conecte-se conosco


CIÊNCIA E SAÚDE

Menino é infectado pelo novo coronavírus ainda na barriga da mãe

Publicado em

CIÊNCIA E SAÚDE

Médicos na França relataram que um menino recém-nascido foi infectado pelo novo coronavírus ainda no útero da mãe. O bebê se recuperou bem.

O caso, que seria o primeiro em que os médicos conseguiram provar que a gestante transmitiu a Covid-19 ao filho, foi divulgado nesta terça-feira (14) pela revista “Nature”.

A mãe de 23 anos, que estava no final do terceiro trimestre de gestação, foi internada em 24 de março com febre e tosse. O teste que fez logo após sua internação deu positivo para o novo coronavírus.

Três dias após a internação, o bebê demonstrou sinais de mal-estar e, por isso, os médicos realizaram uma cesariana de emergência. A mãe tomou anestesia geral, o que acabou afetando a criança. O bebê, que nasceu com 2,540 kg foi levado para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e chegou a ser entubado.

O estudo mostrou que o Sars-Cov-2 atravessou a placenta e provocou uma infecção antes do nascimento. A criança teve uma inflamação no cérebro poucos dias após o nascimento, que é uma manifestação neurológica semelhante às descritas em pacientes adultos.

Leia mais:  Minas Gerais tem recorde de recebimento de vacinas em Junho

“Infelizmente, não há dúvida sobre a transmissão neste caso. Os médicos devem estar cientes de que isso pode acontecer. Não é comum, isso é certo, mas pode acontecer”, afirmou Daniele De Luca, diretora médica de pediatria e cuidados intensivos neonatais do hospital Antoine Béclère, em Paris, de acordo com o “The Guardian”.

Exames de sangue e em líquido extraído do pulmão mostraram que o bebê estava infectado pelo Sars-Cov-2, mas descartava outras infecções virais, bacterianas e provocadas por fungos.

Até esse estudo, as análises de potencial contaminação de recém-nascidos detectavam o vírus ou relatavam a presença de anticorpos nos bebês, porém não deixavam clara a via de transmissão.

De Luca explicou que a transmissão durante a gestação não havia sido demonstrada porque é preciso coletar muitas amostras para análise. “Você precisa do sangue materno, do sangue do recém-nascido, do sangue do cordão umbilical, da placenta, do líquido amniótico, e é extremamente difícil obter todas essas amostras em uma pandemia com emergências por toda parte”, disse ao “Guardian”.

Leia mais:  Startup ajuda a baratear teste molecular de COVID-19

Segundo ela, houve outros casos suspeitos, mas “eles continuam suspeitos porque ninguém teve a oportunidade de testar tudo isso e verificar a patologia da placenta”.

Por: G1

Comentários Facebook
Propaganda

CIÊNCIA E SAÚDE

Capacitação para agentes de endemias em Carneirinho

Publicados

em

Na manhã de hoje (22), os Agentes de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde de Carneirinho participaram de uma capacitação de como usar como usar veneno pra matar as larvas em reservatórios e recipientes.

De acordo com o Diretor de Vigilância Sanitária e Epidemiologia, Fábio Souza Ribeiro (Fabio Caixeta), antes o produto utilizado era em pó e agora é em comprimido.

Comentários Facebook
Leia mais:  Startup ajuda a baratear teste molecular de COVID-19
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana