conecte-se conosco


Economia

Rio de Janeiro sedia o 1º Fórum Municipal de Artesãos

Publicado em

Economia

O Serviço Social do Comércio (Sesc), no centro do município do Rio de Janeiro, sedia hoje (31) o 1º Fórum Municipal de Artesãos. O evento é gratuito e terá 12 horas de programação que incluem exposições, atrações culturais e palestras. De acordo com o coordenador de produção do fórum, Bruno Mariozz, a ideia é apresentar propostas que levem ao fortalecimento do artesão no estado. “Propor ações que deem voz aos artesãos e espaço dentro da economia criativa, não só para a elaboração de feiras”, disse.

O objetivo é discutir demandas e propostas de fomento do setor artesanal, que constitui importante ferramenta de geração de renda e preservação da história de cada um dos 92 municípios fluminenses. Um dos temas em debate diz respeito à acessibilidade, destacou Bruno Mariozz. “É preciso ativar leis para que os artesãos deficientes possam ter seus espaços no mercado assegurados”.

O conjunto de propostas será encaminhado a deputados e vereadores visando a criação de leis para benefício do artesanato dos municípios e, consequentemente, do estado do Rio de Janeiro, completou o coordenador.

Leia mais:  Ministro diz ser contra sanções e pede permanência da Rússia no FMI

A partir das propostas discutidas no Fórum Municipal do Rio de Janeiro, as outras 91 cidades fluminenses promoverão suas próprias edições do evento, atendendo às demandas locais.

Legado

A presidente da Federação de Artesanato do Estado do Rio de Janeiro (Faerj), Nea Mariozz, destacou que o grande legado do evento é discutir a organização, o planejamento e as metas que a entidade quer colocar para a categoria. “Vamos expandir esses debates para todo o estado, com intuito de descobrir as reais necessidades de cada local e resolver essas demandas. Organizar a vida do nosso artesão é o propósito maior do nosso encontro”, afirmou.

O evento tem apoio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro (Sececrj). Segundo a titular da secretaria, Danielle Barros, é importante investir no artesanato fluminense. “Nosso estado é muito rico, com influências culturais não só do Brasil, mas de diversas partes do mundo. Temos que valorizar essa nossa vocação e dar respaldo, para que os artesãos possam desenvolver os seus talentos”, externou.

O 1º Fórum Municipal de Artesãos do Rio de Janeiro é uma realização da Secretaria Executiva do Fórum Estadual de Artesãos, em parceria com a Faerj e com apoio da Sececrj, Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio RJ), Sesc, Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e da empresa Caçula.

Leia mais:  Caixa paga Auxílio Brasil a beneficiários com NIS final 5

Edição: Lílian Beraldo

Comentários Facebook
Propaganda

Economia

Receita alerta para golpe do falso IOF antecipado via Pix

Publicados

em

Por

Cobrado sobre operações de crédito e de câmbio, o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) está sendo usado por criminosos para enganar tomadores de empréstimos. A Receita Federal emitiu um alerta sobre estelionatários que se passam por supostas empresas para condicionar a liberação do crédito ao pagamento antecipado de IOF via Pix.

Segundo o Fisco, os fraudadores fornecem documentos falsos de notificação e de arrecadação que induzem o cidadão a recolher taxas inexistentes para a liberação do dinheiro. A vítima repassa o suposto IOF por meio de transferências Pix para pessoas físicas.

Boleto usado no golpe condiciona transferência de empréstimo a pagamento adiantado de IOF por Pix – Divulgação/Receita Federal

Em comunicado, a Receita Federal informa que jamais fornece dados para recolhimento de tributos ou de taxas via transferência. Segundo o órgão, os servidores do Fisco não prestam serviços de empréstimo à população nem entram em contato para cobrar pagamentos.

Embora alguns tributos possam ser pagos via Pix, a Receita esclarece que o IOF só pode ser quitado por meio de Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf), pago pela instituição que concede o empréstimo, não pelo tomador. Caso desconfie ser vítima de um golpe, a Receita Federal orienta que o cidadão procure imediatamente a polícia, munido de todas as provas possíveis, e registre um boletim de ocorrência.

Leia mais:  Caixa paga Auxílio Brasil a beneficiários com NIS final 5

 

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Economia

Comentários Facebook
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana