conecte-se conosco


POLÍTICA

Rejeição a Bolsonaro cresce 7 pontos e bate 48%; diz pesquisa

Publicado

source
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)
Ethel Rudnitzki, Laura Scofield

Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)

Pesquisa de opinião divulgada pelo Poder360 nesta quarta-feira (17) mostra que a gestão de Jair Bolsonaro como presidente é considerada como ‘ruim ou péssima’ para 48% da população.

A avaliação negativa do presidente cresceu 7 pontos percentuais em comparação a última pesquisa, divulgada no dia 3 de fevereiro. Bolsonaro não recebia uma rejeição tão alta desde junho de 2020, quando repetiu os mesmos 48%.

Por outro lado, 31% dos entrevistados classificam a gestão do chefe do executivo como ‘ótima ou boa’. O número fica na margem de erro em comparação a pesquisa anterior, quando ficou em 33%.

O aumento da rejeição e a estagnação de Bolsonaro vem em momento onde não há definição acerca do auxílio emergencial . O valor que deverá ser menor do que o destinado durante o ano passado, voltará em março, segundo o presidente.

Além disso, há toda a problemática envolvendo a vacinação contra a Covid-19 no país. Diversas capitais anunciaram suspensão na campanha de vacinação devido à falta de doses.

Leia mais:  TCE/RJ rejeita, por unanimidade, contas de 2019 do governo Witzel

Confira os resultados:

  • 48% – ruim/péssimo
  • 31% – ótimo/bom
  • 18% – regular
  • 3% – não sabe

A pesquisa foi realizada entre os dias 15 e 17 de fevereiro. 2500 pessoas, das 27 unidades da federação responderam às perguntas via telefone.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Marco Aurélio manda Câmara votar abertura de processo contra Bolsonaro

Publicado

por

source
Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello
REPRODUÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu nesta quinta-feira (4) que a Câmara dos Deputados vote a abertura da um processo contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Trata-se de uma queixa-crime por calúnia apresentada pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

Segundo o governador do Maranhão, Bolsonaro afirmou em uma entrevista que Dino teria negado pedido do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) para que a Polícia Militar maranhense garantisse a segurança presidencial durante visita ao estado, em 2020.

“A mentira pode ser usada deliberadamente no debate político? O Presidente da República, com suas elevadas atribuições, pode costumeiramente mentir?”, diz Dino no documento.

O Ministro Marco Aurélio encaminhou a queixa à Câmara. “Admitida a acusação contra o presidente da República, por dois terços da Câmara dos Deputados, será ele submetido a julgamento perante o Supremo Tribunal Federal, nas infrações penais comuns, ou perante o Senado Federal, nos crimes de responsabilidade. § 1º O Presidente ficará suspenso de suas funções: I – nas infrações penais comuns, se recebida a denúncia ou queixa-crime pelo Supremo Tribunal Federal”, diz a decisão.

Leia mais:  TCE/RJ rejeita, por unanimidade, contas de 2019 do governo Witzel

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana