conecte-se conosco


POLÍTICA

Juíza não usa máscara e dá “dica” para “posar de bondoso”: “Compre um sorvete”

Publicado

source
Juíza Ludmila Lins Grilo%2C Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Reprodução/Twitter

Juíza Ludmila Lins Grilo, Tribunal de Justiça de Minas Gerais

A juíza Ludmila Lins Grilo, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais , publicou um vídeo em seu perfil no Twitter no qual faz um “passo a passo” para andar sem máscara no shopping “de forma legítima” e “ainda posar de bondoso”. 

Na publicação a magistrada aparece caminhando com uma máscara pendurada na orelha e com um pote de sorvete na mão. “O vírus não gosta de sorvete”, diz a juíza.

Acompanhado do vídeo, Grilo ainda escreveu em três itens como seria a “estratégia”. Ela recomenda que se compre sorvete, pendure a máscara no pescoço ou na orelha “para afetar elevação moral” e se caminhe normalmente.

Desde o dia 18 de abril do ano passado, o uso de máscara é obrigatório em todo o estado de Minas Gerais para conter a disseminação do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

A regra determina o item de proteção seja utilizado por profissionais que prestam atendimento ao público em órgãos e entidades públicos, nos sistemas penitenciário e socioeducativo, nos estabelecimentos comerciais, industriais, bancários, rodoviários e metroviários, nas instituições de acolhimento de idosos, nas lotéricas e nos serviços de transporte público e privado de passageiros de competência estadual.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Mandetta ironiza decisão do governo comprar vacinas: “Antes tarde do que nunca”

Publicado

por

source
Ex-ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM)
Reprodução: iG Minas Gerais

Ex-ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM)

Luiz Henrique Mandetta , ex-ministro da Saúde, demitido do cargo em abril de 2020, ironizou nesta quarta-feira (3) a situação do governo federal, que anunciou que irá adquirir doses das vacinas da Pfizer e da Jansen.

Seis meses depois de oferecer cerca de 70 milhões de doses de imunizantes, o governo federal deve, enfim, adquirir as vacinas da Pfizer contra o novo coronavírus (Sars-Cov-2). A informação foi confirmada pelo ministro da saúde, Eduardo Pazuello.

Poucos minutos depois, Mandetta usou as redes sociais para ironizar a compra das vacinas, em um momento onde os resultados econômicos e referentes à pandemia são negativos.

Citando “recessão e falsos dilemas econômicos”, Mandetta se pronunciou. Confira o tuíte:

Desde que foi demitido da pasta, por discordâncias ideológicas com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Mandetta vem se manifestando contra ações governamentais. 

Na última terça, quando o Brasil registrou mais de 1700 mortes em decorrência da Covid-19 , o médico alertou que  “Se voltar tudo ao normal, acontece uma Manaus generalizada no Brasil”, e que a falta de ação do governo “não é solidário com as famílias”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana