou a votação de Mendonça ao longo dos últimos quatro meses.

Comentários Facebook
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana