conecte-se conosco


CIÊNCIA E SAÚDE

Vacina contra o novo coronavírus é meta de pesquisa executada por cientistas da USP e do Incor

Publicado

Pesquisadores do Brasil estão desenvolvendo uma vacina contra o novo coronavírus (Sars-Cov-2), o vírus responsável pela doença Covid-19. O modelo é diferente do empregado em projetos por pesquisadores de outros países, e tem perspectiva de testes em animais nos próximos meses.

O projeto é liderado por cientistas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e pelo Laboratório de Imunologia do Instituto do Coração (Incor). A pesquisa é financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Gustavo Cabral é imunologista pela USP e pós-doutor pela Universidade Oxford, na Inglaterra, e na Universidade de Berna, na Suíça. Ele voltou ao Brasil faz menos de dois meses a convite de Jorge Kalil, diretor do laboratório do Incor.

“Voltei e realmente estou impressionado. O nosso laboratório não perde em nada para o de Oxford”, disse Cabral.

O grupo escolhido por Kalil e que trabalha com Cabral está arquitetando um modelo de vacina com base na plataforma Partículas Semelhantes ao Vírus (VLP, sigla em inglês). A estrutura viral do Sars-Cov-2 é utilizada sem o risco de duplicação do material genético (RNA).

Leia mais:  Casos de coronavírus em frigoríficos do RS sobem 40% em menos de 1 mês, diz MPT

As partículas usadas na vacina são induzidas a carregar fragmentos do novo coronavírus e, assim, gerar uma resposta do corpo humano com segurança.

“Nós pegamos a estrutura geral e incluímos nessa partícula outra partes do coronavírus. O corpo acha que é algo invasor, algo perigoso, e gera uma resposta imunológica”, explica o pesquisador, que também pesquisa estratégias para o chikungunuya e para as bactérias Streptococcus.

Os cientistas brasileiros acreditam que o modelo escolhido deverá ser mais eficiente do que o produzido em outros lugares que utilizam vacinas baseadas fundamentalmente em mRNAm (RNA mensageiro). De acordo com Cabral, esse modelo deve demorar mais tempo e leva em conta uma multiplicidade de fatores que faz com que muitas vezes a vacina obtida não seja eficaz.

Há desenvolvimento de vacinas em andamento nos Estados Unidos, na Alemanha, na Austrália e na China.

Testes em animais

Cabral elogia a iniciativa das pesquisadoras brasileiras em sequenciar em tempo recorde (48 horas) o código genético do Sars-Cov-2. Segundo ele, os estudos para criar uma vacina não seriam possível sem esse trabalho anterior. A equipe prevê que nos próximos meses sejam iniciados os testes em animais.

Leia mais:  ANS define teste sorológico para o novo coronavírus como cobertura obrigatória de planos de saúde

“Espero nos próximos meses fazer experimentos e, em cima disso, delinear novos modelos com o vírus. A gente vai precisar de pelo menos 6 meses e depois, em uma outra etapa, utilizar em humanos”.

Por: G1

Comentários Facebook
publicidade

CIÊNCIA E SAÚDE

Unidade Básica de Saúde “Dr. JURJUS ANDRAUS GASSANI” no bairro Itália será inaugurada em no próximo dia 05

Publicado

A Prefeitura de Iturama em breve vai no dia 05 de outubro UBS – Unidade Básica de Saúde “Dr. JURJUS ANDRAUS GASSANI” no Bairro Itália, onde serão realizados atendimentos básicos a saúde.

Os principais serviços oferecidos pela UBS serão consultas médicas, inalações, injeções, curativos, vacinas, coleta de exames laboratoriais, tratamento odontológico, encaminhamentos para especialidades e fornecimento de medicação básica.

A construção da UBS no Bairro Itália  é uma antiga reivindicação dos moradores do bairro, e com a conclusão da obra vai diminuir o fluxo de pacientes das outras UBS,  pois atenderá também os bairros Itamarati, Viva mais e Universitário.

 De acordo com prefeito Anderson Golfão, a necessidade dessa UBS veio de encontro com o anseio dos moradores que tem a necessidade de procurar outras UBSs para marcar suas consultas. “idosos e gestantes em especial tem uma grande dificuldade de se locomoverem até as unidades de saúde de outros bairros. Com a concretização desta obra, estamos atendendo essa demanda visando garantir a saúde dos moradores e assim criar um novo laço de comprometimento e cidadania por parte do município com a população”.

Leia mais:  Não há evidências de que a vitamina D atue na prevenção contra a Covid-19; uso indiscriminado traz riscos

Anderson aproveitou para agradecer o deputado federal Zé Silva, autor da emenda parlamentar. “Estamos concretizando esse sonho, com apoio do Deputado federal Zé Silva, que viabilizou o recurso  através de emenda parlamentar.”

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana