conecte-se conosco


POLÍTICA

Oposição no Congresso vai apresentar novo pedido de impeachment de Bolsonaro

Publicado em

POLÍTICA

source
Deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ)
Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ)

Líderes da oposição e da minoria no Congresso vão apresentar um novo pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nesta quarta-feira (31).

O pedido, que é assinado pelo deputados federais Marcelo Freix o (PSOL-RJ) e Arlindo Chinaglia (PT-SP) e os senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Jean Paul Prates (PT-RN), fala em “uso inconstitucional das Forças Armadas para atacar a democracia”.

Nesta seguda-feira (29), Bolsonaro fez um reforma ministerial que envolveu a troca no comando de seis pastas, entre elas a da Defesa, que passou a ser comandada pelo general Braga Netto. O militar substituiu Fernando Azevedo e Silva, que deixou o ministério por não sinalizar apoio a Bolsonaro nas Forças Armadas.

A demissão do então ministro pegou os líderes das Forças Armadas de surpresa e, nesta terça-feira (30), os três (Exército, Aeronáutica e Marinha) entregaram seus cargos.

Leia mais:  "Radicalismo ideológico sabe criticar, mas não sabe salvar vidas", diz Covas

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA

Partidos começam a definir integrantes da CPI da Covid-19; veja os nomes

Publicados

em

Por

source
Renan Calheiros (MDB) deve ser um dos titulares
Roque de Sá/Agência Senado

Renan Calheiros (MDB) deve ser um dos titulares

BRASÍLIA – Antes mesmo da criação da  CPI da Pandemia, os partidos intensificaram reuniões ao longo desta terça-feira para definir as indicações ao colegiado, que será formado por 11 membros titulares e 7 suplentes.

Entre os cotados, o MDB, que possui a maior bancada da Casa, busca protagonismo ao tentar conquistar a presidência ou relatoria da Comissão Parlamentar de Inquérito. A composição ainda não foi oficialmente definida e as siglas trabalham com previsões.

Os emedebistas devem indicar o líder da bancada, Eduardo Braga (AM), que é de um dos estados mais afetados pela crise, e o senador Renan Calheiros (AL), crítico ao governo, para duas vagas titulares. O senador Jarbas Vasconcelos (PE), por sua vez, deve ficar com uma suplência.

O PSD, que possui a segunda maior bancada da Casa, deve indicar o oposicionista Otto Alencar (BA) para uma das vagas titulares, assim como o senador Omar Aziz, que poderá ser outro representante do Amazonas no colegiado.

Leia mais:  "Radicalismo ideológico sabe criticar, mas não sabe salvar vidas", diz Covas

Você viu?

No PSDB, o escolhido deve ser o senador Tasso Jereissati (CE), outro crítico ao governo Jair Bolsonaro, enquanto o governista Izalci Lucas (DF) deve ficar como suplente. Parte do mesmo bloco dos tucanos, o Podemos pretende indicar o senador Eduardo Girão (CE) para vaga titular, que é autor de outro pedido de CPI com escopo mais amplo, e Marcos Do Val para a suplência.

O regimento do Senado não prevê um prazo máximo para as indicações, mas existem precedentes para que o presidente da Casa force as indicações. Segundo pessoas próximas a Pacheco, ele deve estabelecer um período de até dez dias.

Comentários Facebook
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana