conecte-se conosco


POLÍTICA

Moro responde sobre suspeição e diz ter “absoluta tranquilidade” de acertos

Publicado em

POLÍTICA

source
Ex-juiz Sergio Moro foi ministro da Justiça e Segurança Pública no governo de Bolsonaro
Pedro França/Agência Senado

Ex-juiz Sergio Moro foi ministro da Justiça e Segurança Pública no governo de Bolsonaro

O ex-juiz Sergio Moro comentou o resultado do  julgamento que o declarou suspeito na Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta terça-feira (23) e disse que tem “absoluta tranquilidade” de seus acertos na condução do caso do tríplex de Guarujá envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e na condenação a nove anos e seis meses que determinou ao petista.

“A Operação Lava Jato foi um marco no combate à corrupção e à lavagem de dinheiro no Brasil e, de certo modo, em outros países, especialmente da América Latina, colocando fim à generalizada impunidade destes crimes. Mais de quatro bilhões de reais pagos em subornos foram recuperados aos cofres públicos e quase duas centenas de pessoas foram condenadas por corrupção e lavagem de dinheiro”, disse Moro.

De acordo com nota divulgada pelo ex-juiz, “todos os acusados foram tratados nos processos e julgamentos com o devido respeito, com imparcialidade e sem qualquer animosidade da minha parte, como juiz do caso”.

Leia mais:  "Não somos casados", diz Bolsonaro ao comentar novos áudios de Queiroz

“Apesar da decisão da segunda turma do STF, tenho absoluta tranquilidade em relação aos acertos das minhas decisões, todas fundamentadas, nos processos judiciais, inclusive quanto aqueles que tinham como acusado o ex-presidente”, diz o comunicado.

Segundo Moro, as sentenças determinadas por ele foram confirmadas pelo Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) e pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), que “igualmente, rejeitaram as alegações de falta de imparcialidade”.

“O Brasil não pode retroceder e destruir o passado recente de combate à corrupção e à impunidade e pelo qual foi elogiado internacionalmente. A preocupação deve ser com o presente e com o futuro para aprimorar os mecanismos de prevenção e combate à corrupção e com isto construir um país melhor e mais justo para todos”, afirmou Moro.

Leia mais:  Sem provas, Bolsonaro afirma que índios trocam madeira por cerveja e coca-cola

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA

STF decide se confirma decisão de Fachin que anulou condenações de Lula; assista

Publicados

em

Por

source
Ex-presidente Lula
Ricardo Stuckert

Ex-presidente Lula

O Supremo Tribunal Federal (STF) decide nesta quarta-feira (14) se confirma a decisão do ministro Edson Fachin que declarou a incompetência da 13ª Vara Federal de Curitiba para conduzir os casos envolvendo o ex-presidente Lula. O entendimento permitiu que todas as condenações contra o petista fossem anuladas no âmbito da Operação Lava Jato.

Os ministros vão decidir se mantêm ou se derrubam, na íntegra ou parcialmente, todos os pontos levantados na decisão que o relator da Lava Jato no STF proferiu há cerca de um mês.

Na decisão monocrática, Fachin enviou os quatro processos (triplex do Guarujá, sítio de Atibaia, terreno do Instituto Lula e doações da Odebrecht ao mesmo instituto) à Justiça Federal do DF e determinou o arquivamento da suspeição do ex-juiz federal Sergio Moro.

A estratégia do ministro com a decisão era tentar reduzir danos, tirando o foco de Moro e evitando uma derrota para a Lava Jato. Fachin tinha a expectativa de retirar o objeto de julgamento na Segunda Turma que decidiu sobre a suspeição de Moro.

Comentários Facebook
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana