conecte-se conosco

Tecnologia

Samsung e LG apostam em TVs com inteligência artificial e resolução 8K na CES

Publicado

As televisões são um dos principais atrativos da CES, a maior feira de tecnologia do mundo, que acontece em Las Vegas, nos Estados Unidos.

Nesta segunda-feira (6), no dia de apresentações para a imprensa, LG e Samsung mostraram suas novas TVs. As duas empresas coreanas estão apostando em aparelhos com resolução 8K e inteligência artificial.

A LG mostrou uma linha de TVs OLED com resolução 4K e 8K. Os modelos de 48, 77 e 88 polegadas possuem inteligência artificial, que adaptam a imagem de acordo com o tipo de programação.

LG apresenta TV com inteligência artificial na CES 2020 — Foto: Divulgação

LG apresenta TV com inteligência artificial na CES 2020 — Foto: Divulgação

Uma outra TV, de 65 polegadas, se destaca pela espessura, de apenas 20 milímetros – ou 2 cm. A LG diz que ao usar um suporte de parede que acompanha o produto, o aparelho fica praticamente nivelado com a parede.

Há inteligência artificial para imagem e som. A primeira, por exemplo, é capaz de reconhecer rostos na tela, ajustando cada um para produzir tons de pele mais naturais. Quando há textos, a TV se adapta para que a leitura seja mais clara.

Leia mais:  Entrada do WhatsApp em pagamentos digitais pode acelerar tecnologia no Brasil, mas existem desafios, dizem especialistas

Já o áudio pode ser classificado em cinco categorias: filmes, música, esportes, teatro ou notícias. O aparelho é capaz de filtrar as palavras e isolar o som delas, para que a compreensão seja mais fácil.

Conterrânea da LG, a Samsung também apresentou sua linha de TVs com inteligência artificial. Além dos recursos semelhantes aos da rival, a empresa irá apostar em comandos de voz.

Em seu modelo mais avançado, Q950, a proporção entre tela e borda é de 99%. A empresa diz que, a uma determinada distância, a visão é semelhante a de “tela infinita”. Outra vantagem, segundo a fabricante, é a espessura de apenas 15 milímetros – menos até do que a rival da LG.

Televisão da Samsung tem apenas 1,5 cm de espessura — Foto: Divulgação

Televisão da Samsung tem apenas 1,5 cm de espessura — Foto: Divulgação

Outras novidades são os modelos MicroLED, que possuem melhor qualidade de imagem e maior durabilidade, na comparação com similares OLED.

Inicialmente, a Samsung irá ofertar 5 tamanhos: 75, 88, 93 , 110 e 150 polegadas.

A CES também marcou a apresentação nos Estados Unidos da The Sero, uma televisão que gira e pode ficar na vertical. Ela foi mostrada pela primeira vez no ano passado, exclusivamente para a Coreia do Sul. Agora, a fabricante promete oferecer o modelo em outros mercados.

Leia mais:  Por que o novo filme do ‘Exterminador do Futuro’ está irritando pesquisadores de inteligência artificial
The Sero, TV da Samsung que gira e pode ficar na vertical — Foto: Glenn Chapman/AFP

The Sero, TV da Samsung que gira e pode ficar na vertical — Foto: Glenn Chapman/AFP

A The Sero foi criada para um público jovem, acostumado a consumir conteúdo em telas verticais, como a de celulares.

Vale lembrar que as TVs 8K têm resolução quatro vezes melhor do que as 4K, e 16 vezes melhor do que aparelhos HD. No entanto, boa parte da programação transmitida atualmente ainda não tem essa qualidade.

No entanto, quando a TV possui inteligência artificial, esta analisa as imagens e melhora a qualidade. Por exemplo, uma imagem Full HD (1080p) ficaria melhor em uma TV 8K com inteligência artificial. Isso acontece porque o sistema de reconhecimento da imagem faria um “upgrade” da imagem.

Por G1

Comentários Facebook
publicidade

Tecnologia

Apple é condenada a pagar US$ 500 milhões por violar patente do 4G

Publicado

Apple deve pagar mais de US$ 500 milhões em danos e juros por infringir patentes de 4G que pertenciam à empresa PanOptis, decidiu um tribunal do Texas, nos EUA. A gigante da tecnologia vai apelar da decisão, de acordo com a imprensa local.

A PanOptis, especializada em licenças de patentes, processou a Apple em fevereiro do ano passado, alegando que a empresa se negou a pagar pelo uso de tecnologias 4G LTE em seus smartphones, tablets e relógios.

“Os demandantes negociaram reiteradamente com a Apple para alcançar um acordo para uma licença ‘FRAND’ que permita o uso dos portfólios de patentes dos demandantes, que a Apple está infringindo”, afirma um documento do tribunal.

“FRAND” faz referência a termos que são “justos, razoáveis e não discriminatórios”, o padrão da indústria para o uso de tecnologias.

“As negociações não tiveram sucesso porque a Apple se nega a pagar uma taxa pela licença dos demandantes”, completa o documento.

A Apple argumentou sem sucesso que as patentes eram inválidas, de acordo com publicações legais.

Leia mais:  Por que o novo filme do ‘Exterminador do Futuro’ está irritando pesquisadores de inteligência artificial

“Processos como este, por empresas que acumulam patentes simplesmente para assediar a indústria, servem apenas para sufocar a inovação e prejudicar os consumidores”, afirmou a Apple em um comunicado.

O caso é uma de várias demandas por violações de patentes apresentadas por empresas especializadas em licenças, que não fabricam nenhum produto, mas têm direitos sobre certas tecnologias.

A justiça do Texas já decidiu duas vezes contra a Apple, que foi condenada a pagar centenas de milhões de dólares a VirnetX — outra empresa especializada em litígios por patentes.

Em seu site, a PanOptis oferece serviços para administrar as patentes dos clientes, permitindo que se concentrem na “inovação e novos desenvolvimentos”.

Por: G1

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana