conecte-se conosco

POLÍTICA

“Lula faz parte do passado do país”, diz Sergio Moro

Publicado

source
Moro e Lula arrow-options
Reprodução/Internet

“Os problemas judiciais dele permanecem e cabe a ele resolver”, diz Moro sobre Lula

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou nesta segunda-feira (2) à rádio Jornal Caruaru  que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva faz parte do seu passado e do passado do país. “Eu nem gosto muito de falar dele”, disse, fugindo de perguntas sobre o petista.

Leia também: Mãe de vítima de Paraisópolis acha que filho não foi pisoteado: “foi chacina”

Moro tentou se distanciar de associações aos processos que Lula responde na Justiça. “Os problemas judiciais dele permanecem e cabe a ele resolver. A gente não tem nenhuma interferência”, disse. O ministro, no entanto, vê que o ex-presidente foi beneficiado pela decisão do Supremo Tribunal Federal.

“Se alguém foi absolvido de um crime, a pessoa fica tranquila. Mas se a pessoa foi condenada, ela precisa sofrer as consequências, senão o sistema não funciona”, explicou. O ministro realçou que um dos principais destaque do pacote anticrime , ao seu olhar, seria a prisão em 1ª instância, para que “não haja impunidade”.

Leia mais:  "Ampliar uso da cloroquina pode gerar mortes em casa", diz Mandetta

Leia também: Bombeiros não localizam sobreviventes de queda de avião em São Paulo

“Um dos fatores que estimula a prática de crimes é a impunidade. O crime se combate de várias maneiras. Uma delas é reduzir a impunidade”, afirmou Moro .

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Eleições deste ano podem durar 1h a mais e ter horário reservado a idosos

Publicado

por

source
Eleições irão ocorrer em 15 e 29 de novembro
Senado Federal/Divulgação

Eleições irão ocorrer em 15 e 29 de novembro

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) está analisando possibilidades para viabilizar as eleições municipais deste ano e evitar aglomerações. Nesta quarta-feira (5), o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, disse que uma opção é estender a votação em pelo menos uma hora e reservar um horário apenas para pessoas acima dos 60 anos.

‘Nós imaginamos nas próximas semanas, provavelmente ainda no mês de agosto, termos uma definição do horário, sendo que muito possivelmente nós estenderemos em uma hora pelo menos o horário de votação, que seria de 8h às 18h”, explica Barroso sobre as possibilidades para as eleições .

O presidente do TSE também afirma que é “muito possivelmente nós reservaremos o primeiro horário para os que tem mais de 60 anos e são considerados grupo de risco”. O horário reservado seria das 8h às 11h, possivelmente.

Leia mais:  "Ampliar uso da cloroquina pode gerar mortes em casa", diz Mandetta

Contudo, Barroso explica que “nós ainda não batemos o martelo”. “Não estou confirmando isso porque nós temos uma consultoria técnica para fazermos”.

“O que fizemos foi solicitamos um estudo ao setor de estatística para calcularmos a saturação de cada uma das seções eleitorais no sentido de impedir a formação de filas e aglomerações”, explica sobre as ações tomadas até agora para viabilizar as eleições .

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana