conecte-se conosco


POLÍTICA

Prefeito de Magé diz ter nomeado sete parentes por “mera coincidência”

Publicado

source
Renato Cozzolino
Divulgação

Entre os parentes nomeados estão a noiva, a irmã, primos e tios do atual prefeito.

Em menos de uma semana de posse, o prefeito de Magé, Renato Cozzolino (PP), nomeou sete familiares para trabalharem na sua gestão . Cozzolino faz parte de uma família tradicional que atua no município da Baixada Fluminense.

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo Magé, abriu um inquérito civil para investigar uma possível prática de nepotismo pelo prefeito.

Entre os parentes nomeados estão a noiva, a irmã, primos e tios do atual prefeito. Em entrevista ao G1 , Cozzolino afirmou que o fato de parte dos nomeados estarem ligados a ele por algum laço de parentesco é uma “mera coincidência”.

Segundo ele, as pessoas nomeadas são próximas e de sua confiança. Ele destacou que, em um organograma de 16 secretarias, outras dez pastas não são ocupadas por familiares.

Em nota divulgada pelo jornal O Dia , a Prefeitura de Magé informou as experiências dos nomeados. “Temos a secretária Lara Torres que atuou por três anos na Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos, mesma área onde atuará pelo município. O secretário Fernando Assumpção já tem mais de 30 anos de carreira como servidor público com sólidos conhecimentos para comandar a pasta de Trabalho e Renda”.

Leia mais:  Prefeito renuncia ao cargo com apenas 39 dias de mandato na Paraíba

“Mauro Raphael Cozzolino foi diretor de Administração e Finanças da Secretaria de Estado da Baixada e Região Metropolitana e já ocupou a pasta da Fazenda. Samyr Harb, da Infraestrutura, foi gerente administrativo da Secretaria Estadual de Turismo e também coordenador da Secretaria de Estado de Trabalho e Renda”, reforçaram.

“A vice-prefeita Jamille Cozzolino além da formação em Pedagogia, tem experiência reconhecida em gestão escolar, assim como o advogado Vinicius Cozzolino Abrahão, que é pós-graduado em Direito Eleitoral (IDP), também tem pós em Direito do Estado e da Regulação, e mestrando em Direito Público pela UERJ. O secretário de Esporte, Felipe Menezes, está ligado aos movimentos culturais e tem experiência na diretoria de diversos times de futebol da cidade”, detalhou a nota.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Marco Aurélio manda Câmara votar abertura de processo contra Bolsonaro

Publicado

por

source
Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello
REPRODUÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu nesta quinta-feira (4) que a Câmara dos Deputados vote a abertura da um processo contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Trata-se de uma queixa-crime por calúnia apresentada pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

Segundo o governador do Maranhão, Bolsonaro afirmou em uma entrevista que Dino teria negado pedido do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) para que a Polícia Militar maranhense garantisse a segurança presidencial durante visita ao estado, em 2020.

“A mentira pode ser usada deliberadamente no debate político? O Presidente da República, com suas elevadas atribuições, pode costumeiramente mentir?”, diz Dino no documento.

O Ministro Marco Aurélio encaminhou a queixa à Câmara. “Admitida a acusação contra o presidente da República, por dois terços da Câmara dos Deputados, será ele submetido a julgamento perante o Supremo Tribunal Federal, nas infrações penais comuns, ou perante o Senado Federal, nos crimes de responsabilidade. § 1º O Presidente ficará suspenso de suas funções: I – nas infrações penais comuns, se recebida a denúncia ou queixa-crime pelo Supremo Tribunal Federal”, diz a decisão.

Leia mais:  Lula solto pode gerar união do antipetismo, avalia Eduardo Bolsonaro

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana