conecte-se conosco

CIÊNCIA E SAÚDE

Ministério da Saúde divulga versão de orientações sobre cloroquina com assinatura de secretários

Publicado

Ministério da Saúde divulgou na tarde desta quinta-feira (21) uma nova versão do documento técnico no qual recomenda que médicos receitem a cloroquina e a hidroxicloroquina mesmo em casos leves de Covid-19. Agora aparecem as assinaturas de secretários no texto batizado de “Orientações do Ministério da Saúde para manuseio medicamentoso precoce de pacientes com diagnóstico da Covid-19”.

Na primeira versão, o documento não apresentava os responsáveis pela recomendação. Agora, assinam o documento: Mayra Isabel Correia Pinheiro, Secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde; Cleusa Rodrigues da Silveira Bernardo, Secretária de Atenção Especializada à Saúde, Substituta; Robson Santos da Silva, Secretário Especial de Saúde Indígena; Daniela de Carvalho Ribeiro, Secretária de Atenção Primária à Saúde, Substituta; Vania Cristina Canuto Santos, Secretária de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde, Substituta; Wanderson Kleber de Oliveira, Secretário de Vigilância em Saúde; e Antônio Elcio Franco Filho, Secretário-Executivo, Substituto.

Nota do ministério

“Sobre a assinatura do documento das “orientações para manuseio medicamentoso precoce de pacientes com diagnóstico da COVID-19”, o Ministério da Saúde informa que o tema vinha sendo discutido no âmbito do Ministério da Saúde por seu corpo técnico. Para deixar clara a participação e o envolvimento de todas as secretarias, os titulares das pastas assinaram o documento ainda na quarta-feira (20).”

Em nova versão, secretários assinam documento sobre a cloroquina — Foto: Reprodução/Ministério da Saúde

Em nova versão, secretários assinam documento sobre a cloroquina — Foto: Reprodução/Ministério da Saúde

Leia mais:  Potencial vacina contra Covid começa a ser testada em animais

 

Por: G1

Comentários Facebook
publicidade

CIÊNCIA E SAÚDE

Em 24 horas, Uberlândia confirma mais de 170 casos e a 31ª morte causada pela Covid-19 na cidade

Publicado

Em 24 horas, Uberlândia registrou mais 178 casos confirmados de Covid-19 na cidade, segundo o boletim diário divulgado nesta sexta-feira (5). O número representa o maior crescimento de um dia para o outro e, ao todo, agora a tem 1.774 casos confirmados da doença.

Ainda de acordo com o boletim, o município também registrou mais uma morte causada pelo novo coronavírus, chegando a 31 pessoas. A última vítima da doença é um homem de 57 anos, que estava internado na rede pública de saúde. No informe também constam outras duas mortes suspeitas que estão em investigação.

Quanto aos casos considerados “em investigação”, estes apontam que a cidade tem, ao todo, 3.873 pessoas esperando o resultado dos exames. Já outros 5.622 testes deram negativo para a doença, desde o início da divulgação do boletim.Confira abaixo mais informações destes dados, além dos pacientes recuperados e os que estão internados em UTIs.

Pacientes internados

Nesta sexta-feira também foi informado que há 105 pessoas internadas com sintomas relacionados à Covid-19 nas unidades hospitalares da cidade. Destas, 33 estão em UTIs, enquanto 72 pacientes são tratados em enfermarias.

Leia mais:  'Escolhemos quem terá mais chances': com saúde em colapso, médicos debatem como decidir quem vai para a UTI

Leitos

Hoje, Uberlândia está com 87% dos leitos de UTI ocupados no sistema público, sendo que nem todos são pacientes com coronavírus. Isso significa que a rede municipal tem 8 leitos disponíveis, de acordo com a Prefeitura.

Ao todo, 362 pessoas já se recuperaram da Covid-19 em Uberlândia.

Boletim do coronavírus em Uberlândia — Foto: Prefeitura de Uberlândia/ Divulgação

Boletim do coronavírus em Uberlândia — Foto: Prefeitura de Uberlândia/ Divulgação

Coronavírus: infográfico mostra principais sintomas da doença — Foto: Foto: Infografia/G1

Coronavírus: infográfico mostra principais sintomas da doença — Foto: Foto: Infografia/G1

 

Por: G1

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana