conecte-se conosco


POLÍTICA

‘Joice não acrescenta, é só modinha’, diz líder do PSDB sobre chapa com Covas

Publicado

source
covas joice arrow-options
Reprodução Instagram

Joice foi vistar Covas no hospital e pode formar chapa para prefeitura paulistana.

A defesa da chapa Bruno Covas-Joice Hasselmann para a Prefeitura de São Paulo nas eleições de 2020 não teria respaldo no Partido da Social Democracia Brasileira ( PSDB ). 

“Joice não acrescenta nada, ela é apenas uma modinha. Aqui ela não vai ser a rainha da cocada preta”, diz presidente do diretório paulistano da legenda, Fernando Alfredo, que defende chapa puro-sangue, com um vice tucano para Covas, de acordo com a colunista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo. 

Leia mais: Homem é preso após quebrar perna do filho de 11 meses em briga com esposa

A composição foi defendida de forma explícita pelo governador de São Paulo. “Por que não? O Bruno será reeleito. A Joice é uma brilhante deputada, pessoa com boa formação e com quem tenho uma relação de muitos anos”, disse. 

Além disso, Doria , que apadrinhou Joice, disse que acredita que os eleitores ficarão felizes com a formatação da chapa, ‘porque ela complementa bem o perfil do Bruno’. 

Leia mais:  "Não tenho obsessão para formar partido", diz Bolsonaro

Leia também: Tropa de choque agride professores em greve no Rio Grande do Sul

A deputada Joice Hasselmann vinha se colocando como candidata do presidente Jair Bolsonaro à prefeitura paulistana, mas com o rompimento no PSL houveram mudanças no cenário. 

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

“Não foi por invalidez”, diz Celso de Mello sobre aposentadoria

Publicado

por

source
Ministro Celso de Mello durante sessão do STF
Carlos Moura/SCO/STF

Ministro Celso de Mello durante sessão do STF

O ministro Celso de Mello , do Supremo Tribunal Federal (STF), desmentiu nesta sexta-feira (25) que a antecipação de sua aposentadoria em três semanas, passando para o dia 13 de outubro, não foi por invalidez. O boato surgiu depois que o decano da Corte antecipou também o retorno de um  período de licença médica que terminaria neste sábado (26).

“Não, NÃO foi por invalidez!!! Foi uma simples e voluntária aposentadoria, eis que possuo pouco mais de 52 anos de serviço público (Ministério Público paulista + Supremo Tribunal Federal)”, escreveu o ministro em comunicado divulgado pela assessoria de imprensa do STF.

Comentários Facebook
Leia mais:  CPMI das fake news ouvirá general Santos Cruz na próxima terça
Continue lendo

Mais Lidas da Semana