conecte-se conosco


Policial

Jovem é detida com 270 papelotes de cocaína em Uberlândia

Publicado

Segundo a PM, ela realizava entrega das drogas por meio de corrida contratada por aplicativo.

Uma jovem, de 22 anos, foi presa nesta terça-feira (16) após ser encontrada com 270 papelotes de cocaína em Uberlândia. Ela foi abordada pela Polícia Militar (PM) enquanto utilizava uma motorista de aplicativo para fazer a entrega das drogas no Bairro Luizote de Freitas.

De acordo com a PM, uma guarnição patrulhava pelo Bairro Jardim das Palmeiras no início da noite quando avistou um carro com duas mulheres. A passageira demonstrou bastante nervosismo ao ver a viatura, o que levantou a suspeita dos militares, que decidiram abordar o veículo.

Em conversa com as motorista e a passageira, os policiais constataram que a condutora era realizava uma viagem por meio de aplicativo. A jovem suspeita teria feito a solicitação de uma corrida e a motorista havia acabado de buscá-la em uma rua próxima, com destino ao Bairro Pequis.

A passageira afirmou à PM que saiu da casa um de conhecido, porém não soube informar o endereço exato. Ela carregava uma sacola contendo centenas de papelotes de cocaína, porém não sabia dizer qual a quantidade. De acordo com o militares, foram contabilizados 270 papelotes, que foram apreendidos junto com R$ 8,30 e um celular.

Leia mais:  Governador diz que policiais militares vão usar câmeras nas fardas em SP

A suspeita admitiu que estava realizando a entrega para uma outra pessoa no Bairro Luizote de Freitas e que receberia pelo serviço, mas não informou o endereço da entrega. Ela foi detida em flagrante por tráfico de drogas e encaminhada para a delegacia de plantão da Polícia Civil, juntamente com os materiais apreendidos.

Por G1 Triângulo e Alto Paranaíba

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Em Uberaba, Polícia Civil e Gaeco apreendem materiais em casa de suspeito de integrar quadrilha especializada em furto de petróleo

Publicado

Operação ‘Porto Negro’ em Uberaba — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Mandado de busca e apreensão faz parte da Operação ‘Porto Negro’; além de MG, ação foi realizada nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná. Prejuízo com as perfurações realizadas pela organização criminosa é de aproximadamente R$ 2 milhões.

Um mandado de busca e apreensão foi cumprido em Uberaba, na manhã desta terça-feira (2), durante a Operação “Porto Negro”, que visa desarticular uma organização criminosa especializada em furto de petróleo diretamente de dutos da Transpetro/Petrobras. Celulares, documentos e cheques foram apreendidos na casa do suspeito de integrar a quadrilha.

Na cidade mineira, o mandado foi cumprido no Bairro Residencial Rio de Janeiro pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). As investigações apontam que o suspeito, de idade não divulgada, fazia financiamento dos furtos em dutos na região do Triângulo Mineiro.

A operação foi deflagrada pela Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro (PCERJ), e Gaeco Rio de Janeiro. Ao todo, foram cumpridos cinco mandados de prisão e 14 mandados de busca e apreensão. Além do RJ e MG, a ação também foi realizada nos estados de São Paulo e Paraná.

Leia mais:  Criança de 5 anos morre após incêndio em comunidade em SP

No RJ, foram presos quatro suspeitos de integrar a quadrilha. Um dos alvos da ação é um capitão da Polícia Militar (PM), que não foi localizado e já é considerado foragido. Segundo as investigações, Marcelo Queiroz dos Anjos, lotado na Diretoria Geral de Pessoal da PM, é um dos líderes do esquema.

O prejuízo com as perfurações realizadas pela organização criminosa é de aproximadamente R$ 2 milhões.

Túnel perfurado por quadrilha para roubar petróleo de duto da Petrobras — Foto: Reprodução/TV Globo

Abertura de ruas e túneis

As investigações começaram há seis meses, após uma perfuração de dutos da Transpetro no município de Guapimirim (RJ), em junho de 2020.

Os agentes também identificaram perfurações para furto de petróleo em Nova Iguaçu e em Queimados, também na Baixada Fluminense.

Nestes municípios, foram furtados, respectivamente, 47 mil litros e 21 mil litros de petróleo, totalizando 169, 5 mil litros do combustível em três roubos diferentes.

“Chamou a atenção a sofisticação dessa organização criminosa, que passou a furtar milhares de litros da Petrobras, causando um prejuízo de R$ 2 milhões. Conseguimos concretizar pelo menos três furos, feitos com perfeição”, afirmou o delegado André Leiras, titular da Delegacia de Serviços Delegados (DDSD), no Bom Dia Rio.

Leia mais:  Ação conjunta da Polícia Civil e Militar resulta na prisão de suspeitos de homicídio em Frutal

Em Queimados, os criminosos chegaram a construir um túnel subterrâneo para acessar o duto e também alugaram uma retroescavadeira para abertura de uma via de acesso para caminhões tanque para retirar o petróleo.

De acordo com as investigações, o petróleo subtraído no Rio de Janeiro era transportado para a cidade de Rolândia (PR), para adulteração e revenda.

“Essa investigação será desdobrada para alcançar outros membros dessa organização criminosa”, disse o delegado.

Em 2019, a Delegacia de Serviços Delegados (DDSD) e o Ministério Público prenderam um homem que era o coordenador de um esquema de roubo de combustíveis no interior do Rio.

Por: G1 Triângulo e Alto Paranaíba

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana