conecte-se conosco


Entretenimento

Morre Izael Caldeira, músico do Demônios da Garoa, vítima de Covid-19

Publicado

source
Morre Izael Caldeira, músico do Demônios da Garoa
Reprodução/Instagram

Morre Izael Caldeira, músico do Demônios da Garoa

Izael Caldeira, músico do Demônios da Garoa, morreu vítima de  Covid-19 na noite dessa segunda-feira (15). O sambista, que completou 79 anos no dia 27 de janeiro, estava internado com a doença causada pelo novo coronavírus desde o começo de fevereiro.

O músico não fazia parte da formação inicial do Demônios da Garoa, mas entrou no conjunto em 1999. Ele tocava timba e também cantava. O perfil oficial da banda no Instagram publicou uma mensagem lamentando a perda. “Ainda sem acreditar que perdemos uma das vozes mais lindas desse País, um ser humano ímpar e que vai deixar muitas, mas muitas saudades. Obrigado por tudo, Iza”, diz a postagem.

O velória de Izael Caldeira estava marcado para a madrugada desta terça-feira (16). Ele aconteceria no cemitério Parque dos Pinheiros, zona norte de São Paulo. O sambista deixa a esposa, cinco filhos, nove netos e um bisneto.

Leia mais:  "BBB 20": Edição pode ter o temido Quarto Branco, diz Boninho

Confira a seguir a íntegra do comunicado do Demônios da Garoa:

É com profunda tristeza e com nossos corações completamente apertados que comunicamos a todos o falecimento do nosso amado irmão Izael. Ainda sem acreditar que perdemos uma das vozes mais lindas desse País, um ser humano ímpar e que vai deixar muitas, mas muitas saudades. Obrigado por tudo, Iza.

Que Deus em sua infinita bondade possa confortar o coração de todos os familiares, amigos e fãs.

Descanse em Paz e com um trecho de uma música que o Senhor gravou lindamente nos despedimos: “Se todos fossem iguais a você, que maravilha viver”.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Ludmilla compartilha crítica sobre lockdown e apaga após ser criticada

Publicado

por

source
Ludmilla
Instagram/Reprodução

Ludmilla

Ludmilla movimentou a internet nesta sexta-feira (5), após compartilhar uma crítica ao lockdown decretado no Rio de Janeiro, onde a cantora reside com a família. A publicação da funkeira questiona se pessoas de serviços considerados não essenciais continuarão frequentando serviços essenciais. “Vidas importam e os trabalhos também”, diz um trecho do texto, que foi apagado minutos depois da publicação ir ao ar. Mas os internautas tiraram print e desde então a cantora vem sendo muito criticada por conta da postagem.

O texto publicado por Ludmilla, que é originalmente do especialista em sobrancelhas, Rafa Paixão, dizia o seguinte: “Será que o dono da academia (não essencial) continuará indo ao supermercado (essencial)? Será que o dono da loja de vestuários (não essencial) continuará indo ao posto de combustível (essencial)? Será que a dona do bar (não essencial) continuará indo à loja de material de construção (essencial)? Será que a filha do músico (não essencial) continuará naquele colégio (essencial)? Será que a dona Maria, garçonete (não essencial), pagará o IPTU (essencial)? Será que o vendedor ambulante (não essencial) pagará o aluguel (essencial)? Será que o artesão (não essencial) pagará a conta de água, luz (essencial)? Será que o que está sendo considerado não essencial, realmente não é mesmo essencial? Tudo é essencial. Vidas importam e os trabalhos também”.

Leia mais:  Xuxa e outros famosos entram para "lista de comunistas" em página do Facebook
Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana