conecte-se conosco


POLÍTICA

Major Olímpio tem piora no quadro de Covid-19 e é entubado

Publicado em

POLÍTICA

source
Senado Major Olímpio (PSL-SP)
Jefferson Rudy/Agência Senado

Senado Major Olímpio (PSL-SP)

senador Major Olímpio (PSL-SP) de 58 anos, foi entubado na UTI de hospital particular em São Paulo, em estado grave, porém estável. Infectado pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2), o político está internado desde o dia 3 de março.

No dia 5, dois dias após a internação, a assessoria do senador negou que ele tivesse sido entubado. “Os médicos o transferiram para a UTI por conta da gravidade do quadro, mas não houve necessidade de intubação”, foi afirmado na nota.

No último sábado (6), com um agravamento no quadro, Olímpio teve de ser entubado . Na terça (9), ao apresentar melhora, foi extubado. Todavia, no dia seguinte, o quadro clínico voltou a agravar e o senador teve de passar pelo procedimento novamente.

Nesta sexta (12), a assessoria publicou mensagem nas redes sociais informando que o quadro do Major “segue estável , mas requer cuidados”.

Você viu?

Confira o tuíte:

Leia mais:  Bruno Covas termina primeiro ciclo de quimioterapia em estado 'muito bom'

Na semana passada, Major Olímpio chegou a participar de sessão no congresso que discutia a PEC emergencial . Por videochamada, o senador estava em um leito hospitalar.

Na quarta da semana passada (3) o senador participou de sessão em uma cama de hospital
reprodução/tv senado

Na quarta da semana passada (3) o senador participou de sessão em uma cama de hospital

O líder do PSL no Senado Federal foi um dos três senadores que foram diagnosticados com Covid-19 após uma “romaria” de prefeitos ter sido feita no Congresso Nacional.

Um dos assessores de imprensa de Olímpio também testou positivo para a doença e teve de ser internado. Com 80% dos pulmões comprometidos, está intubado.

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA

Queiroga deve ser o primeiro ouvido pela CPI da Covid, diz senador

Publicados

em

Por

source
Senador Humberto Costa (PT-PE)
Agência Brasil

Senador Humberto Costa (PT-PE)

Humberto Costa (PT-PE), um dos senadores indicados para compor a CPI da Covid, disse em entrevista à CNN Brasil que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, deve ser o primeiro convidado a prestar esclarecimentos sobre as ações do governo federal durante a pandemia. 

Segundo o senador da oposição, a escolha pelo atual titular da Saúde se dá pelo motivo de que a CPI, em um primeiro momento, deve buscar respostas sobre as medidas de combate à Covid-19 que devem ser adotadas imediatamente.

“Acho que o primeiro convidado deve ser o próprio ministro da Saúde, para que ele possa nos dizer o que o governo pretende fazer daqui para frente para o controle da pandemia, como eles estão enfrentando e procurando resolver os problemas emergenciais, como a escassez de vacinas, como a crise de abastecimento de medicamentos para procedimentos complexos como as entubações. A CPI tem que exercer o papel de investigar, mas também exercer o papel para que o governo cumpra a sua missão, e nós vamos cobrar”, afirmou o senador, que foi ministro da Saúde por pouco mais de dois anos durante o primeiro mandato do governo Lula.

Leia mais:  Lula vai se mudar para a Bahia no fim do ano, diz colunista

O senador disse que a CPI deve começar o “mais urgente possível” e que a agilidade para o início dos trabalhos deveria ser um interesse também do governo federal, já que a investigação pode se alongar até próximo das eleições de 2022.

“Defendo que a CPI comece de imediato, temos que apresentar a proposta de um funcionamento misto, ouvir pessoas, fazer reuniões onde tenhamos um debate mais conceitual, ouvindo cientistas e professores, pode ser feito de forma remota. As audiências onde vamos escutar testemunhas e debater quebra de sigilos ou acesso a documentos sigilosos, essa podemos fazer de modo presencial ou semi presencial, um pouco mais para frente, dentro de 1 mês e meio, quando melhorar a situação da pandemia”, afirmou Costa. 

Comentários Facebook
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana