conecte-se conosco


CIÊNCIA E SAÚDE

Ivermectina só poderá ser vendida com receita enquanto durar a pandemia, decide Anvisa

Publicado em

CIÊNCIA E SAÚDE

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu, em uma portaria publicada no Diário Oficial da União nesta quinta-feira (23), que a ivermectina, um antiparasitário, só poderá ser vendido com receita enquanto durar a pandemia de Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus.

Restrições do tipo já haviam sido aplicadas a outros medicamentos, como a hidroxicloroquina, a cloroquina e a nitazoxanida, um antiparasitário conhecido como Annita. As limitações à aquisição dessas substâncias continuam valendo, também enquanto durar a pandemia.

A procura aumentada pelos medicamentos tem feito com que o preço deles aumente ou que haja falta nas farmácias. A cloroquina e a hidroxicloroquina são usadas para tratar doenças autoimunes, como o lúpus, e alguns tipos de malária. Já a ivermectina, assim como a nitazoxanida, é um antiparasitário.

A restrição vale tanto para as formas puras dos remédios como para medicamentos em que as substâncias aparecem associadas a outras. A resolução só não é válida para medicamentos à base de cloroquina distribuídos em programas públicos governamentais, segundo o texto.

Leia mais:  Covid-19 já mata mais que infarto, trânsito, diabetes e outras causas mais comuns de óbitos em MG

O texto da Anvisa determina que a receita dos medicamentos deverá ser feita em duas vias, e uma delas deverá ficar retida na farmácia. O documento será válido por 30 dias a partir da data da emissão.

As prescrições por cirurgiões-dentistas e médicos veterinários só poderão ser feitas em caso de uso odontológico e veterinário, respectivamente.

Por: G1

Comentários Facebook
Propaganda

CIÊNCIA E SAÚDE

Capacitação para agentes de endemias em Carneirinho

Publicados

em

Na manhã de hoje (22), os Agentes de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde de Carneirinho participaram de uma capacitação de como usar como usar veneno pra matar as larvas em reservatórios e recipientes.

De acordo com o Diretor de Vigilância Sanitária e Epidemiologia, Fábio Souza Ribeiro (Fabio Caixeta), antes o produto utilizado era em pó e agora é em comprimido.

Comentários Facebook
Leia mais:  Minas Gerais alcança a maior média móvel de aplicação diária de vacinas no combate à covid-19
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana