conecte-se conosco


Economia

São Paulo promove maior feira de panificação da América Latina

Publicado em

Economia

Após dois anos sem poder ser realizada por causa da pandemia de covid-19, a maior feira de panificação da América Latina e uma das maiores do mundo voltou a ser realizada no Brasil: a Fipan. O evento, que é promovido pela Associação e Sindicato dos Industriais de Panificação e Confeitaria de São Paulo (Sampapão), foi aberto nesta terça-feira (19) e vai até sexta-feira (22) no Expo Center Norte, na capital paulista.

O presidente do Sampapão, Rui Gonçalves, estimou em R$ 1 bilhão os negócios que poderão ser fechados na feira deste ano. “Teremos 350 expositores com mais de 400 marcas e muitos produtos que surgiram de negócios de família, além de lançamentos de grandes empresas voltadas ao consumidor, com maior higiene e segurança no consumo”, informou Gonçalves.

São Paulo é o estado que detém o maior número de panificadoras do Brasil. Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (Abip), existem atualmente 14.040 panificadoras no estado, que, juntas, faturam cerca de R$ 30 bilhões.

Leia mais:  Iniciativa Jovem inscreve empreendedores até 3 de julho

Entre os destaques desta edição da Fipan está a Arena do Pão, com a eleição do melhor padeiro do Brasil. Os concorrentes deverão apresentar oito tipos de pães, e um júri avaliará a variedade das receitas, a apresentação, o sabor e a regularidade dos pães.

A feira ainda promove a Arena do Confeiteiro, que oferecerá mais de 50 aulas gratuitas, ao vivo. Para participar, o interessado não precisa se inscrever antecipadamente: a inscrição será feita por ordem de chegada.

Mais informações sobre a Fipan podem ser obtidos no site da Fipan.

Fonte: EBC Economia

Comentários Facebook
Propaganda

Economia

Bares e restaurantes têm o melhor desempenho do ano em julho

Publicados

em

Por

Bares e restaurantes têm o melhor desempenho do ano em julho, mas número de estabelecimentos com prejuízo ainda preocupa, informou a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).

O número de bares e restaurantes que tiveram lucro aumentou de 35% para 37% em julho de 2022 e os que fecharam o mês com prejuízo caíram de 29% para 26%.

O representante da Abrasel, José Camargo, disse que o setor está otimista para os próximos meses, mas que ainda preocupa o grande número de estabelecimentos com prejuízo e com dívidas acumuladas.

Entre os estabelecimentos que tiveram prejuízo em julho, 75% deles apontam que a inflação é o principal fator para o resultado negativo.

Por outro lado, a associação  estima que o setor pode contratar até 100 mil novos trabalhadores até o final do ano, aproveitando a Copa do Mundo e as festas de Natal e ano novo.

Dos estabelecimentos consultados pela pesquisa, 35% disseram que esperam contratar novos empregados no futuro e 11% afirmaram que têm intenção de demitir trabalhadores.

A pesquisa da Abrasel entrevistou donos de 1.484 bares ou restaurantes de todo o Brasil.

Leia mais:  CMN fixa em 3% a meta de inflação para 2025

Ouça mais na Radioagência Nacional:

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Economia

Comentários Facebook
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana