conecte-se conosco


Policial

‘Profissão que gostava muito’, diz amigo de policial militar que morreu ao cair do Águia

Publicado em

Policial

O cabo da PM Alexandre Luís Batista, que morreu nesta quinta-feira (16) após cair do Helicóptero Águia da PM durante um treinamento em Álvares Machado (SP), estava na polícia há cerca de 20 anos e gostava muito da profissão que exercia, segundo um amigo.

Elias Dias da Silva contou à TV TEM que o sonho de criança de Alexandre era ser policial. O cabo deixa pai, irmão e uma noiva.

“Era um menino dedicado, tinha muito carinho pela polícia, prestou aeronáutica e depois seguiu na polícia, onde já estava em torno de 20 anos. Era uma profissão que ele gostava muito, ele era muito dedicado, uma pessoa super do bem”, contou Elias Dias da Silva.

Cabo Alexandre foi enterrado nesta sexta-feira (17) em Paraguaçu Paulista — Foto: Indianara Campos/TV TEM

Cabo Alexandre foi enterrado nesta sexta-feira (17) em Paraguaçu Paulista — Foto: Indianara Campos/TV TEM

Alexandre, de 43 anos, foi velado na manhã desta sexta-feira (17) no Centro de Convenções Mário Covas, em Paraguaçu Paulista (SP), cidade onde morava.

O cortejo aconteceu ao meio-dia, com sepultamento no Cemitério da Paz. Representantes do Exército, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar foram prestar homenagens no velório.

Leia mais:  Polícia Federal em Uberaba investiga contrabando de cigarros apreendidos em Campina Verde
PM que morreu ao cair de helicóptero durante treinamento é velado em Paraguaçu Paulista

O Tenente Coronel PM Renato Marcel Carbonari, comandante do 32º Batalhão de Polícia Militar do Interior, estará presente na cerimônia, mas informou que não vai se pronunciar.

Em nota, a PM lamentou a morte do cabo. “É com extremo pesar que a Polícia Militar comunica o falecimento do Cabo Alexandre Luis Batista, de 43 anos. O policial atuava na Força Tática do 32º Batalhão de Polícia Militar do Interior e estava há 20 anos na Instituição.”

Cabo da Polícia Militar que morreu ao cair de Helicóptero Águia é velado em Paraguaçu Paulista — Foto: Indianara Campos/TV TEM

Cabo da Polícia Militar que morreu ao cair de Helicóptero Águia é velado em Paraguaçu Paulista — Foto: Indianara Campos/TV TEM

Acidente

De acordo com a PM, o cabo Alexandre caiu da aeronave Águia 8, por volta das 10h30, da base de aviação de Presidente Prudente “durante treinamento conjunto do Comando de Aviação e a Força Tática do 32º BPM/I [Batalhão de Polícia Militar do Interior]. O treinamento era realizado no Aeródromo Estância Machado, em Álvares Machado”.

A queda foi de uma altura de oito a dez metros, e aconteceu por motivos ainda a serem esclarecidos, informou a PM. O policial foi socorrido em estado grave para o Hospital Regional de Presidente Prudente, porém, não resistiu aos ferimentos.

Leia mais:  STJ decide nesta quarta-feira se caso Marielle Franco será investigado pela Polícia Federal
Polícia Militar publicou homenagem ao policial de Paraguaçu Paulista que morreu ao cair do helicóptero Águia — Foto: Facebook/Polícia Militar/Reprodução

Polícia Militar publicou homenagem ao policial de Paraguaçu Paulista que morreu ao cair do helicóptero Águia — Foto: Facebook/Polícia Militar/Reprodução

O Hospital Regional informou que o paciente deu entrada no pronto-socorro da unidade e recebeu todos os cuidados da equipe médica e multiprofissional. Porém, segundo o hospital, o óbito foi confirmado às 11h40.

“Todas as providências para esclarecer o caso estão sendo adotadas pela Polícia Militar, bem como pelo órgão aeronáutico responsável”, informou a PM.

Por: G1

Comentários Facebook
Propaganda

Policial

Idoso é suspeito de matar o próprio filho em Frutal

Publicados

em

Ocorrência foi registrada na manhã de quarta-feira (16), no Bairro Santos Dumont.

Um idoso, de 77 anos, é suspeito de ter matado o próprio filho, do sexo masculino que não teve idade divulgada, na manhã de quarta-feira (16), no Bairro Santos Dumont, em Frutal.

Segundo a Polícia Militar (PM), eles foram chamados pela irmã da vítima e quando chegaram no local, já encontraram o corpo do filho do idoso sem sinais vitais, com uma bala alojada na cabeça.

Conforme o relato da irmã aos militares, a vítima era usuário de drogas e entrava em atrito constante com o pai por conta de dinheiro.

O Corpo de Bombeiros e a perícia também foram acionados para atendimento da ocorrência.

O suspeito pelo crime fugiu do local não havia sido localizado até a última atualização da matéria.

Por: Loise Monteiro e Lucas Figueira, MG1 e G1 Triângulo e Alto Paranaíba

Comentários Facebook
Leia mais:  Policiais homenageiam Cmt da 3Cia PM Ind o Maj Nilson Neves
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana