conecte-se conosco


POLÍTICA

Maia vê “guinada” do DEM à extrema-direita e cogita ida a sigla de oposição

Publicado

source
Saída pela esquerda? Maia lamentou escolha do DEM e não descarta virar
Agência Brasil

Saída pela esquerda? Maia lamentou escolha do DEM e não descarta virar “oposição”

O “racha” no DEM causado pela decisão do presidente do partido, ACM Neto, de não fechar com o bloco de apoio ao deputado federal Baleia Rossi na disputa pela presidência da Câmara, o que acabou definindo a vitória de Arthur Lira no pleito, segue sendo tema de discussões. Em entrevista,  Rodrigo Maia não poupou críticas ao “amigo de 20 anos” e lamentou guinada à extrema-direita feita pelo partido.

“Não tenho mais como participar porque não acredito que esse governo tenha um projeto, primeiro, democrático e, segundo, de país. Continuo dizendo que o governo é um deserto de ideias. O DEM decidiu por um caminho, voltando a ser de extrema-direita, que é ser um aliado do Bolsonaro”, afirmou Maia, em entrevista ao Valor Econômico.

Questionado sobre qual sigla pretende abraçar se cumprir a ameaça de deixar o Democratas após a mudança de postura, o deputado se esquivou e disse apenas que será “oposição ao presidente Bolsonaro “. Além disso, ressaltou que tal guinada deve acabar afastando do partido um dos possíveis nomes para a disputa da corrida presidencial: Luciano Huck.

“Se decidisse ser candidato, estava 90% resolvido que se filiaria ao DEM . Para mim, é uma candidatura mais de centro-direita. Claro, pelo setor em que ele trabalha, é mais de esquerda. Mas na economia ele com certeza é um liberal, pensa em menos intervenção do Estado. O espaço político que tem para ele entrar é do centro para centro-direita”, finalizou Maia .

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Mourão reage sobre suposto atrito com Bolsonaro: “nunca brigamos, p*rra”

Publicado

por

source
Vice-presidente General Mourão
Agência Brasil

Vice-presidente General Mourão

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) negou nesta segunda-feira (1) que tenha se desentendido com  o presidente Jair Bolsonaro. Os dois políticos se encontraram em uma reunião realizada no Palácio do Planalto, em Brasília.

“Nós nunca brigamos, porra”, respondeu Mourão, aos risos, quando questionaod por um jornalista.

Apesar de negar qualquer indisposição com Bolsonaro , o general foi excluído da reunião entre ministros no início de fevereiro, e durante eventos públicos, presidente e vice não apareciam juntos.

O próprio Mourão chegou a dizer que sentia falta de dialogar com o chefe do executivo em entrevista dada no final de janeiro:  

“Não há conversas seguidas entre nós. As conversas são bem esporádicas. Faz falta até para eu entender em determinados momentos o que eu preciso fazer”, disse.

Contudo, pelo menos publicamente, os governistas parecem ter se acertado. “Virou a página”, declarou Mourão.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana