conecte-se conosco


Economia

Venda de veículos automotores tem queda de 8,16% em janeiro

Publicado

A quantidade de veículos automotores – automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas e implementos rodoviários – vendida no país em janeiro foi de 274.093 unidades, 8,16% a menos do que ao registrado no mesmo mês do ano passado. Em relação a dezembro de 2020, as vendas tiveram retração ainda maior, de 24,52%. 

Os dados, divulgados hoje (2) pela da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), estão baseados em informações do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam).

“Já vínhamos acompanhando as dificuldades que as montadoras, de forma geral, estão enfrentando com relação ao fornecimento de peças e componentes. Esse gargalo se intensificou em janeiro, diminuindo, ainda mais, a oferta de produtos. Outros fatores relevantes impactaram nos resultados, como a segunda onda da pandemia da covid-19”, disse o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior.

Janeiro

Em janeiro, as vendas do segmento de automóveis e comerciais leves totalizaram 214.265 unidades, 11,7% inferior ao registrado no mesmo mês do ano passado. Em relação a dezembro de 2020, houve uma queda ainda maior, de 30,1%. 

Leia mais:  Programa de apoio supera meta e atende mais de 9 mil empresas

“Historicamente, o mês de janeiro costuma apresentar uma pequena retração nas vendas, já que os gastos das famílias aumentam nesse primeiro mês do ano com matrículas e materiais escolares, IPVA, entre outras despesas”, disse Alarico Assumpção.

Edição: Fernando Fraga

Comentários Facebook
publicidade

Economia

Ampliados setores que vão abrir durante lockdown no Distrito Federal

Publicado

por

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, assinou neste sábado (27) novo decreto que amplia os setores que poderão funcionar durante o lockdown (fechamento do comércio) que entrará em vigor à meia-noite de hoje. A suspensão de atividades não essenciais até 15 de março foi determinada ontem (26) em função do aumento de casos de covid-19 e a falta de UTIs (Unidades de Tratamento Intensivo) disponíveis na rede pública de saúde. 

Com o novo decreto, está liberado o funcionamento de agências bancárias, lotéricas, bancas de jornais e revistas, empresas de manutenção de equipamentos hospitalares, toda a cadeia do segmento de veículos automotores e escritórios de advocacia, contabilidade e imobiliárias. 

Continuam impedidos de funcionar academias, bares, boates, casas noturnas, shoppings, feiras e clubes recreativos. Restaurantes só poderão funcionar com serviço de entrega, sem abertura ao público. 

O decreto publicado ontem liberou o funcionamento de supermercados, mercearias, postos de combustíveis, comércio de produtos farmacêuticos, clínicas médicas, odontológicas, laboratórios e clínicas veterinárias. Também estão fora das restrições igrejas e templos religiosos, lojas de conveniência, funerárias e serviços de fornecimento de energia, água, esgoto, telefonia e coleta de lixo.

Leia mais:  Petrobras anuncia reajuste de 5% para a gasolina nas refinarias

Confira a íntegra do decreto do governador do DF.

Edição: Kleber Sampaio

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana