conecte-se conosco


POLÍTICA

Iniciativa privada poderá negociar compra de vacinas contra Covid, diz Pacheco

Publicado

source
Presidente do Senado diz que as iniciativas privadas poderão adquirir as vacinas contra a Covid-19
Reprodução/CNN

Presidente do Senado diz que as iniciativas privadas poderão adquirir as vacinas contra a Covid-19

Na tarde desta segunda-feira (22), em entrevista coletiva, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), disse que há a possibilidade da  iniciativa privada  adquirir as vacinas contra a Covid-19 , como um “caminho inteligente” para “vacinar todo o povo brasileiro”.

Após se reunir com representantes das farmacêuticas Pfizer e Janssen nesta segunda, Pacheco se encontrou com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello na parte da tarde para negociar a compra de vacinas.

“Há inúmeros segmentos da iniciativa privada dispostos a auxiliar na aquisição dessas vacinas e contribuir para o país. É óbvio que vamos construir de uma forma que preserve o Programa Nacional de Vacinação, que preserve o Sistema Único de Saúde (SUS), que obedeça às prioridades do Brasil, para que não haja sacrifício a essas prioridades”, disse o presidente do Senado.

“São contratos muito exigentes dessas empresas para poder vender essas vacinas”, acrescentou. O senador disse que também irá conversar com o presidente da Câmara, Arthur Lira, sobre as possibilidades levantadas na reunião.

De acordo com o senador, essa medida fará com que a escala de vacinação seja ainda maior no país, mas reforçou que as iniciativas privadas que quiserem contribuir com a ação, devem respeitar as regras do Programa Nacional de Vacinação.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

“Preso político” e “boi de piranha”: Silveira se diz abandonado em “Guantánamo”

Publicado

por

source
Bolsonarista diz se sentir abandonado pela base do governo; entenda
Duda Sampaio

Bolsonarista diz se sentir abandonado pela base do governo; entenda

deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), que teve a manutenção da prisão confirmada em votação na Câmara dos Deputados na semana passada, tem se sentido abandonado pela base do governo Bolsonaro e já começa a chamar sua cela em um batalhão prisional no Rio de Janeiro de “Guantánamo”, nome da famosa prisão militar gerida pelos EUA em Cuba e que ficou conhecida pelos diversos episódios de tortura de presos.

Segundo interlocutores ouvidos pelo jornal O Globo, além do abandono, Daniel Silveira  se vê como “preso político” e lamenta ter sido usado como “boi de piranha” para “apaziguar a relação” entre o Congresso e o STF, já que foi o ministro Alexandre de Moraes, um dos integrantes do Supremo, a ordenar a prisão em flagrante.

Silveira estaria incomodado com a incoerência do plenário da Câmara em aprovar “às pressas” a PEC da Imunidade , com mudanças na Constituição que aumentam a proteção de parlamentares e diminuem as chances de prisão e processos, dias após ter votado por sua permanência em cárcere. Segundo ele, deputados estariam “atuando para se proteger, mas não para protegê-lo”.

Ainda de acordo com a publicação, o deputado bolsonarista  demonstra poucas esperanças em conseguir um habeas corpus para deixar a cadeia, uma vez que não há nenhum aspecto jurídico que a defesa possa utilizar agora que STF e Câmara já se posicionaram contrários ao um possível pedido de soltura.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana