conecte-se conosco


POLÍTICA

Partidos vão até Barroso criticar reserva de recursos pra negros nas eleições

Publicado

source
barroso
Nelson Jr./SCO/STF

Ministro do STF e presidente do TSE Luís Roberto Barroso


Representantes de partidos se reuniram por videoconferência com o presidente do Tribunal Superior Eleitoral ( TSE ) para criticar a necessidade de aplicarem a reserva proporcional dos recursos do fundo eleitoral entre candidatos negros e brancos .  A aplicação dessa medida já em 2020 foi decidida pelo ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), que será decidido pelo plenário da Corte no dia 25. 


Dirigentes partidários disseram a Barroso que a obrigatoriedade de repartir os recursos com os candidatos negros pode gerar “candidaturas laranjas ” e acusam o Judiciário de atuar em competências do Legislativo. Eles cobram a regulamentação para definir como as regras devemm ser aplicadas em cada sigla.

“O que nos angustia a todos é o tema da cota racial. Estamos no chão de fábrica, ali perto da realidade onde as coisas acontecem, nos angustia a todos, não queremos deixar de cumprir uma decisão judicial, mas nos aflige se o Supremo, no tempo mais rápido possível, não nos der essa baliza de como vai funcionar nesta eleição “, o deputado Marcos Pereira, presidente do Republicanos.

Leia mais:  Marco Aurélio dispensa toga e usa camisa polo em sessão virtual de turma do STF

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Justiça cassa a candidatura de Lindbergh Farias para vereador do Rio

Publicado

por

source
Lindbergh
Jeferson Rudy/Senado Federal

Justiça cassa a candidatura de Lindbergh Farias para vereador do Rio

A Justiça Eleitoral impugnou o registro de candidatura do ex-senador Lindbergh Farias a vereador do município do Rio de Janeiro nas eleições municipais deste ano. A decisão foi divulgada nesta quinta-feira (22). O ex-senador vai recorrer da decisão.

O pedido do MPE (Ministério Público Eleitoral) se baseou em um condenação de 2019, que suspendeu os direitos políticos de Lindbergh.

O caso se refere à propaganda pessoal antecipada durante as Eleições de 2008, quando o candidato disputava a reeleição para prefeitura de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.  

O MP explica que foi identificado que Lindbergh realizou propaganda pessoal antecipada, por meio de veiculação em caixas de leite distribuídas à população de baixa renda, nas quais, além do uso do logotipo da Prefeitura de Nova Iguaçu nas caixas, a promoção pessoal restou ainda mais evidenciada nas ‘cadernetas-sociais” que foram distribuídas para cerca de 6 mil famílias, em que constava o nome do então prefeito, Lindbergh Farias.

Leia mais:  PSL expulsa Bia Kicis por fazer divulgação do Aliança Pelo Brasil

Em seu Twitter, o ex-senador comentou a situação: “Essa decisão da Justiça, em 1ª instância, de impugnar minha candidatura, infelizmente é uma postura que se repete sem base jurídica. Em 2018, enfrentei pedido de impugnação semelhante, e meu registro foi deferido por unanimidade pelo TRE/RJ”, afirmou.

Apesar da impugnação, Lindbergh afirmou que vai continuar com sua campanha nas ruas da cidade. 

“A luta faz parte da nossa história, e nossas vitórias foram construídas ultrapassando adversidades. Não será diferente nesta eleição. Estou muito tranquilo, esperando o deferimento da minha candidatura. Sou candidato a vereador do Rio, continuo na rua e na luta”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana