conecte-se conosco


ITURAMA E REGIÃO

Polícia desmantela organização especializada em furto de gado

Publicado

A Polícia Civil de Jales (SP) faz, nesta quarta-feira (14), a Operação Boi Gordo, para combater uma organização criminosa especializada no furto de gado em propriedades rurais no noroeste paulista.

Até agora, seis pessoas foram presas em Araçatuba e uma em General Salgado. Outras duas pessoas já haviam sido presas, totalizando nove envolvidos capturados.

De acordo com o delegado Sebastião Biazzi, responsável pela operação, as investigações começaram há cerca de seis meses.

Os envolvidos na operação sabiam como lidar com os animais. Parte dos animais furtados foram encontrados em propriedades de General Salgado e Quatá e a suspeita da polícia é que eles eram revendidos para frigoríficos do país.

“Nós identificamos esse furtos em propriedades das regiões de Jales, Araçatuba, Mirandópolis e Tupã e iniciamos as investigações. Ao todo, mais de 500 cabeças de gado foram furtadas, mas recuperamos aproximadamente 200. O prejuízo causado aos proprietários foi de mais de R$ 1 milhão”, disse.

MAPEAMENTO

Segundo o delegado, a organização fazia um mapeamento das propriedades com pouca segurança e que geralmente ficavam sem caseiros para praticar os furtos. A maioria dos furtos ocorreu durante a noite.

Leia mais:  Cozinheiro fica ferido após ser esfaqueado pelo cunhado em Rio Preto

“Eles analisavam as propriedades, faziam o cerco com os animais e, quando estava tudo pronto, chamavam o caminhão boiadeiro para levar os bovinos”.

Os seis presos na operação serão transferidos para a Cadeia Pública de Santa Fé do Sul. A operação está em andamento.

 

 

 

Por: Regiaonoroeste.

Comentários Facebook
publicidade

ITURAMA E REGIÃO

Jales-SP: PM e PC fazem operação e prendem traficantes

Publicado

Uma operação conjunta envolvendo Policiais Civis e Militares na cidade de Jales resultou na prisão de vários traficantes. A ação teve início na manhã desta terça-feira, dia 27, com o cumprindo 15 mandados de busca domiciliar e 15 mandados de prisões temporárias, todas expedidos pela Justiça.

Coordenada pelo delegado de polícia Nilton Cangussú, responsável pela DISE de Jales, a “Operação Narcos” é fruto de uma investigação que perdurou por um ano. Neste período os policiais civis identificaram cerca de 20 pessoas ligadas ao tráfico de drogas, divididas em tr~es grupos criminosos. Foram ainda elaborados 21 boletins de ocorrência versando sobre apreensão de drogas, além de cinco prisões em flagrante.

O Delegado da DISE, Dr. Nilton Cangussú, esclareceu ainda que “como o comércio de drogas era realizado no varejo, onde os traficantes mantinham contato final com os usuários, demos primazia em prender a maior quantidade de criminosos possível, ao invés de concentrar esforços em obter um montante vultoso de drogas, com um número restrito de pessoas”.
Desde o início, os investigadores contaram com o apoio operacional da Polícia Militar de Jales, comandada pelo Capitão PM Tominaga, que na maioria das vezes era a responsável pela abordagem, captura e condução dos suspeitos à Central de Polícia Judiciária de Jales.

Participam da operação 65 policiais civis e 55 policiais militares de Jales e região. Foram utilizadas 40 viaturas, além do canil da PM de São José do Rio Preto e do helicóptero Águia.

Com informações do Meu Foco News

Comentários Facebook
Leia mais:  Mulher que atropelou vaca na Euclides da Cunha ganha indenização
Continue lendo

Mais Lidas da Semana