conecte-se conosco


Entretenimento

MC Maylon diz que tentou se matar duas vezes após ser estuprado por Anderson

Publicado

source
MC Maylon Anderson Leonardo, vocalista do Molejo
Reprodução Instagram

MC Maylon Anderson Leonardo, vocalista do Molejo

O cantor e dançarino MC Maylon acusa Anderson Leonardo, vocalista do Molejo, de estupro . Os dois deram uma entrevista ao jornalista Roberto Cabrini que foi ao ar no “Domingo Espetacular” na noite desse domingo (14). O jovem reforçou que sofreu uma violência sexual e contou que tentou se matar duas vezes após o suposto crime.

“Eu não estava bem. Tentei me matar duas vezes, fui entrando em depressão”, disse MC Maylon. O dançarino também contou o que teria acontecido no dia em que ele e Anderson foram ao motel. “Ele bateu no volante e falou: ‘você está desconfiado do pai?’. Ele falou: ‘sou uma pessoa pública, as pessoas não podem me ver”, conta.

Maylon fala que no quarto ele tentou resistir a Anderson e pedia para o pagodeiro parar, pois ele era virgem. “A única coisa que eu falava para ele era: ‘pai, para. Pai, eu sou virgem’. Ele agarrou no meu braço e começou uma briga corporal entre eu e ele”, diz. O rapaz chamava Anderson de “pai” e tem uma tatuagem do rosto do cantor no braço.

Anderson também deu entrevista ao programa da Record e disse novamente que a relação entre ele e Maylon foi consensual. “Foi tudo permitido. Eu gosto de pessoas e sou um cara que não sou preconceituoso. Não pode-se dizer que sou gay nem que sou bi”, falou.

Ele também disse não estar preocupado com o resultado do laudo das provas que o dançarino entregou. O jovem deixou na delegacia a cueca que estava usando no dia do suposto crime, que teria ficado suja de sangue e de esperma de Anderson. “O que eu fiz e faço entre quatro paredes, ninguém precisa saber de nada. A verdade vai aparecer”, concluiu o vocalista do Molejo.

Leia mais:  Léo Santana fala sobre ficar sem Carnaval e sem shows: "Fazendo malabarismo"
Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Após Meghan acusar Realeza de racismo, investigação é sugerida por parlamentares

Publicado

por

source
Príncipe Harry e Meghan Markle
Reprodução CBS

Príncipe Harry e Meghan Markle

Príncipe Harry e Meghan Markle  concederam uma entrevista, no domingo (07), para Oprah Winfrey. Durante o papo, o casal falou sobre a experiência na Realeza, suposta discriminação racial e muito mais.

Meghan Markle , por sua vez, declarou que não foi uma decisão do casal deixar Archie sem títulos de nobreza. Além disso, ela comentou que a cor do bebê teria sido uma preocupação para a Família Real. 

Em resposta a isso, a ministra do Reino Unido Vicky Ford comentou. “Eu só gostaria de frisar o que digo todas as vezes, não há espaço para racismo em nossa sociedade e precisamos trabalhar juntos para garantir que paremos isto”, disse ela, em entrevista à CBS. 

Segundo a repórter correspondente da Globo, em entrada no “Bom Dia Brasil”, outros parlamentares estão comentando o caso e discutindo uma possível investigação do que foi dito por Meghan e seu marido, o Príncipe Harry.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana