conecte-se conosco

POLÍTICA

Wagner Rosário, ministro da CGU, testa positivo para Covid-19

Publicado

source
Wagner Rosário
Valter Campanato/Agência Brasil

Wagner Rosário está isolado e trabalhará de forma remota

O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, confirmou que testou positivo para Covid-19. O anúncio foi feito na manhã desta sexta-feira (31) através de nota divulgada pela CGU.

Segundo a nota divulgada pelo órgão, Rosário está isolado e seguirá trabalhando de maneira remota. “O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, testou positivo para a Covid-19 nesta quinta-feira (30). Ele ficará em isolamento até novo teste e alta médica. Até lá, manterá as atividades de forma remota”, diz o comunicado da CGU.

Com a confirmação, Rosário se torna o sexto ministro do governo Bolsonaro a testar positivo para a Covid-19. Além dele, Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Bento Albuquerque (Minas e Energia), Milton Ribeiro (Educação), Onyx Lorenzoni (Cidadania) e Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia e Inovações) foram infectados pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2).

Leia mais:  Carlos Bolsonaro divulga áudio de portaria de condomínio de Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro e a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, também testaram positivo para a doença. O presidente permaneceu afastado do Planalto por 20 dias. Michelle, por sua vez, teve o resultado confirmado na última quinta e está isolada.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Justiça determina que Bolsonaro pague multa a Jean Wyllys e advogado

Publicado

por

source

Jair Bolsonaro tem o prazo de 15 dias, a partir do dia em que for notificado, para pagar R$ 2,6 mil ao ex-deputado Jean Wyllys e ao advogado Lucas Mourão. O prazo foi dado pelo juiz Leonardo de Castro Gomes, da 47ª Cível do Tribunal de Justiça do Rio.

Jean
Gabriela Korossy/Câmara dos Deputados

Jean Wyllys


A determinação é pelo processo de 2017, quando Bolsonaro processou Jean e requereu indenização de R$ 22 mil por danos morais. Na época, Bolsonaro moveu uma ação alegando que Wyllys o chamou de “boquirroto”, “fascista” e “nepotista”. A determinação foi revelada pela coluna do jornalista Ancelmo Góis, do Globo.

A Justiça não considerou procedente a reclação do Presidente e negou seu pedido. Assim, ele acabou condenado a pagar multas pelos embargos apresentados e deverá repassar 10%, a título de honorário, ao advogado de Jean. Bolsonado não pode mais recorrer.

Leia mais:  Marta Suplicy sinaliza que é pré-candidata à Prefeitura de São Paulo

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana