conecte-se conosco


CIÊNCIA E SAÚDE

MPs, Procon e polícias fiscalizam preços abusivos de álcool em gel e máscaras em Uberlândia; compra deve ser limitada

Publicado em

CIÊNCIA E SAÚDE

Fiscalizações e ações de combate à prática de preços abusivos de álcool gel e de máscaras serão realizadas em estabelecimentos comerciais de Uberlândia, como supermercados e farmácias. A compra exagerada desses produtos pelos consumidores também deve ser freada.

As medidas foram anunciadas nesta quarta-feira (18) e serão executadas pelos Ministérios Públicos Federal (MPF) e de Minas Gerais (MPMG), juntamente com o Procon municipal e as polícias Civil e Militar (PM).

Segundo o promotor de Justiça Fernando Martins, o MPMG recebeu diversas denúncias da prática abusiva em Uberlândia na venda de produtos, como o álcool gel. “Tivemos informações de que o produto estava sendo vendido com um aumento de até 150%. Então, vamos comparar os valores das notas fiscais que a fábrica vai nos fornecer com o preço praticado no local.”

O superintendente do Procon, Egmar Sousa Ferraz, informou que os fiscais do órgão já estavam fazendo levantamento dos preços desses produtos há cerca de 15 dias. E os valores registrados vão ajudar na fiscalização, deve que ser iniciada na próxima semana.

Leia mais:  Pacientes expressam gratidão a colaboradores da Santa Casa Fernandópolis

Comportamento do consumidor

Os órgãos públicos também estão preocupados com o comportamento do consumidor em estocar álcool em gel e máscaras sem necessidade. Por isso, os MPs vão desenvolver uma recomendação para que seja feito um controle na venda desses produtos. A intenção é limitar as vendas por CPF, para que os compradores adquiram apenas o necessário e haja esses produtos para os profissionais de saúde.

Alternativa ao álcool em gel

O procurador da República em Uberlândia Cléber Eustáquio Neves disse que, ainda, já solicitou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a liberação para a fabricação e venda do álcool 70% líquido. Isso porque há uma grande preocupação com a falta do álcool em gel no mercado, o que pode acontecer nos próximos dias.

“A empresa informou que nos próximos 20 dias pode faltar álcool em gel na cidade, no estado e até no país porque estão faltando insumos, que são importados. Por isso solicitamos essa liberação para que a fábrica consiga produzir o álcool 70% líquido”, afirmou.

Leia mais:  Mulher é presa com dois tijolos de cocaína no meio das pernas

TV Integração entrou em contato com a Anvisa para falar sobre o assunto e não obteve retorno até a publicação desta matéria.

Por: G1

Comentários Facebook
Propaganda

CIÊNCIA E SAÚDE

Capacitação para agentes de endemias em Carneirinho

Publicados

em

Na manhã de hoje (22), os Agentes de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde de Carneirinho participaram de uma capacitação de como usar como usar veneno pra matar as larvas em reservatórios e recipientes.

De acordo com o Diretor de Vigilância Sanitária e Epidemiologia, Fábio Souza Ribeiro (Fabio Caixeta), antes o produto utilizado era em pó e agora é em comprimido.

Comentários Facebook
Leia mais:  Pacientes expressam gratidão a colaboradores da Santa Casa Fernandópolis
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana