conecte-se conosco


POLÍTICA

Lula diz que se coloca “à disposição para derrotar o bolsonarismo” em 2022

Publicado

source
Ex-presidente Lula
Reprodução

Ex-presidente Lula

Nesta quinta-feira (18), o ex-presidente Lula (PT) não confirmou se pretende lançar candidatura à Presidência em 2022, mas disse que “se for necessário para derrotar o bolsonarismo “, ele se colocará “à disposição”. No entanto, caso concorra, o ex-presidente dependerá de uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) para restabelecer seus direitos políticos. As informações são do portal UOL .

“Vai depender das circunstâncias políticas e em que momento for decidido. Vai depender do PT, das candidaturas, das alianças políticas que a gente for fazer, se vai ser necessário ou não eu ser candidato”, afirmou Lula , em entrevista ao portal. “Eu já fui presidente, não necessariamente preciso novamente ser presidente”.

Para que Lula participe da corrida eleitoral, é necessário haver “uma razão maior”, de acordo com ele. “Eu tenho certeza de que, se for necessário para derrotar o tal bolsonarismo, não tenha dúvida nenhuma de que me colocarei à disposição”, acrescentou.

Leia mais:  "Salles não faz parte da equipe do Novo", diz Amoêdo após 'sumiço' de ministro

No entanto, ele disse que, caso não seja candidato, estará “inteiro para ser cabo eleitoral”. O ex-presidente ainda defendeu que os partidos de oposição ao governo de Jair Bolsonaro (sem partido) lancem candidaturas próprias no primeiro turno, para que possam se aliar no segundo. “Objetivamente, acho que [o PT] tem de ter candidato no primeiro turno. Como você vai escolher o candidato de uma frente ampla, qual o critério?”, questionou.

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT), que vai se lançar como candidato à Presidência em 2022 , foi definido como “cidadão que é bom de bola, mas não sabe fazer o jogo coletivo” por Lula. “O Ciro passa o ano inteiro atacando o PT e nas eleições quer que o PT apoie o Ciro. Isso é impossível, já conversei com ele disso, ele sabe disso”, disse ele. No entanto, Lula garantiu que, caso Ciro chegue a um segundo turno contra Bolsonaro, ele terá o apoio do PT.

Leia mais:  Barroso veta biometria para evitar aglomeração nas eleições

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Marco Aurélio manda Câmara votar abertura de processo contra Bolsonaro

Publicado

por

source
Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello
REPRODUÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu nesta quinta-feira (4) que a Câmara dos Deputados vote a abertura da um processo contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Trata-se de uma queixa-crime por calúnia apresentada pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

Segundo o governador do Maranhão, Bolsonaro afirmou em uma entrevista que Dino teria negado pedido do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) para que a Polícia Militar maranhense garantisse a segurança presidencial durante visita ao estado, em 2020.

“A mentira pode ser usada deliberadamente no debate político? O Presidente da República, com suas elevadas atribuições, pode costumeiramente mentir?”, diz Dino no documento.

O Ministro Marco Aurélio encaminhou a queixa à Câmara. “Admitida a acusação contra o presidente da República, por dois terços da Câmara dos Deputados, será ele submetido a julgamento perante o Supremo Tribunal Federal, nas infrações penais comuns, ou perante o Senado Federal, nos crimes de responsabilidade. § 1º O Presidente ficará suspenso de suas funções: I – nas infrações penais comuns, se recebida a denúncia ou queixa-crime pelo Supremo Tribunal Federal”, diz a decisão.

Leia mais:  Bolsonaro diz que rodovia Porto Velho-Manaus será recuperada a partir de 2020

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana