conecte-se conosco


EDUCAÇÃO

MEC suspende portaria e libera Medicina da Universidade Brasil, em Fernandópolis

Publicado

O Ministério da Educação (MEC) suspendeu a portaria que paralisava todas as atividades do curso de Medicina da Universidade Brasil, em Fernandópolis, e com isso, as apurações sobre o suposto ingresso de alunos em número superior ao permitido. Assim, as aulas, o vestibular e as transferências podem voltar a ser realizadas. A portaria é do dia 25 de junho, mas só foi publicada na última sexta-feira, 26 no Diário Oficial da União (DOU).

A portaria suspende os efeitos de outras duas portarias, uma de outubro de 2019, que suspendeu as atividades do curso de Medicina, como o ingresso de novos alunos e a transferência para a instituição, e outra de março de 2020, que fechou o curso e obrigava a faculdade a liberar a transferência dos alunos para outras instituições. Caso a medida não fosse possível, a Universidade Brasil deveria mantê-los até a conclusão do curso.

A decisão ainda suspende as apurações sobre o suposto ingresso de alunos em número superior ao permitido em Medicina, liberando também a entrada de novos estudantes por meio de vestibular, bem como a transferência de alunos.

Leia mais:  Polícia confirma prisões de membros de Conselho da Santa Casa

Em nota, a Universidade Brasil afirmou que está fazendo alterações nos trâmites internos relativos à governança corporativa e diretrizes administrativas mais claras para toda a comunidade acadêmica. “Com isso, a nova reitoria da universidade reforça seu compromisso de implementar processos transparentes”, diz trecho do texto.

As investigações por parte do Ministério Público Federal (MPF) e Polícia Federal, além da ação na Justiça continuam em trâmite.

Operação Vagatomia

A Operação Vagatomia foi deflagrada pela Polícia Federal após pedido do Ministério Público Federal (MPF) e investiga supostas fraudes da Universidade Brasil no Fies, ProUni e também no exame revalida, prova aplicada pelo governo federal para avaliar os médicos formados fora do Brasil e permitir a atuação deles em território nacional.

Um processo foi aberto na Justiça Federal e pode culminar no descredenciamento do curso de medicina da Universidade Brasil no MEC.

A operação prendeu vários integrantes da cúpula da Universidade Brasil, incluindo o dono, José Fernando Pinto da Costa, que foi afastado do cargo.

Segundo PF uma denúncia feita no início de 2019 apontava crimes e irregularidades que estariam ocorrendo no curso de medicina em Fernandópolis. As vagas para ingresso, transferência e financiamentos do Fies para o curso de medicina seriam negociadas por até R$ 120 mil por aluno.

Leia mais:  Prefeitura de Iturama faz parceria com UFTM e recebe álcool glicerinado

Entre estes alunos, que compraram suas vagas e financiamentos, estavam filhos de fazendeiros, servidores públicos, políticos, empresários e amigos dos donos da universidade. Com o crescimento desordenado de alunos de medicina no campus em Fernandópolis, a qualidade dos estudos foi prejudicada e alunos, então procuraram o MPF.

No decorrer das investigações, a PF identificou ameaças proferidas pelo dono da universidade aos alunos que fizeram as denúncias, além de tentativas de influenciar e intimidar autoridades, destruição e ocultação de provas, dentre outras ilegalidades.

 

Por: Diário da Região

Comentários Facebook
publicidade

EDUCAÇÃO

Cursinho de Educação Popular ACEP

Publicado

ATENÇÃO VESTIBULANDOS!

As novas turmas para o cursinho estão em formação, para modo presencial e remoto.
Faça a sua inscrição através do formulário:  shorturl.at/apDX6

O candidato selecionado deverá disponibilizar 25 horas semanais para participar das aulas que serão ministradas de segunda a sexta, das 18h às 22h40min, nos meses de fevereiro a novembro de 2021. Vale ressaltar que é totalmente gratuito

Para mais informações, entre em contato:

coord.adm.acep@gmail.com
(34) 9 2000-9689

Comentários Facebook
Leia mais:  Pandemia altera cronograma de vestibulares de inverno; candidatos falam em sonhos suspensos e adaptação
Continue lendo

Mais Lidas da Semana