conecte-se conosco

CIÊNCIA E SAÚDE

Votuporanga: Casa PANC inaugura com programação especial neste domingo, dia 10

Publicado

Evento será realizado a partir das 15 horas e contará com bate-papo, sarau aberto, venda de mudas, exposições e muito mais

Neste mês de novembro, Votuporanga ganhará um espaço dedicado ao incentivo de práticas sustentáveis e à educação ambiental e cultural, associados ao cultivo e estudo das Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC). O local, que leva o nome de Casa PANC, será inaugurado neste domingo (dia 10), com uma programação diversificada, que trará como tema principal as PANC.

As atividades propostas pelo dia de “casa aberta” terão início às 15 horas com um bate-papo sobre a temática, seguido por um sarau aberto. Ainda está prevista a venda de mudas de espécies, entre elas, ora-pro-nóbis, hortelã-do-norte, capuchinha e saião, além de kokedamas e composteiras. Para o público infantil presente, serão ministradas as oficinas de tinta de terra e de hortinha.

O evento também contará com um cardápio variado, com lanches vegetarianos, massa de macarrão artesanal, brownie de batata-doce, brigadeiro de hortelã-do-norte, molho de tomate, compotas e geleias feitos com frutas sem veneno e as versões congeladas de hambúrguer vegano e coxinha de jaca.

Entre os parceiros, marcarão presença expondo seus trabalhos Juliana Hurtado e Renan Santos (Oca Redesign), Elen Nishida (Folharal), Carol Pontes (Horta da Estrela), Lucas Damazio e Edgard Andreatta. A iniciativa é uma realização da Flor do Cerrado Arquitetura e Paisagismo e da Taioba Cultura e Meio Ambiente.

Outras informações podem ser obtidas pelo Facebook fb.me/casapancpelo Instagram @casapanc.votu e pelo WhatsApp (17) 98101-5534.

Comida de Jardim

A Casa PANC teve início com o projeto Comida de Jardimo qual surgiu a partir da inquietação de Ana Lucia Bianconi, Cléo Leite, Júlia Breyer, Mariana Grandizoli e Paola Verssuti, que perceberam a necessidade de compartilhar seus respectivos conhecimentos sobre o universo das PANC com um número maior de pessoas. Inicialmente, as palestras organizadas pelo grupo, contextualizavam os diversos usos das espécies com assuntos atuais, relacionados ao meio ambiente, à sustentabilidade, à agroecologia, ao paisagismo funcional e à culinária, entre outros. A partir daí, a iniciativa ganhou corpo, destaque e uma sede oficial: a Casa PANC.

SERVIÇO:

Inauguração Casa PANC

Data: 10 de novembro (domingo)

Horário: a partir das 15 horas

Local: Casa PANC (rua Bahia, nº 2.877 – esquina com a rua Tibagi)

Entrada gratuita

Crédito/Fotos: Amarilis Schinca/ Júlia Breyer

Comentários Facebook
Leia mais:  Capoeira Arte Brasileira representa Iturama em congresso em Ituiutaba
publicidade

CIÊNCIA E SAÚDE

Primeira morte em investigação por dengue de 2020 no Triângulo Mineiro é registrada em Iturama

Publicado

O Triângulo Mineiro registrou os primeiros casos de dengue com sinais de alerta e grave em 2020. A região tem ainda a primeira morte investigada por dengue em 2020. As informações são do Boletim Epidemiológico divulgado nesta terça-feira (28) pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG).

O primeiro óbito em investigação por dengue na região ocorreu em Iturama. O município também registrou o primeiro caso grave da doença no Triângulo em 2020. A cidade tem 18 casos prováveis de dengue, com incidência baixa, conforme o relatório da SES-MG.

G1 tentou contato com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Iturama, mas as ligações não foram atendidas. Segundo a Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Uberaba, que gerencia Iturama, os casos são distintos, ou seja, a morte investigada não se refere ao paciente que teve registro de dengue grave.

A região tem três casos de dengue com sinais de alerta. Dois estão em Uberlândia e o outro em Uberaba. O G1 entrou em contato com a Prefeitura de Uberlândia e aguarda retorno.

Já a prefeitura de Uberaba informou que, frente aos resultados do primeiro Levantamento de Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) de 2020, a Secretaria Municipal de Saúde segue com o Mutirão de Limpeza pelos bairros de Uberaba. A pasta também afirmou que já solicitou ao Estado a liberação e a aplicação de inseticida (fumacê).

Segundo o diretor de Vigilância em Saúde de Uberaba, Robert Boaventura, apesar de ainda não aparecer no boletim da SES-MG, a cidade investiga um caso de morte suspeita por dengue. Ele esclareceu que, independente do resultado, os agentes de endemias da Zoonoses já fizeram o bloqueio na residência da paciente.

Sinais de alarme

Segundo a SES-MG, é classificado como dengue com sinais de alarme todo caso de dengue que, no período após a febre, apresenta um ou mais sinais de alarme, que são dor abdominal intensa e contínua, ou dor a palpação do abdômen; vômitos persistentes; acumulação de líquidos (ascites, derrame pleural, pericárdico); sangramento de mucosas; letargia ou irritabilidade; hipotensão postural (lipotímia); hepatomegalia maior do que 2 cm; e aumento progressivo do hematócrito.

Leia mais:  Capoeira Arte Brasileira representa Iturama em congresso em Ituiutaba

Incidência

As cidades das regiões Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste têm incidência silenciosa, baixa ou média, segundo o boletim da SES-MG. Os municípios que já registram incidência média são Carneirinho, Centralina, Grupiara, Ipiaçu, Monte Alegre de Minas, Pirajuba e Veríssimo.

Uberlândia

Uberlândia é a cidade com maior número de casos prováveis de dengue da região. São 196. São quase 80 novos casos, já que no último boletim o município estava com 119 casos da doença. Apesar disso, a incidência é considerada baixa.

Uberaba

Já Uberaba, com 97 casos prováveis, tem a terceira maior quantidade da área. São 75 novos casos no município, que apresentava 22 casos no último boletim divulgada. A cidade também está com incidência baixa.

Ituiutaba

Ituiutaba apresenta 41 casos prováveis de dengue. São 34 novos registros, já que a cidade tinha sete casos na última semana. A incidência da doença é baixa.

Patos de Minas

A cidade do Alto Paranaíba é a segundo com maior casos prováveis da doença entre as regiões: 112. São 14 casos novos em relação ao último boletim, quando Patos de Minas registrou 98 casos. O município também apresenta incidência baixa de dengue.

Araxá

Em Araxá, no Alto Paranaíba, há 15 casos prováveis de dengue, três novos em relação à última semana. A cidade está com incidência baixa da doença.

Paracatu

O município do Noroeste de Minas registou 12 casos prováveis de dengue a incidência é baixa. Na última semana, a cidade não tinha nenhum caso e a incidência era silenciosa.

Leia mais:  INFORMATIVO - Vigilância em saúde

Óbitos por dengue

Em 2020, nenhuma morte por dengue foi confirmada no Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de MG. Já ao logo do ano passado, 17 cidades tiveram óbitos pela doença confirmados, totalizando 56 ocorrências.

As cidades são: Uberlândia (21), Patos de Minas (6), João Pinheiro (6), Uberaba (2), Araguari (3), Patrocínio (3), Frutal (2), São Gotardo (2), Vazante (2), Estrela do Sul (1), Ibiá (1), Ituiutaba (1), Monte Carmelo (1), Rio Paranaíba (1), Sacramento (1), Tupaciguara (1), Carneirinho (1) e Paracatu (1).

Minas Gerais

Até o momento, os dados da SES-MG indicam que Minas Gerais tem 4671 casos prováveis de dengue em 2020. No estado, neste ano, há quatro óbitos por dengue em investigação: um em Iturama, no Triângulo Mineiro; um em Campo Belo, no Sul de Minas; um em Além Paraíba, na Zona da Mata; e um em Medina, no Vale do Jequitinhonha. Nenhuma morte foi registrada neste ano em MG.

Chikungunya e zika

Sobre a Febre Chikungunya, foram registrados no estado 82 casos prováveis de chikungunya em 2020, sendo um caso em gestante. No ano passado, 2.823 casos prováveis de chikungunya foram registrados e houve um óbito pela doença em Patos de Minas.

Com relação à Zika, neste ano, registrados 34 casos, sendo três em gestantes. Em 2019, foram 705 casos prováveis, sendo 163 em gestantes.

Por: G1

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana