conecte-se conosco


CIÊNCIA E SAÚDE

Uberlândia tem 17 casos de coronavírus em investigação e 3 descartados

Publicado

Uberlândia registrou dois novos casos suspeitos de coronavírus em investigação. Com isso, a cidade passa a ter 17 casos com suspeita da doença. As informações são do boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) divulgado nesta terça-feira (10).

Nesta segunda-feira (9), a divulgação estadual informava 15 casos suspeitos sendo investigados na cidade. Uberlândia continua com três casos descartados.

G1 entrou em contato com a Prefeitura de Uberlândia para saber sobre as novas suspeitas. O Município informou que todos os pacientes estão em isolamento domiciliar com orientações médicas. E afirmou que essa medida é adotada por 14 dias a partir da notificação, que é período de incubação do vírus.

Casos em Uberlândia

Dos casos registrados pela Secretaria Municipal de Saúde, uma jovem de 28 anos esteve internada no Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU) por mais de uma semana . Ela recebeu alta na última semana.

Uma criança de 3 anos deu entrada no HC-UFU na madrugada do dia 29 de fevereiro com febre e tosse seca. O menino recebeu alta 11 horas após ter dado entrada na unidade e deve ficar em quarentena domiciliar.

Outra jovem de 27 anos e um homem de 31 anos chegaram a ficar internados em hospitais da rede privada, mas já receberam alta.

Leia mais:  Transmissão da Covid-19 no Brasil não está diminuindo, alerta OMS

Conforme o assessor técnico da Secretaria Municipal de Saúde, Clauber Lourenço, todos os pacientes hospitalizados são isolados e os que vão para casa são orientados a permanecerem na residência e a tomarem os devidos cuidados.

Veja também:

Números de Minas Gerais

No Estado, há 213 casos suspeitos em notificação, um confirmado e 29 casos já foram descartados.

O primeiro caso confirmado de coronavírus em Minas Gerais foi divulgado neste domingo (8). Conforme a pasta, trata-se de uma mulher, de 47 anos, moradora de Divinópolis, com histórico de viagem para Itália em fevereiro com retorno ao Brasil em março. Ela não foi hospitalizada e está em isolamento domiciliar.

Coronavírus: entenda como ocorre o contágio e quais os sintomas — Foto: Arte/G1Coronavírus: entenda como ocorre o contágio e quais os sintomas — Foto: Arte/G1

Coronavírus: entenda como ocorre o contágio e quais os sintomas — Foto: Arte/G1

Leia mais:  Coronavírus: Celso de Mello dá 5 dias para Pazuello explicar orientações sobre cloroquina

Coronavírus no Brasil

Nesta segunda-feira (9), o Ministério da Saúde informou que o Brasil tem 893 casos suspeitos de coronavírus e 780 descartados. O país tem 34 casos confirmados da doença, com cinco pacientes estão hospitalizados.

Os casos confirmados estão nos estados de São Paulo (19), Rio de Janeiro (8), Bahia (2), Espírito Santo (1), Distrito Federal (1), Minas Gerais (1), Alagoas (1) e Rio Grande do Sul (1).

Recomendações

Os especialistas recomendam a “etiqueta respiratória” para evitar a transmissão: cobrir a boca com a manga da roupa ou braço em caso de tosses e espirros e sempre lavar as mãos.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomenda que os serviços de saúde adotem protocolos de prevenção antes, durante e depois da chegada do paciente, com desinfecção e ventilação de ambientes.

Para quem trabalha em pontos de entrada no país, como aeroportos e fronteiras, é recomendado o uso de máscaras cirúrgicas.

Caso haja algum caso suspeito em aviões, navios e outros meios de transporte, é recomendado usar máscara cirúrgica, avental, óculos de proteção e luvas. A inspeção de bagagens deve ser feita com máscara cirúrgica e luvas.

Por: G1

Comentários Facebook
publicidade

CIÊNCIA E SAÚDE

Cerca de 7 milhões de seringas agulhadas já foram enviadas a 21 Regionais de Saúde de Minas

Ao todo, o Governo de Minas comprou 50 milhões de seringas. Deste montante, 21 milhões de unidades já chegaram ao estado.

Publicado

Cerca de 7 milhões de seringas agulhadas que servirão para a vacinação contra a covid-19 estão a caminho ou já chegaram a 21 das 28 Regionais de Saúde do Estado de Minas Gerais. E, até a próxima segunda-feira (18/1), todas as regionais já devem receber esses materiais.

Mais de 450 câmeras frias, que servirão para armazenamento dos imunizantes, também foram entregues. No total, 617 freezers, com capacidades entre 200 e 400 litros, foram adquiridos. O transporte é feito por meio de caminhões baús dos Correios, com os quais a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) fez contrato de exclusividade.

Ao todo, o Governo de Minas comprou 50 milhões de seringas. Deste montante, 21 milhões de unidades já chegaram ao estado.   As regionais de saúde do Estado já estão distribuindo os insumos para os 853 municípios mineiros, para que todos estejam preparados para quando a vacina chegar.

“Todo o processo de compras e de logística de distribuição foi planejado com antecedência. Quando as vacinas contra a covid-19 chegarem, os municípios estarão abastecidos com as seringas agulhadas para darem início à vacinação”, destaca a subsecretaria de Vigilância em Saúde, Janaína Passos de Paula.

Leia mais:  Após serem retomadas, consultas médicas na rede pública em Uberlândia passam por mudanças

Logística

A logística para organizar a imunização da população contra o SARS Cov-2 será semelhante à utilizada nas campanhas contra a Influenza: as seringas agulhadas saem do almoxarifado da Secretaria e da Rede Estadual de Frio do estado. A partir destes pontos são transportados a cada uma das regionais de saúde, que contatam os municípios. Eles são responsáveis por providenciar o recolhimento e armazenamento adequado dos materiais.

Todo o trabalho de logística e distribuição dos insumos está sendo feito em parceria pelos Bombeiros, Polícia Militar, Defesa Civil, além do auxílio das Forças Armadas.

Desde setembro do ano passado, a SES-MG vem executando o Plano de Contingenciamento para Vacinação Contra a Covid-19. O objetivo é que a vacina chegue a todos os mineiros.

Confira, a seguir, a tabela com o quantitativo de cada regional:

 

Por: Agência Minas

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana