conecte-se conosco

Entretenimento

Presidente da Funarte, Miguel Proença é exonerado do cargo

Publicado

source

O presidente da Presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte), Miguel Proença , foi exonerado do cargo. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (04).

Leia também: Servidores da Funarte repudiam diretor que criticou Fernanda Montenegro

miguel proenca arrow-options
Reprodução/Ministério da Cidadania

Miguel Proença

Um dos pianistas brasileiros de maior renome internacional, ele estava na Funarte desde fevereiro deste ano. Antes de assumir a Funarte , ele atuava como diretor da Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro. Natural de Quaraí (RS), Proença foi ainda diretor da Escola de Música Villa-Lobos, diretor artístico do Teatro do SESI-RS e secretário Municipal de Cultura do Rio de Janeiro. 

Em setembro, Proença teve seu nome envolvido em uma polêmica após o diretor da Funarte , Roberto Alvim, criticar a atriz Fernanda Montenegro . Ele a chamou de mentirosa e canalha após publicação de uma reportagem onde Fernanda fala sobre o teatro. Na ocasião, Miguel Proença  se disse “chocado”  com as declarações de Alvim. Ele ainda chegou a dizer que pediria uma audiência com Osmar terra, Ministro da Cidadania, para falar sobre o caso.

Leia mais:  Clotilde e Almeida se reencontram no hospital em "Éramos Seis"

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Abaixo-assinado contra filme do Porta dos Fundos tem 1,6 milhão de assinaturas

Publicado

por

source
Porta dos Fundos arrow-options
Divulgação

‘A Primeira Tentação de Cristo’ é motivo de polêmica; fieis pedem para que seja removido do streaming

O abaixo-assinado que pede pela remoção do longa ‘ A Primeira Tentação de Cristo ’ do catálogo da Netflix já tem mais de 1,6 milhão de assinaturas. Organizada pelo cerimonialista Alex Brindejoncy no site Charge.org, a petição também pede para que o grupo Porta dos Fundos seja responsabilizado por blasfêmia.

LEIA MAIS: Ator de ‘O Poderoso Chefão II” morre aos 86 anos

O filme dirigido por Rodrigo Van Der Put sugere que Deus (Antonio Tabet), Maria (Evelyn Casto) e José (Rafael Portugal) formam um triângulo amoroso. Jesus Cristo (Gregório Duvivier) é gay, e retorna de uma viagem de 44 dias pelo deserto com o namorado Orlando (Fábio Porchat).

Protestos

Dom Henrique Soares da Costa, bispo da Diocese de Palmares (PE), fez um post no Facebook criticando a produção. “Eu era assinante da Netflix. Nesta semana, desfiz a minha assinatura”, diz o religioso.

Leia mais:  Cleo fala sobre vício em pornô e vontade de posar nua

“Imaginem um filme debochado e desrespeitoso ao extremo com alguém a quem você ama — com o seu pai, com a sua mãe, com coisas que lhe são muito caras e definem e alicerçam a sua vida… Como reagir?”, finaliza o bispo, que também pede para que os fiéis cancelem a assinatura no serviço de streaming.

LEIA MAIS: Fábio Porchat é acusado de blasfêmia por elogiar Jesus gay

O ator Carlos Vereza também disparou contra a obra. ” Porta dos Fundos , vocês são lamentáveis como viventes (…). Nada de novo no front: fazer paródia de Jesus gay e de esquerda, talvez para sublimar desejos e inclinações mal resolvidas”, disse em rede social.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana