conecte-se conosco

POLÍTICA

Lava Jato de Curitiba recuperou de R$ 4 bilhões aos cofres públicos desde 2015

Publicado

source
Policiais federais de costas arrow-options
Arquivo / Agência Brasil

Operação Lava Jato começou em 2015

A força-tarefa da Lava Jato de Curitiba anunciou nesta segunda-feira que a cifra já recuperada pela operação ao cofres públicos soma cerca de R$ 4 bilhões. Os valores foram recuperados por meio de acordos de leniência de empresas, delações premiadas de pessoas físicas e renúncias voluntárias de valores escondidos em contas no exterior.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), a maior parte já está de volta ao caixa da Petrobras , o equivalente a R$ 3 bilhões, em razão do esquema de corrupção descoberto na estatal.

No Paraná, a devolução desse dinheiro resultou em redução dos preços dos pedágios. Desde outubro, as concessionárias passaram a aplicar R$ 570 milhões em subsídios nas tarifas de seis rodovias federais.

Até o momento, tomando em conta apenas a força-tarefa em Curitiba , o total de valores previstos para devolução devem chegar a R$ 14,3 bilhões. Deste total, R$ 4 bilhões já foram efetivamente restituídos.

Leia também: PF encerra inquérito da Lava Jato sem encontrar provas contra Renan Calheiros

Leia mais:  Freixo lança críticas a Moro: "deixe de ser capacho e vitimizar Bolsonaro"

As leniências com as empresas são a parte mais expressiva – R$ 12,4 bilhões previstos; sendo outros R$ 2,1 bilhões previstos em multas compensatórias decorrentes de colaboração; R$ 111,5 milhões de denúncias voluntárias; e R$ 4 milhões de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC).

O valor restituído pela Lava-Jato cresceu desde 2015. Naquele ano, foram R$ 157 milhões. Em 2016, R$ 289 milhões. No ano de 2017, o valor saltou para R$ 868 milhões e, em 2018, alcançou R$ 1,062 bilhão.

Até outubro de 2019 a Lava Jato atingiu R$ 2,3 bilhões em acordos celebrados coms empresas. O montante refere-se somente a quatro leniências: Rodonorte (R$ 750 milhões), Techninp (R$ 1,13 bilhão, sendo R$ 819,7 milhões destinados ao Brasil), Ecorodovias (R$ 400 milhões) e Purunã (R$ 20 milhões).

Leia também: Conselho do MP aplica ‘advertência’ a Deltan por entrevista com críticas ao STF

Em mais de cinco anos de Lava-Jato foram deflagradas 68 fases, com o cumprimento de 1.302 mandados de busca e apreensão, 227 mandados de condução coercitiva e 327 mandados de prisão expedidos pela Justiça Federal (temporárias e preventivas) contra 280 pessoas (alguns envolvidos seguem foragidos).

Leia mais:  Lula perderia para Bolsonaro e Moro se as eleições presidenciais fossem hoje

Em 50 processos com sentença, houve 244 condenações contra 159 pessoas. Até o momento a soma das penas chega a 2.249 anos, 4 meses e 24 dias.

Além disso, foram impetradas 10 ações de improbidade administrativa contra 63 pessoas físicas, 18 empresas e 3 partidos políticos (PP, MDB e PSB), pedindo o pagamento de R$ 18,3 bilhões.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Bolsonaro nega mudanças em ministérios e elogia trabalho de Weintraub

Publicado

por

source

Agência Brasil

Bolsonaro arrow-options
José Dias/PR – 19.11.19

Bolsonaro classificou o trabalho do atual ministro da Educação como ‘excelente’


Leia também: Bolsonaro afirma que vai incluir policiais condenados em indulto natalino

O presidente Jair Bolsonaro negou que vá trocar de ministérios no início do ano que vem. A jornalistas, ele afirmou que não há nada que o leve a tirar alguém do primeiro escalão. “Não está previsto [mudança em ministérios]. Não tem nada que me leve a trocar um ministro que seja”, disse em Brasília, neste sábado (14) ao passear pela Praça dos Três Poderes, no centro da capital.

Ele também elogiou o ministro da Educação, Abraham Weintraub. Considerou seu trabalho “excelente” e os acusou governos anteriores de conduzirem a educação “por um mau caminho”. “Olha a prova do Pisa. Foi feito em abril do ano passado, uma das piores notas do mundo todo”, disse  Bolsonaro , referindo-se ao Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa).

Divulgado no início de dezembro pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Pisa aponta que, em 2018, o Brasil teve uma leve melhora nas pontuações de leitura, matemática e ciências. No entanto, apenas dois em cada 100 estudantes atingiram os melhores desempenhos em pelo menos uma das disciplinas avaliadas.

Leia mais:  Bruno Covas recebe alta médica e deixa hospital após 23 dias

O presidente deixou o Palácio da Alvorada, no início da tarde deste sábado, em direção à festa de confraternização do gabinete do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli. Em seguida, ele foi ao Hospital das Forças Armadas (HFA) visitar um funcionário do Alvorada, que está internado em virtude de um acidente de trânsito.

Leia também: Com 1 ano de governo, Bolsonaro segue em campanha e é pouco aprovado

Antes de retornar à residência oficial, Bolsonaro fez duas paradas. A primeira na Esplanada dos Ministérios para cumprimentar policiais militares que davam plantão no local. Logo depois seguiu para a Praça dos Três Poderes. Lá, desceu do carro e tirou fotos com várias pessoas que lá estavam, entre turistas e vendedores de picolés. Em seguida, voltou para o Alvorada.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana