conecte-se conosco


POLÍTICA

Ré no TRE e alinhada a Bolsonaro; conheça a relatora do caso Daniel Silveira

Publicado

source
Magda Mofatto (PL-GO) é a relatora do caso do deputado preso
Lucio Bernardo Júnior/Câmara dos Deputados

Magda Mofatto (PL-GO) é a relatora do caso do deputado preso

Na manhã desta sexta-feira (19), o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) anunciou Magda Moffato (PL-GO) como relatora do caso do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) , que passa por julgamento na Casa.

A indicação da deputada foi encarada como uma surpresa pelos parlamentares, já que a expectativa era de que o deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP) ficasse com a relatoria, contudo, a vaga ficou com Magda.

Em entrevista dada em 2018, Moffato declarou ter sido cotada para integrar a chapa de Jair Bolsonaro como vice. Segundo dados do Radar do congresso, a parlamentar votou em 96% das vezes alinhada a propostas do governo federal.

Com um patrimônio de R$ 21 milhões , ela figura na ‘liderança’ entre as deputadas mais ricas do Congresso Nacional.

Você viu?

Em seu terceiro mandato na Câmara, participou de importantes votações no cenário político brasileiro: votou a favor do impeachment de Dilma Rousseff e da Reforma Trabalhista. No processo que pedia abertura de investigação contra o então presidente Michel Temer, em 2017, votou contra, ajudando a arquivar a denúncia do MP.

Leia mais:  Sem histórico de virada, analistas avaliam chance de Boulos em SP

Magda é ré em quatro processos em andamento. Três deles estão no Tribunal Regional Eleitoral ( TRE -GO) pelos crimes de falsidade ideológica. O outro se refere a um processo na Vara Criminal de Caldas Novas (GO) por “impedir ou dificultar a regeneração natural da flora” ao construir em uma área de reserva ambiental.

Relatora no caso que decidirá futuro do deputado Daniel Silveira, defendeu a prisão estipulada pelo Ministro Alexandre de Moraes, do STF , na última terça (16), e durante discurso no Plenário, reiterou ser a favor da manutenção da prisão.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Marco Aurélio manda Câmara votar abertura de processo contra Bolsonaro

Publicado

por

source
Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello
REPRODUÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu nesta quinta-feira (4) que a Câmara dos Deputados vote a abertura da um processo contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Trata-se de uma queixa-crime por calúnia apresentada pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

Segundo o governador do Maranhão, Bolsonaro afirmou em uma entrevista que Dino teria negado pedido do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) para que a Polícia Militar maranhense garantisse a segurança presidencial durante visita ao estado, em 2020.

“A mentira pode ser usada deliberadamente no debate político? O Presidente da República, com suas elevadas atribuições, pode costumeiramente mentir?”, diz Dino no documento.

O Ministro Marco Aurélio encaminhou a queixa à Câmara. “Admitida a acusação contra o presidente da República, por dois terços da Câmara dos Deputados, será ele submetido a julgamento perante o Supremo Tribunal Federal, nas infrações penais comuns, ou perante o Senado Federal, nos crimes de responsabilidade. § 1º O Presidente ficará suspenso de suas funções: I – nas infrações penais comuns, se recebida a denúncia ou queixa-crime pelo Supremo Tribunal Federal”, diz a decisão.

Leia mais:  Sem histórico de virada, analistas avaliam chance de Boulos em SP

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana