conecte-se conosco

Péricles abre o jogo sobre racismo: “Sofri antes, durante e depois da fama”

Publicado

source

O cantor Péricles participou de uma entrevista em live exclusiva para o Portal iG na tarde desta terça-feira (9).  A conversa com sobre carreira e isolamento social foi também dominada pelo assunto das  recentes manifestações antirracistas e a morte de George Floyd nos EUA .  

Veja também: Ator de “The Flash” é demitido após declarações preconceituosas viralizarem

Péricles
Instagram

Péricles faz live com o iG nesta terça-feira (9)


“Eu sofri racismo antes, durante e depois da fama”, garantiu Péricles, que nasceu em Santo André (SP) e trabalhou como inspetor de um colégio antes da fama. O cantor ainda contou à repórter Gabrielle Pedro que o sucesso não fez o racismo desaparecer, apenas ganhar nova cara.

“Não deixou de acontecer. Pessoas mudam de lugar no avião, acontece essas coisas, mas elas nunca vão dizer o que é. Não é a fama e o dinheiro que apaga a cor da pele de ninguém. Outros artistas podem afirmar isso também”, revelou.

Durante a live, Péricles ainda falou sobre ser um homem preto fora do padrão e com protagonismo na mídia. “Na minha vida, o preconceito, ele existe. Eu sou preto, sou gordo, mas em primeiro lugar eu tenho a minha música. Procurei me preparar muito durante todo esse tempo. Pra saber o que dizer num momento como esse”, disse em relação à onda de manifestações antirracistas “Black Lives Matter”.

Péricles
Divulgação

Péricles promete live com seus sucessos para julho


Sobre o papel da música na sua vida, ele só tem a agradecer. “Sempre vou dizer que o samba me escolheu. Eu quero honrar da melhor forma o que foi feito lá atrás”, disse.

Leia mais:  De quarentena com o ex, Ivy Moraes, do "BBB 20", reata casamento

Pérciles também adiantou que fará live em julho, mas que ainda não pode falar sobre o assunto. “Para homenagear quem veio antes da gente. Com repertório escolhido por nós”, garantiu.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
publicidade

Ex-Dominó Klaus Hee faz promoção e “desova” revistas com seus ensaios nu

Publicado

por

source
Klaus Hee e a coleção de revistas que colocou à  venda
Divulgação

Klaus Hee e a coleção de revistas que colocou à venda


Ex-integrante do grupo Dominó, Klaus Hee começou a semana revirando o baú. Na tarde desta segunda-feira, o bonitão, que também deu plantão como assistente de palco de Angélica e Celso Portiolli no programa “Passa ou Repassa”, do SBT, publicou um post anunciando a venda das edições de “Íntima” e “G Magazine” para as quais posou como veio ao mundo. Ah, e detalhe: autografadas. “Pessoal, estou desovando os exemplares das publicações adultas. Quem estiver interessado, 1 R$ 50,00 com sedex, 2 R$ 100,00 com sedex e 3 R$ 130,00 com sedex. Só chamar no direct”, disse, via Instagram.

Procurado, ele contou ao iG Gente que tem muitas revistas guardadas em sua casa, no escritório de seu primo, que é advogado e foi quem negociou o contrato na época, além de outras na residência de seu pai. “Ou seja, tenho demais! Para mim, bastam uma ou duas de cada para guardar de recordação. Isso sem contar que, agora, uma graninha é sempre bem-vinda”, manifestou-se, aos risos.

Leia mais:  De quarentena com o ex, Ivy Moraes, do "BBB 20", reata casamento

Para quem não sabe ou não se lembra, o primeiro ensaio foi para “Íntima” (depois rebatizada de “Íntima & Pessoal”), que também tirou a roupa de Humberto Martins, Sylvinho Blau Blau, Waguinho, ex-Morenos, Renato Gaúcho, entre outros famosos. Foi em 1999. Cinco anos depois, porém, Klaus aceitou a proposta da “G Magazine”. A chamada de capa fazia alusão à sua semelhança com o astro do filme “Top Gun — Ases Indomáveis”: “O nosso Tom Cruise é melhor que o deles”. Foi um sucesso! Tanto que, em dezembro de 2006, voltou às páginas da publicação sob o sugestivo título: “Mais maduro e gostoso que nunca”.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana