conecte-se conosco

POLÍTICA

Quebra de sigilo da reunião com ministros foi vitória para Moro

Publicado

source
sergio moro
Agência Brasil

Moro alega que reunião é prova de que Bolsonaro teve interesses pessoais ao intervir na Polícia Federal do Rio


O ex-ministro Sérgio Moro se manifestou em seua página no Twitter sobre a  liberação da gravação ministerial do dia 22 de abril , divulgada por decisão do ministro Celso de Mello, decano do Supremo Tribunal Federal (STF). 

Moro também afirmou em nota que os trechos divulgados podem sustentar sua afirmação sobre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) intergerir na Polícia Federal do Rio de Janeiro.

“A verdade foi dita, exposta em vídeo, mensagens, depoimentos e comprovada com fatos posteriores, como a demissão do Diretor Geral da PF e a troca na superintendência do RJ”, escreveu.

Leia mais:  Deputado da Paraíba é denunciado por organização criminosa e corrupção passiva


Defensor de Moro, o criminalista Rodrigo Sánchez Rios informou que a decisão de divulgação do vídeo mostra “avanço democrático” no país e é constitucional.

No vídeo, Bolsonaro fez ameaças, referiu ofensas a outros governantes, como os governadores de São Paulo e do Rio de Janeiro, e usou palavrões.

Leia também: Vídeo da reunião de Jair Bolsonaro: “Esse bosta de governador”

“Já tentei trocar gente da segurança nossa no Rio de Janeiro, oficialmente, e não consegui! E isso acabou.  Eu não vou esperar foder a minha família toda, de sacanagem, ou amigos meu, porque eu não posso trocar alguém da segurança na ponta da linha que pertence a estrutura nossa”, afirma o presidente “Vai trocar! Se não puder trocar, troca o chefe dele! Não pode trocar o chefe dele? Troca o ministro! E ponto final! Não estamos aqui pra brincadeira”, continuou.

Bolsonaro disse ter se referido ao Gabinete de Segurança Institucional (GSI), mas a versão Moro  é de que o presidente teria interesse em interferir na Polícia Federal. Mensagens no celular do ex-ministro também estão sob investigação.

Leia mais:  Doria acusa Eduardo Bolsonaro de publicar 'fake news' sobre escolas em São Paulo

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

“Cientistas pedem desculpas por erro”, diz matéria compartilhada por Bolsonaro

Publicado

por

source
foto jornal
Reprodução/Twitter

Imagem compartilhada pelo presidente no Twitter

O presidente Jair Bolsonaro compartilhou na tarde deste sábado (6) uma publicação sobre a decisão do  periódico científico Lancet de retirar um artigo sobre a eficácia da hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19. A publicação ocorreu depois do presidente confirmar mudanças na divulgação dos números de óbitos e casos da Covid-19 no Brasil

Leia mais:
Conselho de Secretários de Saúde critica empresário cotado para o governo
Sem máscara, Bolsonaro chega ao Comando de Artilharia do Exército
Bolsonaro vai sem máscara inaugurar hospital e leva tombo; assista

 “Cientistas pedem desculpas por erro” diz o título da matéria do jornal Tribuna, do Espírito Santo. Veja:


Com cerca de 4 mil retuítes por volta de 18h, a publicação de Jair Bolsonaro dividiu os internautas. Os apoiadores concordavam com o presidente. Um perfil atacava os cientistas e a imprensa.

Leia mais:  Deputado da Paraíba é denunciado por organização criminosa e corrupção passiva


Já outros perfis questionavam a intenção do presidente ao compartilhar a imagem sem comentários




Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana