conecte-se conosco


Policial

‘Profissão que gostava muito’, diz amigo de policial militar que morreu ao cair do Águia

Publicado em

Policial

O cabo da PM Alexandre Luís Batista, que morreu nesta quinta-feira (16) após cair do Helicóptero Águia da PM durante um treinamento em Álvares Machado (SP), estava na polícia há cerca de 20 anos e gostava muito da profissão que exercia, segundo um amigo.

Elias Dias da Silva contou à TV TEM que o sonho de criança de Alexandre era ser policial. O cabo deixa pai, irmão e uma noiva.

“Era um menino dedicado, tinha muito carinho pela polícia, prestou aeronáutica e depois seguiu na polícia, onde já estava em torno de 20 anos. Era uma profissão que ele gostava muito, ele era muito dedicado, uma pessoa super do bem”, contou Elias Dias da Silva.

Cabo Alexandre foi enterrado nesta sexta-feira (17) em Paraguaçu Paulista — Foto: Indianara Campos/TV TEM

Cabo Alexandre foi enterrado nesta sexta-feira (17) em Paraguaçu Paulista — Foto: Indianara Campos/TV TEM

Alexandre, de 43 anos, foi velado na manhã desta sexta-feira (17) no Centro de Convenções Mário Covas, em Paraguaçu Paulista (SP), cidade onde morava.

O cortejo aconteceu ao meio-dia, com sepultamento no Cemitério da Paz. Representantes do Exército, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar foram prestar homenagens no velório.

Leia mais:  Homens armados rendem família e levam um carro e objetos, além de fazer um Pix de 40 mil
PM que morreu ao cair de helicóptero durante treinamento é velado em Paraguaçu Paulista

O Tenente Coronel PM Renato Marcel Carbonari, comandante do 32º Batalhão de Polícia Militar do Interior, estará presente na cerimônia, mas informou que não vai se pronunciar.

Em nota, a PM lamentou a morte do cabo. “É com extremo pesar que a Polícia Militar comunica o falecimento do Cabo Alexandre Luis Batista, de 43 anos. O policial atuava na Força Tática do 32º Batalhão de Polícia Militar do Interior e estava há 20 anos na Instituição.”

Cabo da Polícia Militar que morreu ao cair de Helicóptero Águia é velado em Paraguaçu Paulista — Foto: Indianara Campos/TV TEM

Cabo da Polícia Militar que morreu ao cair de Helicóptero Águia é velado em Paraguaçu Paulista — Foto: Indianara Campos/TV TEM

Acidente

De acordo com a PM, o cabo Alexandre caiu da aeronave Águia 8, por volta das 10h30, da base de aviação de Presidente Prudente “durante treinamento conjunto do Comando de Aviação e a Força Tática do 32º BPM/I [Batalhão de Polícia Militar do Interior]. O treinamento era realizado no Aeródromo Estância Machado, em Álvares Machado”.

A queda foi de uma altura de oito a dez metros, e aconteceu por motivos ainda a serem esclarecidos, informou a PM. O policial foi socorrido em estado grave para o Hospital Regional de Presidente Prudente, porém, não resistiu aos ferimentos.

Leia mais:  Jovem de Uberaba que sonha em ser policial recebe homenagens da PM durante aniversário
Polícia Militar publicou homenagem ao policial de Paraguaçu Paulista que morreu ao cair do helicóptero Águia — Foto: Facebook/Polícia Militar/Reprodução

Polícia Militar publicou homenagem ao policial de Paraguaçu Paulista que morreu ao cair do helicóptero Águia — Foto: Facebook/Polícia Militar/Reprodução

O Hospital Regional informou que o paciente deu entrada no pronto-socorro da unidade e recebeu todos os cuidados da equipe médica e multiprofissional. Porém, segundo o hospital, o óbito foi confirmado às 11h40.

“Todas as providências para esclarecer o caso estão sendo adotadas pela Polícia Militar, bem como pelo órgão aeronáutico responsável”, informou a PM.

Por: G1

Comentários Facebook
Propaganda

Policial

Mulher é suspeita de esfaquear companheiro em BH; homem tinha passagens por lesão corporal contra ela

Publicados

em

Segundo o boletim de ocorrência, a agressão ocorreu após um desentendimento entre o casal. As filhas da mulher, de 3 e 19 anos, presenciaram a briga.

Uma mulher, de 33 anos, é suspeita de esfaquear o companheiro, de 41 anos, dentro de casa, no bairro Lindeia, na Região do Barreiro, em Belo Horizonte, na noite desta segunda-feira (25).

Segundo o boletim de ocorrência, a agressão ocorreu após um desentendimento entre o casal. As filhas da mulher, de 3 e 19 anos, presenciaram a briga.

A suspeita fugiu após o crime e não tinha sido localizada até a publicação desta reportagem. O homem foi levado para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII com ferimentos no abdômen.

De acordo com a PM, ele tem três passagens policiais por lesão corporal contra a mulher. Ela tem 12 passagens por outros crimes.

Comentários Facebook
Leia mais:  Carros são incendiados de forma criminosa no bairro Boa Vista em Patos de Minas; vizinho é acusado
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana