conecte-se conosco


Entretenimento

Queridinho dos famosos, empresário Leandro Nóbrega sai em defesa de Rodolffo

Publicado em

Entretenimento

source
Leandro Nóbrega e Rodolffo Matthaus
Reprodução/Instagram

Leandro Nóbrega e Rodolffo Matthaus


Após o pai de Rodolffo Matthaus confirmar que realmente tinha o cabelo parecido com o de João Luiz,  como o cantor mencionou no jogo da discórdia, amigos do ex de Rafa Kalimann começaram uma campanha pela sua permanência, já que está no paredão com Caio Afiune e Gilberto Nogueira.

Um exemplo é o empresário do ramo frigorífico Leandro Nóbrega, que tem fotos ao lado de Gusttavo Lima, Thiago Brava, Marrone, Gabriel Gava e Zé Neto, da dupla com Cristiano, entre outros nomes do segmento, em seu perfil no Instagram.

Ao descrever o brother, não poupou elogios. “Cara do bem, não é isso que estão falando no ‘BBB’. Não é homofóbico, não é racista. Eu o conheço há anos, inclusive temos vários amigos gays, pretos, brancos, amarelos”, explicou, fazendo uso das hashtags #ficarodolffo e #foragil.

A partir daí, os internautas deixaram comentários na publicação. “De uma energia incrível, sou negro e sempre me tratou bem”, destacou um. “Estão querendo queimá-lo, mas se deram mal, porque agora que está crescendo mesmo”, apostou outro. “Não o conheço, mas, se você falou, está falado”, acrescentou um terceiro. 

Vale ressaltar que, com a participação de Rodolffo no reality, a música “Batom de Cereja”, que ele canta com Israel, tem sido a mais tocada no país há quase um mês, figurando no TOP 100 Mundial das plataformas de áudio e no Chart Global 200 da Billboard. Além disso, o crescimento do canal deles no YouTube aumentou de 1.700% para 2.700% a média diária de views.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Propaganda

Entretenimento

Projeto viabiliza bibliotecas digitais pelo Brasil

Publicados

em

Por

source
Projeto viabiliza bibliotecas digitais pelo Brasil
Divulgação

Projeto viabiliza bibliotecas digitais pelo Brasil

As bibliotecas públicas podem até parecer algo em desuso, mas com certeza é o único acesso aos livros de diversas comunidades, e com a pandemia e o distanciamento social, utilizá-las ficou ainda mais difícil. Pensando nessa problemática, a Tocalivros (plataforma brasileira de livros digitais) e Recode (ONG que promove a empoderamento digital da população) se uniram para ajudar na causa. 

A iniciativa que levou 18 meses para sair do papel, irá disponibilizar gratuitamente uma ferramenta personalizada para 149 bibliotecas nesta primeira fase do projeto. A ferramenta permite que os associados de cada uma delas tenham acesso ao acervo digital da Tocalivros com mais de 2 mil audiolivros e 5 mil eBooks.

Além de levar conteúdo e entretenimento para dentro das casas de inúmeras pessoas, a plataforma é totalmente personalizável, sendo possível a criação de playlists para divulgação em diversas redes, ideal para clubes de leituras. Os gestores também podem customizar a ferramenta com banners e a escolha do acervo conforme o público, além do acesso tanto no site quanto pelo aplicativo disponível em iOS e Android.

Leia mais:  Danilo fica devastado ao descobrir sobre o aneurisma de Thelma em "Amor de Mãe"

Você viu?

A plataforma é acessível, totalmente configurável com a opção de ouvir e ler off-line e sem limites quanto a acessos ou associados. Nesta primeira fase do projeto, a adesão da plataforma foi gratuita tanto para as bibliotecas quanto aos usuários e terá duração de pelo menos um ano.

Segundo Ricardo Camps, sócio-diretor da Tocalivros, os benefícios de uma biblioteca digital vão além de dispensar um espaço físico. “O digital chega onde o espaço físico não consegue. Ela está no celular, no computador, dentro de casa, onde você quiser. Não tem o peso de carregar um livro porque está dentro do aparelho em todos os lugares”, contextualiza.

Trata-se de um marco na história do setor do livro e da leitura no Brasil com um trabalho de empoderamento digital e na formação de novos leitores. Isso porque, de acordo com a bibliotecária e Analista de Projetos na ONG Recode, Hanna Gledyz, grande parte das bibliotecas realizam “um trabalho de resistência frente a tantas dificuldades de acesso, modernização e garantia de seus serviços, principalmente neste período da pandemia”.

Leia mais:  Pyong pede desculpa a esposa: "Não vai acontecer de novo"

A previsão é que uma segunda fase de inscrições seja aberta ainda em 2021. Todas as parceiras poderão se inscrever em um novo formato a ser definido, mas por ora, as que tiverem interesse podem entrar em contato pelo e-mail [email protected]

Para sugestões e pautas: [email protected]

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana