conecte-se conosco


POLÍTICA

Processo de deputado que assediou Isa Penna é admitido por Assembleia de SP

Publicado

source
Deputado Estadual Fernando Cury (Cidadania)
Divulgação/Alesp

Deputado Estadual Fernando Cury (Cidadania)

Nesta quarta-feira (10), o Conselho de Ética da Assembleia Legislativa de São Paulo votou pela admissibilidade do processo que a deputada Isa Penna (PSOL) move contra o deputado Fernando Cury (Cidadania) por ter sido apalpada por trás em plenário . As informações são da Folha de S. Paulo .

Essa é a primeira etapa de tramitação do caso no Conselho de Ética. O segundo, de definição de um relator, também já foi dado. Segundo o jornal, a relatoria ficará com o deputado Emídio de Souza (PT), que terá 15 dias para analisar provas, depoimentos, defesa e decidir pelo arquivamento do caso ou propor alguma punição ao acusado. Seu relatório precisa ter o aval de 6 dos 9 membros do conselho.

Cury também pode ser advertido verbalmente, censurado ou ter seu mandato suspenso temporariamente. De acordo com o regimento, para cassação ou suspensão, é necessário o aval do plenário em votação secreta. A Folha informou que, entre os deputados, a cassação é vista como hipótese remota, enquanto a suspensão parece mais provável.

Leia mais:  Propaganda eleitoral no rádio e na TV começa nesta sexta-feira; confira horários

Você viu?

Na sessão de hoje, participou o deputado Estevão Galvão (DEM), que não faz parte do conselho, mas é corregedor da Casa, fazendo com que tenha direito a voto. Isa Penna havia solicitado que o deputado Alex de Madureira (PSD) fosse excluído do julgamento do seu caso, por considerar que ele tem implicação no ocorrido. Nas imagens da sessão, Madureira é o deputado com quem Cury conversa e tenta segurar o acusado logo antes de se dirigir à deputada e tocá-la.

No entanto, Madureira não foi considerado suspeito para julgar o caso, em uma derrota para Penna de 8 votos a 2. Erica Malunguinho (PSOL) e Emídio votaram a favor de excluí-lo. O conselho também não acatou o pedido da defesa de Cury de excluir Malunguinho do conselho. Os dez deputados votaram a favor da permanência dela.

Leia mais:  Grupo hacker suspeito de atacar TSE já invadiu outros 61 sites brasileiros

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Mourão reage sobre suposto atrito com Bolsonaro: “nunca brigamos, p*rra”

Publicado

por

source
Vice-presidente General Mourão
Agência Brasil

Vice-presidente General Mourão

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) negou nesta segunda-feira (1) que tenha se desentendido com  o presidente Jair Bolsonaro. Os dois políticos se encontraram em uma reunião realizada no Palácio do Planalto, em Brasília.

“Nós nunca brigamos, porra”, respondeu Mourão, aos risos, quando questionaod por um jornalista.

Apesar de negar qualquer indisposição com Bolsonaro , o general foi excluído da reunião entre ministros no início de fevereiro, e durante eventos públicos, presidente e vice não apareciam juntos.

O próprio Mourão chegou a dizer que sentia falta de dialogar com o chefe do executivo em entrevista dada no final de janeiro:  

“Não há conversas seguidas entre nós. As conversas são bem esporádicas. Faz falta até para eu entender em determinados momentos o que eu preciso fazer”, disse.

Contudo, pelo menos publicamente, os governistas parecem ter se acertado. “Virou a página”, declarou Mourão.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana