conecte-se conosco

ARTIGOS

Ômar Souki: Não tenham medo

Publicado

Naquele domingo escutei a seguinte mensagem: “Não tenham medo das pessoas, pois nada há de encoberto que não seja revelado, e nada há de escondido que não seja conhecido. O que lhes digo na escuridão, digam-no à luz do dia; o que escutam ao pé do ouvido, proclamem-no sobre os telhados! Não tenham medo daqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma! Pelo contrário, temam àquele que pode destruir a alma e o corpo no inferno!” (Mateus 10, 26-28). Jesus, também afirma que aqueles que se declaram ao seu favor diante do mundo, ele também vai se declarar a favor deles diante do nosso Pai que está nos Céus. Mas, aquele que o negar diante das pessoas, ele também o negará diante do nosso Pai.

Dado o contexto atual (primeiro semestre de 2020)—em que as pessoas estão apavoradas pela mídia que divulga sem cessar os horrores de uma “peste” que avança sobre a população—dizer a elas que não tenham medo pode parecer um paradoxo. O medo faz com que se escondam em casa, que as igrejas sejam fechadas e que a economia desabe. Mas, o Mestre dos mestres nos aconselha a não ter medo daquilo que pode matar o corpo, mas não a alma. A doença atinge o corpo, sim, porém, em muitos casos, a alma permanece sadia. Pode até se fortalecer!

Leia mais:  Ômar Souki: O milagre do otimismo

Santos e santas conhecidos—assim como pessoas comuns—souberam enfrentar as doenças com um espírito de luta, e chegaram até mesmo considerá-las como bênçãos. Diante do sofrimento não reclamaram, mas agradeceram a Deus pela oportunidade de purificação da alma pela dor. Palavras do Padre Pio: “Eu não sei o que vai acontecer comigo; Eu só sei que uma coisa é certa, que o Senhor nunca ficará aquém das suas promessas. ‘Não tema, eu farei você sofrer, mas também lhe darei forças para sofrer’, Jesus me diz continuamente: ’Quero que sua alma seja purificada e julgada por um martírio diário escondido’… ‘Quantas vezes’, disse-me Jesus há pouco tempo, ‘você teria me abandonado, meu filho, se eu não tivesse crucificado você’”.

Santa Faustina Kowalska escreveu em seu diário as seguintes palavras de Jesus: “Minha filha, por favor, me agrade mais. Tanto no seu sofrimento físico quanto mental. Minha filha, não busque a simpatia das criaturas. Eu quero que a fragrância do seu sofrimento seja pura e não adulterada. Quero que você se destaque, não só das criaturas, mas também de si mesma… quanto mais você vir a amar o sofrimento, minha filha, mais puro será seu amor por mim”. E Santa Gemma Galgani declarou: “Quando me afasto do sofrimento, Jesus me reprova e me diz que ele não se recusou a sofrer. Então eu digo: ‘Jesus, a sua vontade e não a minha’. Por fim, estou convencida de que só Deus pode me fazer feliz, e nele pus toda a minha esperança…”

Leia mais:  Ômar Souki: A felicidade

A doença pode até mesmo ser considerada como um remédio para as nossas faltas: “Provações e tribulações nos oferecem uma chance de reparar nossas falhas e pecados passados. Em tais ocasiões o Senhor vem a nós como um médico para curar as feridas deixadas pelos nossos pecados. A tribulação é o remédio divino” (Santo Agostinho de Hipona). Isso não quer dizer que devemos procurar a doença, mas sim, que a devemos aceitar com mais serenidade.

Paz de espírito, silêncio e oração podem fortalecer tanto o nosso corpo quanto a nossa alma. Em vez de nos contaminarmos com o vírus do medo, podemos seguir o exemplo heroico das pessoas que souberam e sabem enfrentar o infortúnio com um sorriso no rosto, dando graças a Deus pelo simples fato de estarem vivas. Em vez de nos deixarmos imobilizar pelo lodo que sai da grande mídia, podemos sim, testemunhar a coragem de Cristo em nossas vidas, buscando formas criativas de ajuda a nós mesmos e a nossos semelhantes.

Comentários Facebook
publicidade

ARTIGOS

Ainda é seguro usar o Windows XP?

Publicado

Ainda é seguro usar o Windows XP?

Li uma reportagem antiga no blog a respeito das atualizações do Windows XP. Sou usuária completamente leiga e preciso voltar a usar um note XP.

Li também que houve uma atualização excepcional em 2020 e estou com esperanças de melhorar o meu note com ela, mas estou completamente perdida do que fazer. – Carla Leibel

Carla, não é mais recomendável usar o Windows XP. Essa versão do Windows deixou de receber atualizações de segurança regulares em 2014 e, mesmo com alguns “remendos” emergenciais e excepcionais, ela simplesmente não tem condições de oferecer o mínimo de segurança necessária para navegar na internet, por exemplo.

Existem casos muito específicos de sistemas que precisam funcionar e estão com versões antigas do Windows. Máquinas em hospitais que realizam operações muito específicas são um exemplo. Esses computadores não são usados em tarefas normais e ficam isolados na rede da instituição, o que ajuda a diminuir o risco.

É apenas para esse tipo de caso que ainda são lançadas essas atualizações excepcionais. Elas não são suficientes para garantir a segurança no acesso à internet.

Se você pretende utilizar o Windows XP em um notebook, provavelmente a intenção é utilizá-lo para tarefas gerais – edição de textos, pesquisas, navegação. Nesse caso, não há meio de garantir a segurança.

Se o computador é muito antigo e não é compatível com o Windows 10, o ideal é recorrer ao Linux. Em computadores antigos, o Linux normalmente oferece compatibilidade adequada com o hardware e, portanto, não será difícil instalar e usar o sistema. O Lubuntu é uma alternativa excelente para esses casos, sendo compatível com máquinas com menos de 512 MB de RAM.

Mesmo sendo leve, é um sistema moderno que recebe atualizações e vai garantir toda a sua segurança. Você não terá acesso a alguns programas do Windows, como o Microsoft Office, mas o Linux dispõe de alternativas de qualidade bastante semelhante e gratuitas. Se você precisa usar um computador antigo por alguma limitação financeira, é uma opção ainda melhor.

O Linux pode ser um pouco diferente e requer um tempo de adaptação. Além disso, você provavelmente vai precisar de ajuda para conseguir trocar o sistema. Mas não desanime – você ainda pode aproveitar um computador antigo dessa forma.

Leia mais:  Sustentabilidade e reeducação — Por Paiva Netto

Se você tem absoluta certeza de que não vai usar esse computador para navegar na internet e nem mesmo para abrir arquivos em pen drives, você pode tentar usar o Windows XP.

Há quem use o Windows XP dessa forma pela compatibilidade com jogos e programas antigos, por exemplo. Mas esteja ciente do risco: qualquer contato externo será sempre acompanhado de riscos muito maiores do que em sistemas atualizados e modernos.

E vale lembrar: não adianta usar o Windows 7, já que essa versão também deixou de receber correções de segurança. Sendo assim, sua única opção hoje é o Windows 10, já que o Windows 8 não oferece vantagens em termos de desempenho.

A não ser que a memória RAM esteja completamente esgotada, o consumo de memória raramente é um bom parâmetro para medir desempenho do computador — Foto: Altieres Rohr/G1

A não ser que a memória RAM esteja completamente esgotada, o consumo de memória raramente é um bom parâmetro para medir desempenho do computador — Foto: Altieres Rohr/G1

Computador ‘top’ com desempenho ruim é sinal de vírus?

Tenho uma máquina bem “top” e baixei umas coisas suspeitas. Acho que estou com vírus, pois, após ligar o PC e acessar o gerenciador de tarefas, o uso da memória já está em 40%. Comprei o PC há 2 meses. Se eu levar pra formatar, vai tirar todos os vírus?

Há um jeito de eu ter certeza que minha máquina está com vírus? – João Gabriel

Se você reformatar o disco e reinstalar o sistema operacional, os vírus devem ser removidos do seu computador. Mas a situação que você descreve não é necessariamente um indício de problema.

A não ser que a sua memória esteja completamente esgotada (100% de uso), o uso da memória raramente vai ser útil para detectar problemas com o desempenho do computador.

Embora muita gente pense que o uso elevado de memória seja um sinal de que o computador está lento ou que precisa de mais memória, esse nem sempre é o caso: quanto mais memória você tem disponível, mais memória os programas tentam usar para acelerar as tarefas que você realiza.

Por exemplo: se você tem mais memória, seu navegador web pode tentar armazenar mais informações sobre as páginas visitadas para acelerar o carregamento quando você usa o botão “Voltar”. Se você tem pouca memória, o navegador pode preferir liberar os dados ou transferi-los para o “arquivo de paginação”. Isso libera parte da memória, mas deixa tudo mais devagar.

Leia mais:  Ômar Souki: A música e o cérebro

O Windows faz algo parecido. Quando o sistema detecta que você tem mais memória, o Windows inicia serviços em segundo plano em “processos” diferentes, o que ajuda a evitar travamentos e facilita o isolamento de problemas.

Resumindo essa história: não dá para comparar o uso de memória em dois computadores, a não ser que eles sejam exatamente iguais e tenham os mesmos programas instalados.

Infelizmente, não dá para saber se esse uso de 40% é mesmo sinal de que há um problema com o seu computador. O problema é você ter baixado conteúdo que você mesmo considera suspeito – afinal, você provavelmente tinha algum motivo para suspeitar daquele conteúdo.

Quanto à reinstalação do sistema, você mesmo pode realizar esse procedimento no Windows 10. Veja como:

  1. Clique no ícone do Windows (menu iniciar)
  2. Digite Fresh Start
  3. Clique na opção “Desempenho e integridade do dispositivo”
  4. Role para baixo até encontrar a opção “Fresh Start”
  5. Siga as instruções
Windows 10 tem recurso que facilita a reinstalação do sistema — Foto: Reprodução

Windows 10 tem recurso que facilita a reinstalação do sistema — Foto: Reprodução

Lembre-se que reinstalar o sistema apaga todos os seus arquivos e programas. Copie os seus dados para um HD externo ou para serviços de armazenamento em nuvem antes de realizar esse procedimento.

Verificação em duas etapas protege de golpe no WhatsApp?

Passei, num golpe, o código do WhatsApp. Entretanto, eu já tinha ativado aquela verificação em duas etapas. Então significa que estou protegida? – Renata Borges

Exatamente, Renata. Se você está com a verificação em duas etapas do WhatsApp ligada e não forneceu o seu PIN aos golpistas, eles não vão conseguir ativar a sua conta no celular deles.

É até possível que você perca temporariamente o acesso ao WhatsApp em casos como esse, já que os criminosos podem iniciar o processo de ativação com o código do SMS informado por você. Porém, eles não vão conseguir passar da etapa que pede o PIN e logo você poderá recomeçar o processo de ativação e reaver o seu acesso, sem perder nenhuma mensagem.

Ou seja: se você tem a verificação em duas etapas ativa e não informou o PIN, não é preciso se assustar. Mesmo que seu WhatsApp “caia” momentaneamente, os criminosos não conseguem concretizar o acesso.

Por: G1

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana