conecte-se conosco


POLÍTICA

Márcio França ficará “neutro” no 2º turno: “Não estou convencido”

Publicado

source
Márcio França
Governo do Estado de São Paulo/Divulgação

Márcio França não apoiará nenhum candidato no segundo turno

Candidato pelo PSB no primeiro turno, Márcio França não seguiu o posicionamento de seu partido, que apoiará Guilherme Boulos (PSOL), e declarou que ficará “neutro” no segundo turno das eleições para a Prefeitura de São Paulo.

Em nota divulgada em suas redes sociais, o ex-governador afirmou que respeita os candidatos escolhidos pela população, mas que não está convencido de suas propostas para apoiá-los na próxima votação.


Confira abaixo o posicionamento de Márcio França:

MÁRCIO FRANÇA SOBRE O 2º TURNO EM SÃO PAULO

Permaneceremos neutros na eleição do 2º turno em SP.!
Reconhecendo méritos importantes nos 2 candidatos escolhidos para o 2º turno, e seguros de que a soberania popular se expressou . Respeitamos !
Porem, estamos certos que aqueles mais de 728 mil cidadãos, que pensaram como eu, e que deram seu voto ao nosso projeto para dirigir a Capital, não se encontram nas propostas e nos perfis dos candidatos pré-selecionados.
Não faço o que não estou convencido,
Nem meus eleitores .
Não aceito empurrões .
A democracia sempre estará certa e respeito resultados, assim , desejo sorte aos dois candidatos.
Agradeço mais uma vez o apoio do meu partido e de aliados que estiveram conosco na jornada, bem como dos candidatos a vereador e nossos apoiadores, rogando para que agora, por sua própria consciência e percepção, ajudem a eleger aquele que entenderem que poderá nos conduzir bem , nos próximos difíceis 4 anos.
Eleições passam e chegam outras. Estaremos prontos , sempre.
São Paulo merece o melhor .

Leia mais:  Secretário de Saúde do DF é preso por compra irregular de testes da Covid-19

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Doria não está pronto para ser candidato a presidente em 2022, diz FHC

Publicado

por

source
Fernando Henrique Cardoso de terno
Wilson Dias/Agência Brasil

FHC não é entusiasta do nome de João Doria para candidato a presidente

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse nesta segunda-feira (30) que o governador de São Paulo , João Doria (PSDB), ainda não está pronto para ser candidato a presidente da República em 2022. Em entrevista ao portal UOL , o líder tucano considerou que o paulista precisa se “nacionalizar” para se tornar competitivo na próxima eleição.

“O Brasil é muito diverso, não adianta você pensar que vamos pegar uma pessoa que é do meu partido e acho que pode ser candidato. O Doria vai ter que se nacionalizar. Ele tem uma vantagem, os pais são da Bahia. Ele vai ter que ‘baianizar’, ‘cariocar’, ‘gauchar’, enfim, se é para expressar um sentimento nacional, você não pode ser de uma parte só, tem que atender essa diversidade do país”, disse.

Leia mais:  Por engano, tribunal mandar soltar Paulo Melo e Albertassi da prisão

Somente o pai do governador é baiano. A mãe de Doria é natural de São Paulo. Doria é hoje o principal nome do PSDB para a disputa nacional daqui a dois anos, mas não é o único. O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, também é lembrado para a vaga. FHC nunca escondeu a preferência por outros nomes que não o de Doria.

Nesta segunda-feira, o ex-presidente afirmou que Doria é “um bom líder paulista”. Ele lembrou que também teve que buscar inserção nacional para se eleger em 1994.

“Eu nasci no Rio, sou paulista, minha mãe amazonense, meu pai do Paraná, meus avós de Goiás, eu explorava isso. Não que eu quisesse ganhar politicamente. Queria, mas não é só isso. O Doria tem que usar esses instrumentos que tem para se transformar num líder nacional, por enquanto ele é um bom líder paulista”, disse.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana