conecte-se conosco


POLÍTICA

Maia e Lira batem boca em reunião na Câmara após decisão sobre bloco de Baleia

Publicado

source
Rodrigo Maia e Arthur Lira
O Antagonista

Rodrigo Maia e Arthur Lira

Clima de tensão na Câmara nesta segunda-feira (1), quando os parlamentares decidirão o próximo presidente da Casa. O grupo de Arthur Lira (PP-AL) abandonou reunião entre líderes da Câmara após  Rodrigo Maia (DEM) informar que deferiu o bloco de Baleia Rossi (MDB).

Segundo o grupo de Lira, apoiado por Bolsonaro e apontado como favorito na eleição, Baleia perdeu o prazo para registrar o bloco, que era até o meio-dia, mas que só foi feito seis minutos depois.

O PT , partido com maior número de deputados, só registrou o apoio ao emedebista às 12:06. Pelas regras do parlamento, isso tira a possibilidade da sigla de integrar qualquer bloco na eleição.

Em uma reunião pré-agendada, entre líderes de partidos na Câmara, Arthur lira e aliados alegaram que o rival não formalizou o bloco no prazo, mas o presidente da Casa, Rodrigo Maia, defendeu que por conta de um problema técnico no sistema, houve atraso no protocolo, e deferiu a candidatura de Baleia, que é apoiado por ele.

Leia mais:  Haddad chama Bolsonaro de "imbecil" após fala sobre 'risco' de virar jacaré

Você viu?

Alegando parcialidade de Maia, Arthur Lira subiu o tom e a discussão ficou ríspida.

O presidente da Câmara teria dito que o candidato apoiado por Bolsonaro “pensava que estava em Alagoas”, e Lira retrucou: “E você está pensando que está no morro carioca?”.

Caso o bloco de Baleia não fosse oficializado, além de deixar de ter o apoio oficial do PT , que poderia perder parte dos votos, o candidato perderia a autonomia de escolha de cargos que seus aliados ocupariam na Mesa Diretora em caso de vitória.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Ciro Gomes pede impeachment de  Bolsonaro: “condena população à morte”

Publicado

por

source
Ciro Gomes falou sobre a pandemia e pediu o impeachment de Jair Bolsonaro em suas redes sociais
Reprodução: iG Minas Gerais

Ciro Gomes falou sobre a pandemia e pediu o impeachment de Jair Bolsonaro em suas redes sociais

O ex-candidato à presidência da República, Ciro Gomes (PDT) , comentou nesta sexta-feira (26) sobre a atuação de Bolsonaro na pandemia em um momento que o sistema de saúde tem entrado em colapso em diversas cidades . Ele voltou a pedir o impeachment do presidente.

“Mais uma vez me dirijo ao que resta de decência do Congresso Nacional: manter Bolsonaro como presidente é manter nosso povo acuado, sem emprego, sem renda, sem comida e condenado à morte!”, disse em sua conta no Twitter.

Ciro afirmou que a rejeição de Bolsonaro às medidas de contenção à Covid-19 e a promoção de aglomerações é “criminosa”. 

Leia mais:  Joice Hasselmann chora ao relatar reação dos filhos a ameaças

“O Brasil está muito próximo de viver uma tragédia assustadora! Governadores e prefeitos estão tentando proteger a população com medidas restritivas, como toque de recolher e lockdown”, defendeu. “E Bolsonaro, CRIMINOSAMENTE, promove aglomerações em municípios com graves índices de Covid-19”, completou. 

“Bolsonaro está condenando a população brasileira a assistir ainda mais mortes. Repito: o que está projetado para os próximos dias é terrível. É o colapso do sistema de saúde!” 

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana