conecte-se conosco


Entretenimento

Xuxa detona Bolsonaro e apoiadores em vídeo de Porchat: “galera sem noção”

Publicado

source
Xuxa criticou Bolsonaro e apoiadores
Reprodução Instagram

Xuxa criticou Bolsonaro e apoiadores

Nesta quinta-feira (28), o humorista  Fábio Porchat usou as redes sociais para criticar o presidente Jair Bolsonaro e pessoas que minimizam as atitudes tomadas pelo Presidente da República diante da pandemia do covid-19.

Na publicação, a apresentadora  Xuxa Meneghel aproveitou para endossar o mal estar. “Uma nação indo para o buraco por causa deles”, disse. Xuxa colocou seu ponto de vista como resposta nos comentários.

“Pois é, Fábio. Ainda tem babacas, babacas, sim, que ri dele e o chama de mito. Eu, que nunca gostei do PT, sou tachada de comunista e petista por pensar igual a você e, quando não tem mais nada para falar de mim, me chamam de pedófila”, comentou.

“Essa galera babaca é muito sem noção e com uma nação indo para o buraco por causa deles. E espera que vem pior, se não tirarem ele. PS: não vou esperar os babacas de plantão se pronunciarem. Bando de machistas, homofóbicos, preconceituosos”, desabafou.

Leia mais:  Jojo Todynho conta que já mandou nude no grupo da família sem querer

Você viu?

Em resposta ao comentário, alguns perfis demonstraram apoio à visão de Xuxa. “Grande rainha! tá incomodando o gado é sinal que está gigante!”, disse um perfil. “Apenas quem não conhece tua história de vida, quem literalmente é invejoso, esses criticam, mas continue sendo essa pessoa exemplar, não deixe abater nem se deixe afetar”, encorajou outro.

Além da rainha dos baixinhos, outras personalidades comentaram a indignação contra o presidente e concordando com Porchat. O sambista Diogo Nogueira foi um deles: “pelo amor de Deus, Jesus, todos os santos, todas as forças da natureza, Impeachment urgente!” A atriz Nanny People também comentou: “passou de maléfico. Ele é corrosivo, oxidante”, disse. 

Entenda o vídeo

O vídeo de Porchar tem cerca de dois minutos e meio. Nele, o comediante reflete sobre o Brasil e a situação que ele se encontra. “O pessoal chama o Bolsonaro de genocida e tem gente que fala assim: ‘Pera aí, não exagera. Genocida? Como assim?’. Eu acho que a gente tá tão acostumado ao ouvir falar m****, porque ele só fala m****, a gente vai meio que descredibilizando um pouco da nossa cabeça, tirando o peso que é, as maluquices, a violência, a agressividade que vem dele”, começou.

Leia mais:  Kelly Key tira foto sensual antes do banho: "Cai essa toalha"

Ele comparou Bolsonaro com os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Lula, com a forma que os dois lidaram respectivamente com a Aids em 1995 e com a Dengue em 2007. 

“Teve pandemia no mundo, o presidente não usava máscara, falava que máscara é ruim, não falava de distanciamento social, aglomerava, pegou Covid e falou que não era nada, falou para tomar um remédio que ninguém tomou no mundo inteiro. Se isso não incentiva as pessoas a duvidar, quando chega a vacina ele fala mal da vacina…se isso não é atrapalhar muito o caminho que estamos percorrendo enquanto sociedade e como nação, eu não sei mais o que ele precisa fazer para você achar que ele é um cara muito maléfico pro país”, concluiu.

Veja o vídeo completo:

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Ludmilla compartilha crítica sobre lockdown e apaga após ser criticada

Publicado

por

source
Ludmilla
Instagram/Reprodução

Ludmilla

Ludmilla movimentou a internet nesta sexta-feira (5), após compartilhar uma crítica ao lockdown decretado no Rio de Janeiro, onde a cantora reside com a família. A publicação da funkeira questiona se pessoas de serviços considerados não essenciais continuarão frequentando serviços essenciais. “Vidas importam e os trabalhos também”, diz um trecho do texto, que foi apagado minutos depois da publicação ir ao ar. Mas os internautas tiraram print e desde então a cantora vem sendo muito criticada por conta da postagem.

O texto publicado por Ludmilla, que é originalmente do especialista em sobrancelhas, Rafa Paixão, dizia o seguinte: “Será que o dono da academia (não essencial) continuará indo ao supermercado (essencial)? Será que o dono da loja de vestuários (não essencial) continuará indo ao posto de combustível (essencial)? Será que a dona do bar (não essencial) continuará indo à loja de material de construção (essencial)? Será que a filha do músico (não essencial) continuará naquele colégio (essencial)? Será que a dona Maria, garçonete (não essencial), pagará o IPTU (essencial)? Será que o vendedor ambulante (não essencial) pagará o aluguel (essencial)? Será que o artesão (não essencial) pagará a conta de água, luz (essencial)? Será que o que está sendo considerado não essencial, realmente não é mesmo essencial? Tudo é essencial. Vidas importam e os trabalhos também”.

Leia mais:  Lembra dela? Nina de 'Laços de Família'  hoje faz faculdade de Marketing
Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana