conecte-se conosco


Direitos

LBV realizará congresso online sobre “Estratégias para aulas remotas”

Publicado em

Direitos

De 28 a 30 de junho, professores e educadores vão apresentar estratégias educacionais e práticas pedagógicas como contribuição à educação brasileira e internacional durante a edição on-line do 23º Congresso Internacional de Educação da LBV, sob o tema “Estratégias para aulas remotas — tecnologia, jogos e inclusão: uma visão além do intelecto”.

 

O evento, que inicia às 19h30, contará com a participação de renomados palestrantes, entre eles a professora Donalda Baeta, doutora honoris causa em Ciências da Educação e Neuroeducação, mestre em Psicologia da Educação, com especialização em Necessidades Educacionais Especiais; e psicóloga, com especialização nas áreas educacional e de reabilitação pela Universidade do Algarve, em Portugal. Ela abordará o tema O “Ensino inclusivo — Intervenções pedagógicas e práticas nas escolas de Portugal”, na segunda-feira (28/6).

 

Na sequência, o professor Júlio Furtado, doutor em Educação pela Universidade de Havana, em Cuba, mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), consultor educacional e professor de pós-graduação e do ensino básico, falará sobre “As aprendizagens da escola na pandemia”.

 

Leia mais:  Governo não adotou medidas para promover educação inclusiva na pandemia, diz relatório

Na terça-feira (29/6), é a vez da professora Fátima Alves, que trará importante contribuição a respeito da temática “O movimento, o intelecto e o afeto: a base da Psicomotricidade para a escola e a família em tempos de aulas remotas”. Ela é mestre em Ensino de Ciências da Saúde e do Ambiente; docente da pós-graduação presencial e coordenadora de pós-graduação em Psicomotricidade da AVM Educacional, da Universidade Cândido Mendes (UCM) e da licenciatura à distância em Pedagogia da Faculdade Unyleya, no Rio de Janeiro.

 

A preleção de encerramento na sexta-feira (30/6) será da professora Suelí Periotto, doutora e mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e supervisora da Pedagogia do Afeto e da Pedagogia do Cidadão Ecumênico, da LBV que abordará as “Estratégias para a realização de aulas remotas: o uso da tecnologia, dos jogos e a inclusão: uma visão além do intelecto”, cujas ações são aplicadas na rede de ensino da Legião da Boa Vontade.

 

Para inscrições acesse a página www.lbv.org/congresso-de-educacao.

 

Serviço:

Evento: 23º Congresso Internacional de Educação da LBV — Edição on-line

Tema: “Estratégias para aulas remotas — tecnologia, jogos e inclusão: uma visão além do intelecto”.

Leia mais:  MEC divulga horário de provas do Enem em cada estado

Para quem: Professores e educadores sociais, gestores escolares e sociais, assistentes sociais, psicólogos e demais profissionais ligados às áreas da educação e da assistência social.

Data e horário: 28, 29 e 30 de junho, às 19h30.

Inscrições: www.lbv.org/congresso-de-educacao.

Comentários Facebook
Propaganda

Direitos

Pela primeira vez, Batalhão da PM de Araçatuba será comandado por uma mulher

Publicados

em

A exemplo da Coronel Helena dos Santos Reis, que dirigiu o CPI-5, na região de Rio Preto, o noroeste paulista tem mais uma mulher fazendo história na PM. A tenente-coronel Adriana Roledo Beluzzo acaba de assumir o 2º Batalhão de Polícia Militar do Interior, com sede em Araçatuba e que abrange 31 municípios, na área do CPI-10.

Sob sua circunscrição, uma extensão territorial que atinge 11.132,91 Km² e população de 594.318 pessoas. No total, estão sob coordenação da tenente-coronel Adriana um efetivo de 549 policiais militares.

Ela assume o comando da unidade, que faz parte da sua história de vida. Seu pai, que aposentou como tenente, foi do comando de Força Patrulha deste Batalhão. Até este mês o comando interino era de seu marido, tenente-coronel Beluzzo.

Os dois tinham a patente de major e foram promovidos a tenente coronel. Com a promoção. Adriana, que tinha mais tempo de “casa”, assumiu o comando do 2º Batalhão e seu marido assumiu o comando do 33º Batalhão. Na região metropolitana de São Paulo. Os dois foram promovidos juntos no último dia 24.
Adriana ainda lembra que após sair da academia do Barro Branco, ficou dois anos na cpital e em 1998 veio para trabalhar justamente na unidade que hoje está comandando. “É uma honra poder voltar ao 2º Batalhão assumindo o comando da unidade”, disse a tenente-coronel.
“A Polícia Militar do Estado de São Paulo proporciona a todos os seus integrantes, independente de gênero, cor, raça ou etnia, condições de igualdade, dependendo apenas do empenho de cada policial militar para alcançar seu objetivo”, postou o CPI-10 em sua página no Facebook.

Por: DL News

Leia mais:  Pesquisadores da UFU em Uberlândia desenvolvem impressão de peças de metal em 3D na água

Comentários Facebook
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana