conecte-se conosco


POLÍTICA

Marco Aurélio conclui voto para que Bolsonaro deponha por escrito à PF

Publicado

source
Marco Aurélio
Carlos Moura/ SCO/ STF

Magistrado liberou o recurso para análise no plenário virtual do STF.

O ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal (STF), concluiu seu voto a favor de que o presidente Jair Bolsonaro deponha por escrito à Polícia Federal (PF) no inquérito que investiga suposta tentativa de interferência do presidente na corporação. O ministro é o relator do recurso apresentado pela Advocacia-Geral da União (AGU) que pede o depoimento por escrito.

O primeiro relator do caso, Ministro Celso de Mello, tinha determinado que o depoimento acontecesse de forma presencial. Como o decano está de licença até o final desta semana, Marco Aurélio se tornou o relator em substituição.

Na última quarta-feira (23), o magistrado liberou o recurso para análise no plenário virtual, onde todos os ministros irão votar de forma remota. O recurso que pede o depoimento por escrito será analisado pelo plenário virtual do STF entre os dias 2 e 9 de outubro.

Leia mais:  O que pensa Nelson Teich, novo ministro da Saúde, sobre Covid-19

Segundo informações da TV Globo, ele já inseriu seu voto no sistema interno da Corte. A emissora diz também que Marco Aurélio irá defender que Bolsonaro tem prerrogativa para depor por escrito mesmo figurando como investigado no inquérito.

No voto, Marco Aurélio diz que “em um estado democrático de direito é inadmissível o critério de dois pesos e duas medidas, sendo que o meio normativo é legítimo quando observado com impessoalidade absoluta”. O ministro completou dizendo que: “a mesma regra processual é possuidora de sentido único, pouco importando o presidente envolvido”.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Arthur do Val e Joice Hasselmann sobem o tom durante debate: “lave a boca”

Publicado

por

source
Arthur do Val e Joice Hasselmann
Assembleia Legislativa de SP e Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados

Arthur do Val e Joice Hasselmann

Arthur do Val (Patriotas) e Joice Hasselmann (PSL) protagonizaram um dos momentos mais quentes no debate da última segunda (26) organizado pelo canal ConecTV.

Veja a discussão entre os postulantes à prefeitura de São Paulo durante o debate:


Arthur foi escolhido para perguntar para Joice, e a questionou sobre ela utilizar o fundo eleitoral em sua campanha e questionou:

“Você (Joice) está pedindo R$ 10 milhões dos brasileiros em sua campanha para aparecer bonitinha na internet. Um minuto e meio para você dizer para nós por que devemos pagar sua campanha”, indagou Do Val.

Joice chamou de hipocrisia a fala do rival, pois sua imagem está sendo transmitida em horário eleitoral, e isso significa renúncia fiscal, dinheiro de impostos que deixa de ir para o governo federal e não se traduz em benefícios para a população.

Leia mais:  Especialistas apontam semelhanças entre os 300 de Sara Winter e grupos fascistas

Além disso, diz que apenas abriria mão do fundo eleitoral caso seus adversários, citando Bruno Covas e Russomanno , também abrissem mão dos recursos.

“Eu não vou entrar em uma briga de canhão contra o Palácio do Planalto, que me persegue dia e noite, contra o palácio (Dos Bandeirantes) aqui, do prefeito, com estilingue enquanto eles estão com canhões”, afirmou Hasselmann.

Do val, quando teve direito a tréplica fez uma anologia com roubo para criticar a candidata :

“Joice, o que você está me dizendo é basicamente o seguinte, se outros roubam eu também posso roubar um pouquinho”.

Nesse momento, a deputada federal e candidata pelo PSL o interrompeu bruscamente:

“Não, roubo não. Você lave a boca com água e sabão para falar de roubo comigo. Sou uma mulher decente e honesta, roubo é o escambal”.

Joice pediu direito de resposta , negado pelos organizadores do debate, que entenderam que o candidato do Patriotas apenas fez uma analogia.

Arthur do Val ao ter o direito a palavra em sua tréplica, ironizou a candidata pelo momento quente:

Leia mais:  "O presidente me bloqueou", diz Janaína Paschoal após fazer alerta a Bolsonaro

“Joice, não fica nervosa, eu estou pagando sua campanha e não estou nervoso”.



Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana