conecte-se conosco


ITURAMA E REGIÃO

Trabalhadores do transporte coletivo de Uberlândia iniciam greve nesta quinta-feira

Publicado em

ITURAMA E REGIÃO

Paralisação do serviço ocorreu na madrugada; segundo o sindicato 40% da frota está circulando. Os trabalhadores reivindicam pagamento integral dos salários, fornecimento de tíquete e cesta básica.

Os trabalhadores do transporte coletivo de passageiros de Uberlândia iniciaram uma greve na madrugada desta quinta-feira (11). Na noite de quarta (10), Márcio Dúlio Oliveira, presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de Uberlândia (Sinttrurb) divulgou um vídeo nas redes sociais anunciando que a categoria iria paralisar os serviços.

Segundo Oliveira, os trabalhadores já estavam em estado de greve desde o dia 19 de fevereiro, após definição em assembleia. A principal reivindicação é que o pagamento dos salários seja feito de forma integral e não parcelado. A greve ocorre após a classe realizar duas manifestações com impedimento da circulação de veículos no Terminal Central, que ocorreram na última sexta-feira (5) e sábado (6).

Além disso, na segunda-feira (8), diversas denúncias sobre a situação dos trabalhadores do transporte coletivo urbano de Uberlândia e também dos ônibus foram realizadas no Plenário da Câmara de Uberlândia.

Nesta quinta, 40% da frota do Sistema Integrado de Transporte (SIT) está circulando na cidade, conforme o Sinttrurb. Segundo o sindicato, o funcionamento mínimo segue a recomendação do Minsitério Público de Minas Gerais (MPMG) realizada durante a primeira paralisação na sexta. E a greve segue por tempo indeterminado.

A frota do SIT conta com mais de 400 veículos, mas por causa da pandemia, está permitda a circulação de 273. Uma apuração realizada pela TV Integração com as três empresas que operam em Uberlândia mostra que dos 273 veículos, nesta quinta estão rodando 72. O que significa 26%.

As empresas informaram que estão rodando 42 ônibus da Sorriso de Minas9 da São Miguel; e 21 da Autotrans.

De acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Triângulo Mineiro (Sindett), esse quantitativo descumpre uma liminar do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 3ª Região, conseguida no dia 25 de fevereiro, que determina que, no caso de greve, o Sinttrurb “garanta a presença ao trabalho dos profissionais necessários ao funcionamento de, no mínimo, 60% da frota de transporte coletivo”. Em caso de desobediência da ordem judicial será aplicada multa diária no valor de R$ 50 mil.

Leia mais:  Uberlândia: Força-tarefa fiscaliza comércio no centro da cidade

Em nota, o Sindett lamentou o transtorno gerado pelo Sindicato dos Trabalhadores, com o não cumprimento da liminar deferida pela Justiça de Trabalho.

“Além da multa, a greve passa a ser considerada ilegal e abusiva, dando às empresas o direito de tomar medidas administrativas e legais cabíveis. As empresas reiteram que o não cumprimento da liminar, nesse momento crítico, é um ato irresponsável, considerando que o transporte coletivo se mantém essencial para a locomoção de trabalhadores que estão na linha de frente e para os atuam em atividades essenciais.”

Greve

O anúncio da greve desta quinta-feira foi feito às 19h da noite de quarta (10) em um vídeo divulgado pelo presidente do Sinttrurb, Márcio Dúlio Oliveira. O sindicalista se posicionou após reunião com as empresas do transporte urbano.

“Infelizmente o sindicato percebeu a não intenção das empresas em apresentar uma proposta decente. A partir da madrugada de quinta-feira, dia 11, os trabalhadores estarão em greve, pelo pagamento integral dos salários, pelo fornecimento dos tíquetes desse mês, pelo fornecimento da cesta, enfim, pela formalização do nosso acordo coletivo de trabalho”, disse.

Liminar

Atendendo a um pedido do Sindett, o desembargador do TRT Fernando Luiz Gonçalves Rios Neto concedeu no dia 25 de fevereiro, uma liminar para o caso de greve dos trabalhadores sindicalizados ao Sinttrurb. O documento determina que sindicato garanta a presença ao trabalho dos profissionais necessários ao funcionamento de, no mínimo, 60% da frota de transporte coletivo.

A liminar esclareceu que a Secretaria de Trânsito e Transportes (Settran) é quem vai fiscalizar o cumprimento da decisão e a Polícia Militar (PM) ficou responsável por dar total garantia aos trabalhadores e às empregadoras no cumprimento da ordem.

Em caso de desobediência, o Sinttrurb será multado diariamente até o cumprimento da ordem no valor de R$ 50 mil.

Paralisações de sexta e sábado

Na sexta-feira (5), um grupo de motoristas realizou uma paralisação do serviço e chegou a impedir a circulação dos veículos no Terminal Central. No início da tarde, filas de ônibus se formaram nos arredores do Terminal Central e passageiros tiveram que desembarcar no meio da rua sem saber o que estava acontecendo.

Na ocasião, os trabalhadores denunciaram que os salários foram parcelados em três vezes. Além disso, afirmaram que os ônibus têm circulado lotados, sujos, sem manutenção e fora das condições sanitárias ideais para prevenção à pandemia da Covid-19.

Os manifestantes disseram que o ato não teve apoio do sindicato da categoria, porém o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) notificou ao Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Uberlândia para que orientassem os filiados ao retorno imediatamente ao trabalho.

Leia mais:  Covid-19: veja boletim da Prefeitura de Uberlândia de 10/03/2021; com 36 mortes, cidade tem novo recorde

Durante a primeira paralisação, o promotor de justiça de Defesa do Cidadão, Fernando Martins, notificou o Sinttrurb para que os trabalhadores cessassem o movimento e que utilizassem os institutos jurídicos necessários ao direito de greve, sem causar prejuízo aos consumidores. Recomendou ainda que fosse garantido o percentual mínimo de trabalhadores e frota para atendimento ao público, não inferior a 40% da capacidade. Na ocasião, os manifestantes disseram que o ato não tinha apoio do sindicato da categoria.

Na manhã de sábado (6), os trabalhadores realizaram uma nova manifestação e ônibus ficaram parados por um momento pela manhã. Durante o ato, um motorista foi preso, segundo a Polícia Militar porque ele estava impedindo a entrada e saída de veículos do Terminal Central, o que causou tumultuo e aglomeração de pessoas não permitida, diante do atual cenário da pandemia da Covid-19.

O serviço de transporte coletivo voltou a funcionar normalmente ainda no sábado.

Denúncias na Câmara

Na segunda-feira (8), o motorista Raimundo Ferreira da Silva esteve na tribuna da Câmara de Uberlândia, após aprovação dos parlamentares, para explicar os fatos relativos às manifestações da classe e às paralisações dos serviços na última sexta-feira (5) e no sábado (6).

Por cerca de 10 minutos, o motorista Raimundo da Silva falou aos vereadres sobre o parcelamento do saláriorepresálias, humilhações e chantagens por parte de empresas; e sobre trabalhadores com Covid-19 sendo obrigados a retornar às atividades antes do tempo devido e até mesmo companhias não aceitando o atestado por coronavís. Ele ainda apontou as más condições em que os veículos trafegam pela cidade.

Sindett contestou as denúncias e Prefeitura de Uberlândia informou que notificaria as empresas para que sejam apuradas as situações apresentadas pela reportagem.

Por: G1 Triângulo e Alto Paranaíba

Comentários Facebook
Propaganda

CIÊNCIA E SAÚDE

Patos de Minas: Casos de Covid-19 diminuem, mas número elevado de mortes e reinfecções ainda preocupam

Publicados

em

A presença de uma nova cepa do Coronavírus circulando pela cidade é dada como certa.

O setor de Vigilância Epidemiológica de Patos de Minas investiga pelo menos duas mortes causadas por reinfecção por Covid-19. Essa é uma das preocupações do órgão, que vê o número de casos diminuir, mas que ainda registra um número elevado de mortes. A presença de uma nova cepa do Coronavírus circulando pela cidade é dada como certa.

De acordo com o encarregado de informações e estatísticas da Secretaria Municipal de Saúde, Erivaldo Rodrigues Soares, Patos de Minas não foi elegível para investigação de novas cepas do Coronavírus. Ele explica, no entanto, que os dados da Covid-19 no município apontam para a presença de novas variantes circulando na cidade.

Os casos de reinfecção são um indicativo da circulação de variantes do novo Coronavirus. As duas mortes por reinfecção que estão sendo investigadas na cidade são de um jovem de 27 anos e de um homem de 50 anos. Erivaldo explicou que os casos de reinfecção preocupam, uma vez que podem causar complicações maiores para o paciente e maior risco de morte.

Comentários Facebook
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana