conecte-se conosco


POLÍTICA

PDT entra com ação contra Bolsonaro por crime contra saúde pública

Publicado

source
Ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT)
Marcelo Camargo / Agência Brasil

Ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT)

O Partido Democrático Trabalhista ( PDT ) protocolou nesta quinta-feira (7) uma ação contra o  Presidente Jair Bolsonaro por crimes contra a saúde pública, dentre os citados, está  postergar o início da campanha de vacinação contra o novo coronavírus (Sars-Cov-2).

A notícia-crime foi protocolada no Supremo Tribunal Federal ( STF ), sendo assinada pelo presidente do partido, Carlos Lupi, e pelo ex-candidato à presidência pela sigla, Ciro Gomes .

Em nota, a justificativa feita para denunciar o presidente é de que “diante a descoberta da vacina contra Covid-19, o Governo Federal insiste em politizar o debate e nem ao menos tem uma data específica para iniciar o processo de imunização no País”.

Ciro usou as redes para anunciar a denúncia feita pelo partido:

Leia mais:  Bolsonaro diz que, por ele, "quase nada" estaria fechado durante pandemia

“É criminoso assistir diariamente o chefe do Executivo atentar contra a vida do povo e pisar em cima dos cadáveres de quase 200 mil mortos com suas decisões equivocadas e delírios que atravessam a linha do senso comum e da ciência”, declarou Lupi, no comunicado.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Parlamentarem pedem ao STF uso de que recursos da Lava Jato na compra de vacinas

Publicado

por

source
Polícia Federal atuando na Operação Lava-Jato
O Antagonista

Polícia Federal atuando na Operação Lava-Jato

Na terça-feira (02), integrantes do Movimento Acredito enviaram uma ação ao Supremo Tribunal Federal ( STF ), solicitando que os fundos que foram recuperados em operações da polícia como a Lava-Jato , sejam aplicados no plano de imunização nacional. As informações foram apuradas pelo O Globo. 

Os deputados Tabata Amaral e Felipe Rigone e o senador Alessandro Vieira, enviaram documento a Ricardo Lewandowski para reforçar pedido feito em liminar que foi apresentada pela OAB. 

Na petição, eles declaram que, como parlamentares, são testemunhas de que até o momento, não foi liberação de verba o suficiente pelo Executivo para garantir o sucesso da vacinação no Brasil .

De acordo com eles, “o uso desses fundos é absolutamente necessário para evitar ainda mais mortes”. 

Leia mais:  Falas sobre AI-5 devem ser consideradas sob "aspecto pessoal", diz porta-voz

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana