conecte-se conosco


ITURAMA E REGIÃO

Servidores da SES realizam manifestações em 28 cidades nesta quarta

Publicado em

ITURAMA E REGIÃO

Em Uberaba, ato será na Superintendência Regional de Saúde, das 12h às 13h

Servidores em 28 cidades polos realizam, hoje, ato em defesa do direito dos trabalhadores da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) como grupo prioritário que é na campanha de Imunização covid-19. Em Uberaba, ato será na Superintendência Regional de Saúde.

A decisão dos servidores se deu “após as calorosas argumentações dos deputados estaduais na Assembleia Legislativa de Minas Gerais sugerindo desvios cometidos por trabalhadores da saúde. É preciso esclarecer à sociedade qual é o papel rotineiro dos servidores da SES-MG, bem como durante o enfrentamento da pandemia”, explica o presidente da Associação de Especialistas e Gestão da Saúde (AEPGS), Gustavo Bedran.

O movimento que integra todos os servidores, desde os efetivos, terceirizados e cargos comissionados, entende como trabalhadores da saúde todos aqueles lotados na SES-MG, independentemente de seu vínculo, assim como também entende o Plano Nacional de Imunização (PNI)”. O presidente da associação, Gustavo Bedran, enfatiza que o objetivo do ato é mostrar quem são os trabalhadores que estão por trás da gestão do SUS e que atuam no intuito de garantir os materiais e insumos nas unidades hospitalares, os leitos e as transferências quando um paciente demanda uma assistência mais especializada, orientar e acompanhar os municípios em investigações de surtos, monitorar diariamente casos e óbitos, buscar vacinas e outros insumos para distribuição aos municípios, atender diariamente na farmácia de Minas, realizar a supervisão de endemias como a dengue, cujo trabalho não pode parar para não piorar a situação de saúde da população, bem como aqueles que auxiliam os municípios a realizarem vistorias em ambientes de saúde, investigações em indústrias e outros ambientes coletivos.

Leia mais:  Posse dos eleitos em Carneirinho

“É um trabalho que acontece nos bastidores, que a sociedade acaba não enxergando, e que sem ele não teríamos vacinas para imunizar a população e nem informações em nossos canais de comunicação e na imprensa. Como podemos ver, a rotina da SES é contínua. Para se ter uma ideia, na Macrorregião Triângulo Sul são atendidas cerca de 300 pessoas por dia pelos trabalhadores da Farmácia da SRS Uberaba. O ato aqui anunciado e que conta com o apoio da Associação de Especialistas em Gestão da Saúde (AEPGS) e do Movimenta SES, acontecerá simultaneamente em 28 cidades e em Uberaba será na Superintendência Regional de Saúde, na avenida Maria Carmelita Castro Cunha, 33, Vila Olímpica, das 12h às 13h, nesta quarta (24) e contará também com o apoio do Sindicato dos Trabalhadores Ativos, Aposentados e Pensionistas do Serviço Público Federal no Estado de Minas Gerais, uma vez que trabalhadores dessa categoria também compõem a equipe de Vigilância em Saúde da Regional e foram vacinados. É importante ressaltar que em todo o Estado os trabalhadores não irão abandonar suas atividades no meio do colapso que enfrenta o sistema de saúde, será um ato simbólico com no máximo três pessoas, em local aberto, seguindo as medidas de biossegurança, como distanciamento e uso de máscaras e são poucos para evitar aglomerações, porém representando muitos que trabalham pela saúde em Minas Gerais.”

Leia mais:  Lançamento da Operação Natalina da Policia Militar aconteceu em Iturama

Entenda o caso

Por terem sido devidamente vacinados contra covid-19, 2.680 trabalhadores da saúde do SUS-MG vêm sofrendo ataques da ALMG. Mesmo respaldados legalmente pelo Plano Nacional de Imunização (PNI), por deliberações pactuadas entre o estado e município e parecer favorável do Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG) e da Controladoria Geral do Estado (CGE-MG), erroneamente os trabalhadores da saúde estão sendo chamados de “fura-filas”.

Por: Jornal de Uberaba

Comentários Facebook
Propaganda

CIÊNCIA E SAÚDE

Justiça suspende terceirização da gestão do Hospital Regional de Patos de Minas

Publicados

em

A Justiça de Minas Gerais suspendeu na tarde dessa quinta-feira (08) a terceirização da gestão do Hospital Regional Antônio Dias de Patos de Minas. O juiz destacou a orientação do Conselho Estadual de Saúde não autorizando a terceirização e também o momento crítico da pandemia em que vivemos. A vitória foi bastante comemorada.

O Governo do Estado de Minas Gerais através da FHEMIG havia publicado um edital para contratar uma Organização Social-OS- para administrar o Hospital Regional Antônio Dias. A proposta em meio à pandemia foi bastante criticada por diversos setores. Os servidores da maior unidade hospitalar, referência para 33 municípios da região, fizeram manifestações em via pública. O Conselho Estadual de Saúde já havia se manifestado contrário à medida e o Deputado Estadual Hely Tarquínio chegou a encaminhar um requerimento com pedido de urgência para a Assembleia Legislativa suspender o edital.

Diante de todas questões levantadas, no dia 29 de março, o Ministério Público de Minas Gerais, através da promotora de Justiça de Belo Horizonte, Josely Ramos Pontes, e pelo 1º promotor de justiça de Patos de Minas, Rodrigo Domingos Taufick, ingressou com a ação na Justiça da capital do estado e conseguiu a medida liminar para suspender o edital. A FHEMIG tem prazo de 30 dias para contestar a decisão.

Leia mais:  Celulares, carregadores e fones de ouvido são apreendidos em celas da penitenciária de Uberaba

Por: Patos hoje

Comentários Facebook
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana