conecte-se conosco

POLÍTICA

Novo partido de Bolsonaro diz que irá combater ‘degradação moral’

Publicado

source
Bolsonaro arrow-options
Isac Nóbrega/PR

Novo partido seria para pessoal leais a Bolsonaro.

Salvar o Brasil da “corrupção e degradação moral contra as boas práticas e os bons costumes” é o objetivo do Aliança pelo Brasil , partido que o presidente Jair Bolsonaro deseja criar após sua saída do PSL. 

Leia também: Bolsonaro quis saber se príncipe era gay pouco antes de desistir dele como vice

Bolsonaro anunciou, nesta terça (12), a saída de seu atual partido e a criação do novo, divulgando no mesmo dia o manifesto da nova sigla. No texto, o novo partido afirma ser direcionado para famílias, “pessoas de bem”, trabalhadores, empresários, militares e religiosos.

O manifesto , afirma que o novo partido “é o sonho e a inspiração de pessoas leais ao Presidente Jair Bolsonaro”. Também apresenta em seu texto o bordão de Bolsonaro, “Brasil acima de tudo. Deus acima de todos”.

Leia também: Taxa de homicídio de negros é quase 3 vezes maior do que de brancos no Brasil

Para que um partido seja criado, podem demorar anos – como acontece com a Arena (Aliança Renovadora Nacional) que tenta desde 2013 se formalizar e ainda não conseguiu- ou meses – como ocorreu com o PSD (Partido Social Democrático) que demorou menos de dois meses. Segundo deputados próximos ao presidente, Bolsonaro teria afirmado que o novo partido será criado até março do próximo ano.

Leia mais:  Com hashtag #LulaCorrePerigo, apoiadores dizem que ele está em risco na prisão

Manifesto

Leia na íntegra o texti do partido que Bolsonaro deseja criar:

Leia também: Apoiadores de Guaidó invadem embaixada da Venezuela em Brasília

“ALIANÇA PELO BRASIL

Aliança é união e é força. E a Aliança pelo Brasil é o caminho que escolhemos e queremos para o futuro e para o resgate de um país massacrado pela corrupção e pela degradação moral contra as boas práticas e os bons costumes.

Por isso estamos formando uma nova Aliança pelo Brasil. A Aliança por um país da liberdade, da prosperidade, da educação, da ética, da meritocracia, da transparência, do respeito às leis, da segurança e da igualdade para homens e mulheres no trabalho, na política e em todos os campos do desenvolvimento social.

Nossa Aliança se dirige a abrigar essa grande maioria de brasileiros e brasileiras que clamam por uma nova ordem de referências éticas e morais, que conduzam nossa gente honesta e trabalhadora de volta às ruas, às praças e a todos os recantos das cidades com segurança e com muito orgulho do país que ajudam a construir.

Leia mais:  Flordelis pediu para filho mudar versão sobre morte do pastor, diz testemunha

Nossa Aliança é com as famílias, com as pessoas de bem, com os trabalhadores, com os empresários, com os militares, com os religiosos e com todos aqueles que desejam um Brasil realmente grande, forte e soberano.

Por tudo isso o nosso novo destino é a Aliança pelo Brasil, a Aliança.

Isso mesmo! Muito mais que um partido, é o sonho e a inspiração de pessoas leais ao Presidente Jair Bolsonaro, de unirmos o país com aliados em ideais e intenções patrióticas.

Uma nova e verdadeira atitude de aliados que almejam livrar o país dos larápios, dos “espertos”, dos demagogos e dos traidores que enganam os pobres e os ignorantes que eles mesmo mantêm, para se fartar.

Portanto, convidamos você a ser um voluntário e a apoiar este sonho que está pronto para acontecer com a Aliança pelo Brasil – Aliança. Um partido inovador, integrado, transparente e aberto à participação dos brasileiros todos os dias, todas as horas, e capaz de se comunicar com as suas bases e filiados por meio das mais modernas e eficientes ferramentas de comunicação.

Aliança é participar, é inovar e é transformar nossa terra num novo e próspero Brasil.

Brasil acima de tudo. Deus acima de todos!”

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Bolsonaro nega mudanças em ministérios e elogia trabalho de Weintraub

Publicado

por

source

Agência Brasil

Bolsonaro arrow-options
José Dias/PR – 19.11.19

Bolsonaro classificou o trabalho do atual ministro da Educação como ‘excelente’


Leia também: Bolsonaro afirma que vai incluir policiais condenados em indulto natalino

O presidente Jair Bolsonaro negou que vá trocar de ministérios no início do ano que vem. A jornalistas, ele afirmou que não há nada que o leve a tirar alguém do primeiro escalão. “Não está previsto [mudança em ministérios]. Não tem nada que me leve a trocar um ministro que seja”, disse em Brasília, neste sábado (14) ao passear pela Praça dos Três Poderes, no centro da capital.

Ele também elogiou o ministro da Educação, Abraham Weintraub. Considerou seu trabalho “excelente” e os acusou governos anteriores de conduzirem a educação “por um mau caminho”. “Olha a prova do Pisa. Foi feito em abril do ano passado, uma das piores notas do mundo todo”, disse  Bolsonaro , referindo-se ao Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa).

Divulgado no início de dezembro pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Pisa aponta que, em 2018, o Brasil teve uma leve melhora nas pontuações de leitura, matemática e ciências. No entanto, apenas dois em cada 100 estudantes atingiram os melhores desempenhos em pelo menos uma das disciplinas avaliadas.

Leia mais:  Com hashtag #LulaCorrePerigo, apoiadores dizem que ele está em risco na prisão

O presidente deixou o Palácio da Alvorada, no início da tarde deste sábado, em direção à festa de confraternização do gabinete do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli. Em seguida, ele foi ao Hospital das Forças Armadas (HFA) visitar um funcionário do Alvorada, que está internado em virtude de um acidente de trânsito.

Leia também: Com 1 ano de governo, Bolsonaro segue em campanha e é pouco aprovado

Antes de retornar à residência oficial, Bolsonaro fez duas paradas. A primeira na Esplanada dos Ministérios para cumprimentar policiais militares que davam plantão no local. Logo depois seguiu para a Praça dos Três Poderes. Lá, desceu do carro e tirou fotos com várias pessoas que lá estavam, entre turistas e vendedores de picolés. Em seguida, voltou para o Alvorada.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana